O ensino médio para os jovens do campo na região de Uberlândia – MG

This work presents the results of a master’s study that took as object the secondary education offered to rural students in the region under the Regional Superintendence of Education of Uberlândia-MG under the responsibility of the State Secretary of Education of Minas Gerais. The area embodies the...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2019
Main Author: Silva, Michele Maria da lattes
Orientador/a: Araújo, Juliana Pereira de lattes
Banca: Araújo, Juliana Pereira de, Faleiro, Wender, Pimenta, Alessandro Rodrigues
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Goiás
Programa: Programa de Pós-graduação em Educação (RC)
Department: Regional Catalão (RC)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9605
Citação:SILVA, Michele Maria da. O ensino médio para os jovens do campo na região de Uberlândia – MG. 2019. 171 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Catalão, 2019.
Resumo Português:This work presents the results of a master’s study that took as object the secondary education offered to rural students in the region under the Regional Superintendence of Education of Uberlândia-MG under the responsibility of the State Secretary of Education of Minas Gerais. The area embodies the cities of Araporã, Tupaciguara, Prata, Monte Alegre, Nova Ponte, Indianópolis, Araguari, Campina Verde and Uberlândia. When analyzing the flowchart of the rural students graduating in elementary school, we identified three alternatives for continuity of their basic schooling: a) rural high schools; b) high schools located in the countryside with headquarters in the urban area, officially called as annexed classes; c) high schools located in the urban zone, which receive students from the rural area. Information of the rules for the rural education – the Operational Directives for Basic Education of Rural Schools (2002), Decree 7.352 (2010), the Directives for the Basic Education in the Rural Schools of Minas Gerais ( 2015), a theoretical framework that admits high school as an object of dispute (Kuenzer, 2010), Rural Education as a human right (Arroyo, 2011 and 2014, Caldart, 2012), and a policy (Freire, 2001) made us to come to a basic question: does the secondary education, offered to rural youths in the region of Uberlândia meet the normative guidelines established in the basic education policies for the countryside, and what signals the academic productions on the subject? We have started from an initial hypothesis that there is a denial in this region: if not the right to education, at least of the quality of education offered to young people in the countryside, enrolled in secondary education, for whom there is still a lack of value. From the problematization and the initial hypothesis we defined the objective of the research that was to learn about secondary education for young people in the countryside of the Uberlândia-MG region, through the normative guidelines provided in the basic education policies for rural schools and what signals the academic productions on the subject. Methodologically, the research was carried out as a case study of the multi-case type having aslocus for the field research three representative places, as follows: a) high schools in the countryside; b) secondary schools located in the countryside with headquarters in the urban area, officially called as annexed classes; c) high schools located in the urban zone, which receive students from the rural area. The instruments used in data collection for the corpus composition were observation, documentary research, the application of semistructured questionnaires and the conduction of interviews from a semi-structured script. Data analysis was established by the rigor of the description-interpretation-analysis-synthesis in dialogue with the theoretical field constituted. The initial results indicate the validity of the hypothesis to the extent that we do not find in the Political-Pedagogical Projects of the surveyed schools any mention of what is foreseen in the education policies for the rural schools. We have found pedagogical practices that subtly approximate the specificities of the rural area, but that are isolated and disjointed practices of the educational plan of the institutions.
Nesta dissertação apresentamos o percurso e os resultados de uma pesquisa de mestrado que assumiu como objeto o ensino médio oferecido aos jovens do campo na região circunscrita na Superintendência Regional de Ensino de Uberlândia-MG sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Na referida circunscrição estão os municípios de Araporã, Tupaciguara, Prata, Monte Alegre, Nova Ponte, Indianópolis, Araguari, Campina Verde e Uberlândia. Ao analisarmos o fluxograma de destino dos alunos concluintes do ensino fundamental no campo, identificamos três alternativas para continuidade da escolarização básica dessesegressos: a) escolas de ensino médio no campo; b) escolas de ensino médio situadas no campo com sede na zona urbana, oficialmente denominadas como turmas anexas; c) escolas de ensino médio localizadas na zona urbana, que recebem alunos do campo. Problematizando as informações à luz das normativas para a educação do campo, como as Diretrizes Operacionais para Educação Básica das Escolas do Campo (2002), o Decreto no 7.352 (2010), as Diretrizes para a Educação Básica nas Escolas do Campo de Minas Gerais (2015), um referencial teórico que admite o ensino médio como objeto de disputa (Kuenzer, 2010), a Educação do Campo como um direito (Arroyo, 2011 e 2014; Caldart, 2012) e uma política (Freire, 2001) chegamos a uma questão basal: o ensino médio oferecido aos jovens do campo na região de Uberlândia atende o que consta nas orientações normativas previstas nas políticas de educação básica para o campo e aquilo que sinaliza as produções acadêmicas sobre o tema? Partimos de uma hipótese inicial de que há nessa região a negação, senão do direito à educação pelo menos da qualidade da educação que é oferecida aos jovens do campo, matriculados no ensino médio, para os quais persiste a do desvalor. A partir da problematização e da hipótese inicial definimos o objetivo da pesquisa que foi compreender o ensino médio para os jovens do campo da região de Uberlândia-MG, mediante as orientações normativas previstas nas políticas de educação básica para as escolas do campo e aquilo que sinaliza as produções acadêmicas sobre o tema. Metodologicamente, a pesquisa foi executada como um estudo de caso do tipo multi-caso tendo como lócus para a pesquisa de campo três lugares representativos do tipo de ensino médio na região de Uberlândia, a saber: a) escolas de ensino médio no campo; b) escolas de ensino médio situadas no campo com sede na zona urbana, oficialmente denominadas como turmas anexas; c) escolas de ensino médio localizadas na zona urbana, que recebem alunos do campo. Os instrumentos utilizados na coleta de dados para a composição do corpus da pesquisa foram: a observação, a pesquisa documental, a aplicação de questionários semiestruturados e a realização de entrevistas a partir de roteiro semiestruturado. A análise dos dados se estabeleceu pelo rigor da descrição-interpretação-análise-síntese em diálogo com o campo teórico constituído. Os resultados iniciais apresentados nesta dissertação indicam a validade da hipótese na medida em que não encontramos nos Projetos Políticos-Pedagógicos das escolas pesquisadas qualquer menção ao que está previsto nas políticas de educação para as escolas do campo. Encontramos práticas pedagógicas que se aproximam sutilmente das especificidades do campo, contudo são práticas isoladas e desarticuladas do plano de ensino das instituições.