A escola por trás dos muros da prisão: percepções de alunos detentos sobre educação, religião e vida cotidiana

Este estudo procura compreender como os detentos elaboram a vida cotidiana na prisão e, em que medida o acesso aos dispositivos da educação e da religião disponíveis no cárcere podem contribuir para a reintegração social do indivíduo recluso. A pesquisa foi desenvolvida na perspectiva de que a popul...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Edileuza Santana Lobo lattes
Orientador/a: Marcia da Silva Pereira Leite lattes
Banca: Sandra Maria Corrêa de Sá Carneiro lattes, Regina Celia Reyes Novaes lattes, Patrícia Birman lattes, Jussara Freire lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.bdtd.uerj.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9011
Resumo Português:Este estudo procura compreender como os detentos elaboram a vida cotidiana na prisão e, em que medida o acesso aos dispositivos da educação e da religião disponíveis no cárcere podem contribuir para a reintegração social do indivíduo recluso. A pesquisa foi desenvolvida na perspectiva de que a população carcerária é constituída majoritariamente de pessoas marcadas pela vulnerabilidade social e que não tiveram acesso aos direitos fundamentais ao exercício da cidadania. Para estes indivíduos, o espaço escolar é percebido como espaço de sociabilidade e também de oportunidade de mudança, uma vez que, possibilita vislumbrar caminhos alternativos à vida criminal. As observações foram realizadas em quatro escolas localizadas em unidades prisionais do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo de caráter etnográfico que utiliza a narrativa dos presidiários sobre educação e religião como recurso metodológico. Através de depoimentos e entrevistas, procura identificar experiências que produziram significados no contexto das escolas existentes no interior das prisões e que revelam formas de elaboração da vida cotidiana pelos alunos detentos.
Resumo inglês:This studys intention is to understand how inmates elaborate their everyday life in prison and to what extend education and religion available prisons facilities can contribute to the social re-education of these incarcerated persons. The research have been conducted under the perspective that the prison population is manly composed by persons who have been marked by social vulnerability and not given the access to the fundamental rights and citizenship. For those persons, the prison school is seen as a place of sociability and as an opportunity of change as well, once it portrays alternative ways to criminal life. The observation was done in four different schools locate in prisons units in Rio de Janeiro. This paper has an ethnographic perspective that uses prisoners narratives about education and religion as a methodological resource. Thru testimonies and interviews it seeks to indentify experiences that have produced meaning and reveal ways to elaborate everyday life by the inmate-students in the context of the schools inside the prison system.