As práticas dos vendedores ambulantes no centro comercial de Campina Grande - (1970-1996).

Essa dissertação tem como propósito detectar as ações através das práticas espaciais dos vendedores ambulantes no centro de Campina Grande, no período que compreende os anos de 1970 a 1996. De como estes sujeitos se apropriam do espaço urbano, construindo para si territorialidades, fazendo parte do...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: FERREIRA, Maria Auriane de Sousa. lattes
Orientador/a: SOUZA, Antonio Clarindo Barbosa de. lattes
Banca: SOUZA JÚNIOR, Xisto., CABRAL FILHO, Severino.
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Campina Grande
Programa: PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA
Department: Centro de Humanidades - CH
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2542
Citação:FERREIRA, Maria Auriane de Sousa. As práticas dos vendedores ambulantes no centro comercial de Campina Grande - (1970-1996). 114f. 2012. (Dissertação de Mestrado em História), Programa de Pós-graduação em História, Centro de Humanidades, Universidade Federal de Campina Grande - Paraíba - Brasil, 2012.
Resumo Português:Essa dissertação tem como propósito detectar as ações através das práticas espaciais dos vendedores ambulantes no centro de Campina Grande, no período que compreende os anos de 1970 a 1996. De como estes sujeitos se apropriam do espaço urbano, construindo para si territorialidades, fazendo parte do cotidiano destas pessoas as incertezas de cada dia, entre montar e desmontar barracas, das reclamações dos comerciantes e da ação do poder público, que proibia o comércio ambulante. Para tanto, utilizamos de fontes escritas, Diário da Borborema, fundado na década de 1950 e o jornal da Paraíba, do ano de 1972, para nos auxiliar na contextualização histórica, de como a cidade e os vendedores ambulantes se apresentavam, eram ditos pelas palavras de alguns jornalistas, que muitas vezes enquadravam, através de seus discursos, os ambulantes como uma categoria homogénea. Além dos jornais, utilizaremos os relatos orais de memória, na tentativa de apontar as peculiaridades de cada sujeito, das experiências individuais que se contrapunha a uma homogeneidade proposta pelos veículos de comunicação, como o jornal.
This thesis aims to detect the actions through spatial practices of street vendors in the center of Campina Grande city, in the period comprising the years 1970 to 1996. How these individuais appropriatte urban space, building territoriality to himself, the uncertainties of every day as part of the daily of these people, between assemble and disassemble tents, merchants' complaints and the action of government, which prohibited street trading. For this purpose, we used written sources as Diário da Borborema newspaper, founded in the 1950s, and the Jornal da Paraíba newspaper, founded in 1972, to assist us in historical context, of how the city and street vendors were presented, were said by the words of some journalists, who often fit through his speeches, street vendors as a homogeneous category. Besides the newspapers, we will use the oral reports of memory in an attempt to point out the peculiarities of each individual, the individual experiences arguing against the proposal by a homogeneous media, such as the newspaper.