A quebra da invariância de Lorentz na eletrodinâmica quântica através de um espaço-tempo intrinsecamente anisotrópico.

Neste trabalho, considerou-se a proposta de que a violação da invariância de Lorentz espontânea (sLIV) está relacionada à geometria de Finsler, uma vez que o espaço-tempo de Finsler é intrinsecamente anisotrópico e naturalmente induz a violação da invariância de Lorentz (LIV). Com o foco na eletrodi...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: OLIVEIRA, Rafael de Jesus Dos Santos. lattes
Orientador/a: PASSOS, Eduardo Marcos Rodrigues dos. lattes
Banca: BRITO, Francisco de Assis., SILVA, Carlos Alex Souza da.
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Campina Grande
Programa: PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA
Department: Centro de Ciências e Tecnologia - CCT
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/2363
Citação:OLIVEIRA, R. de J. dos S. A quebra da invariância de Lorentz na eletrodinâmica quântica através de um espaço-tempo intrinsecamente anisotrópico. 2017. 63 f. Dissertação (Mestrado em Física) – Programa de Pós-Graduação em Física, Centro de Ciência e Tecnologia, Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba, Brasil, 2017.
Resumo Português:Neste trabalho, considerou-se a proposta de que a violação da invariância de Lorentz espontânea (sLIV) está relacionada à geometria de Finsler, uma vez que o espaço-tempo de Finsler é intrinsecamente anisotrópico e naturalmente induz a violação da invariância de Lorentz (LIV). Com o foco na eletrodinâmica quântica (QED), no qual o setor eletromagnético e o fermiônico são descritos no espaço-tempo localmente de Minkowski, a densidade de lagrangeana apresentada explicitamente para o caso do campo eletromagnético, mostra-se compatível com a da extensão do modelo padrão (SME). As equações de Maxwell violando a invariância de Lorentz assim como a equação de onda eletromagnética são obtidas, e as soluções de onda plana para a onda eletromagnética dá a relação de dispersão que caracteriza o cone de luz, onde o mesmo pode ser exprimido ou alargado de acordo com o parâmetro LIV do espaço-tempo de Finsler. A velocidade da luz pode depender da direção da luz, vindo a ser superluminal ou subluminal, e tais efeitos LIV podem ser vistos como influências de uma fonte anisotrópica sobre a onda eletromagnética. Uma restrição no espaço-tempo anisotrópico é feita a partir de observações de explosões de raios gama (GRBs), de modo que a velocidade da luz se encontre subluminal e dependente da energia. Além disso, a birrefringência da luz não aparece durante o processo deste modelo. Para o caso do setor fermiônico, é investigada a possibilidade da indução do termo eletromagnético de Finsler, viabilizado pelo método de corre c~ao quântica em quatro dimensões, o que conduz a um termo eletromagnético de Finsler dependente de uma parte divergente e que quebra a invariância de Lorentz.
In this work, we considered the proposition that the spontaneous Lorentz invariance violation (sLIV) is related to Finsler's geometry, since Finsler's spacetime is intrinsically anisotropic and naturally induces Lorentz invariance violation (LIV). With the focus on quantum electrodynamics (QED), in which the electromagnetic and fermionic sectors are described in locally Minkowski spacetime, the lagrangian density explicitly presented for the case of the electromagnetic eld, is compatible with the standard model extension (SME). The Lorentz-violating Maxwell equations invariance as well as the electromagnetic wave equation are obtained, and the plane wave solutions for the electromagnetic wave gives the dispersion relation that characterizes the lightcone, where it can be narrowed or enlarged from According to the Finsler's spacetime parameter LIV. The speed of light may depend on the direction of light, becoming superluminal or subluminal, and such LIV e ects can be seen as influences of an anisotropic source on the electromagnetic wave. An anisotropic space-time constraint is made from observations of gamma-ray bursts (GRBs), so that the speed of light is subluminal and dependent on energy. In addition, the birefringence of light does not appear during the process of this model. For the case of the fermionic sector, is investigated the possibility of the induction of the Finsler electromagnetic term by the quantum correction method in four dimensions, which leads to a Finsler electromagnetic term dependent on a divergent part that breaks the Lorentz invariance .