Nos contornos do Eu: um estudo sobre a religiosidade nas neuroses e psicoses

Tem-se, nesta dissertaÃÃo, o propÃsito de discutir se hÃ, do ponto de vista da estruturaÃÃo do Eu nos sujeitos, elementos pelos quais se possa discernir o que respalda a maneira como os neurÃticos e psicÃticos demarcam um posicionamento distinto frente Ãs experiÃncias de religiosidade, estabelecendo...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Caroline Gonzaga Torres lattes
Orientador/a: LaÃria Beserra Fontenele lattes
Banca: Orlando Soeiro Cruxen lattes, Caciana Linhares Pereira lattes, Betty Bernardo Fuks lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do CearÃ
Programa: Programa de PÃs-GraduaÃÃo em Psicologia
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=9837
Resumo Português:Tem-se, nesta dissertaÃÃo, o propÃsito de discutir se hÃ, do ponto de vista da estruturaÃÃo do Eu nos sujeitos, elementos pelos quais se possa discernir o que respalda a maneira como os neurÃticos e psicÃticos demarcam um posicionamento distinto frente Ãs experiÃncias de religiosidade, estabelecendo relacionamentos diferentes com a divindade. Para tanto, metodologicamente, empreende-se um estudo bibliogrÃfico fundamentado na obra de Freud e no primeiro ensino de Lacan em suas produÃÃes referentes à religiÃo, constituiÃÃo do Eu, neurose e psicose, alÃm da discussÃo de dois casos clÃnicos freudianos: Schreber e o Homem dos Ratos. Sendo assim, realizam-se articulaÃÃes entre a religiÃo e o complexo paterno em psicanÃlise, abordando os elementos traumÃticos presentes na origem das religiÃes monoteÃstas e a maneira pela qual eles se atualizam nos sujeitos, alÃm de estabelecerem-se aproximaÃÃes entre as formaÃÃes religiosas, as produÃÃes delirantes e a fantasia. Efetua-se um recorte sobre o modo de estruturaÃÃo do Eu, nas neuroses e nas psicoses, salientando o conceito de narcisismo para o estabelecimento das dimensÃes imaginÃrias e simbÃlicas que participam desse processo, bem como para as modificaÃÃes teÃricas subsequentes. Por fim, faz-se uma investigaÃÃo sobre o modo pelo qual o Eu se constitui nas neuroses e psicoses, os mecanismos peculiares a cada uma destas estruturas e a presenÃa do discurso religioso, assim como das figuras divinas, atravÃs da anÃlise dos casos clÃnicos. Dentre os principais achados da pesquisa destaca-se: a) a inteligibilidade nas formulaÃÃes freudianas sobre a religiÃo, situando-a ora ao lado das neuroses, ora ao lado das psicoses, fornecendo a ela uma dupla lÃgica; b) as peculiaridades na constituiÃÃo do Eu, isto Ã, a fixaÃÃo do paranoico no estÃdio do espelho e o atravessamento do Ãdipo no obsessivo, bem como seus posicionamentos distintos frente ao Outro e o conflito das instÃncias psÃquicas nestas estruturas, implicam na maneira pela qual as experiÃncias de religiosidade e as divindades aparecem nos sintomas e nas formaÃÃes elementares; c) a noÃÃo de crenÃa estrutural na neurose e a dimensÃo de certeza na psicose permitem a percepÃÃo das diferenÃas no modo como estes indivÃduos compreendem as figuras divinas, que aparecerem constantemente associadas à figura paterna nas teorizaÃÃes psicanalÃticas
Resumo inglês:There is, in this dissertation, the purpose of discussing whether there is, from the point of view of the Ego structure in subjects, elements by which to discern what supports the way neurotics and psychotics demarcate distinct positioning in the face of religious experiences, establishing different relationships with divinity. Therefore, methodologically, to undertake a bibliographical study based on the work of Freud and Lacan, in the first teaching, in their productions concerning religion, constitution of Ego, neurosis and psychosis, beyond a discussion of two Freudian cases: Schreber and the Rats Man. So, take place joints between religion and father complex in psychoanalysis, addressing the elements present in the traumatic origin of monotheistic religions and the way they are updated in the subject, and set up approaches between religious formations, production delusional and fantasy. Makes up a theoretical framework on the mode ego structure, on the neuroses and psychoses, in stressing the concept of narcissism to establish the imaginary and symbolic dimensions that participate in this process as well as for the subsequent theoretical modifications. Finally, it is an investigation regarding the way in which the Ego is constituted in neuroses and psychoses, mechanisms peculiar to each of these structures and the presence of religious speech as well as of divine figures, by analysis of clinical cases. Among the main findings of the research highlight: a) intelligibility in Freudian formulations about religion, placing it sometimes beside the neuroses, sometimes beside the psychoses, giving her a double logic; b) the peculiarities in the constitution of the Ego, this is, fixing the paranoid in the mirror stage and the crossing of the obsessive at Oedipus, as well as their distinct attitudes towards Other and conflicts of these psychic structures instances, result a way in which the experiences of religion and deities appear in symptoms and elementary formations; c) the structural belief notion in neurosis and the dimension of certainty in psychosis allow in the perception of differences in the way these individuals understand the divine figures, which appear consistently associated with paternal figure in psychoanalytic theorizing