Shopping centers: o campo simbólico de consumo e de pertencimento dos cidadãos de classe C

Created by market operators in period of economic ascension in Brazil, starting in the 2000s, the term Class C is an economic classification developed with the purpose of a segmental of a new form of consumers. This time this paper aims to understand how the class c, constructs the notion of citizen...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Cordeiro, Rodrigo Mendanha lattes
Orientador/a: Braga, Claudomilson Fernandes lattes
Banca: Braga, Claudomilson Fernandes, Tuzzo, Simone Antoniaci, Tondato, Márcia Perencin
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Goiás
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação (FIC)
Department: Faculdade de Informação e Comunicação - FIC (RG)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/8554
Citação:CORDEIRO, Rodrigo Mendanha. Shopping centers: o campo simbólico de consumo e de pertencimento dos cidadãos de classe C. 2018. 208 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.
Resumo Português:Criado pelos agentes de mercado no período de ascensão econômica no Brasil a partir dos anos 2000, o termo classe C, é uma classificação socioeconômica difundida com o propósito de segmentar uma nova modalidade de consumidores em potencial. Desta feita, este trabalho tem por objetivo compreender como a classe C constrói a noção de cidadania por meio dos bens de consumo, sobretudo do consumo em shopping centers. Para atingir este fim, o objeto do estudo sustenta-se na investigação e compreensão da coleção de significados que o consumidor/cidadão utiliza para decidir por um shopping center de sua preferência. O campo de pesquisa de investigação deste trabalho é o Buriti Shopping Center, empreendimento situado no município de Aparecida de Goiânia – região metropolitana da cidade de Goiânia, Goiás. Para tanto, além das questões vinculadas ao consumo de mercadorias, almeja-se também identificar como os cidadãos de classe C percebem o Buriti Shopping em suas múltiplas intervenções urbanas e geográficas, no que concerne a região à sua volta. O consumo, por sua vez, enquanto mecanismo que produz atos comunicativos para os shoppings, especialmente direcionadas para a classe C de modo a projetar no imaginário dos cidadãos a ideia de práticas cotidianas moldadas por um ambiente público- privado receptivo, confortável, seguro, limpo e indiferente aos percalços da cidade ao seu redor, constitui, portanto, importante item de análise deste trabalho. Para tanto, percorreremos a trajetória histórica de shopping centers, do seu surgimento na Europa do século XIX até a sua expansão e desenvolvimento nos Estados Unidos do pós-guerra, e no Brasil, dos anos 1960 em diante. Além disso, nos sustentando nos estudos de Giddens (1985); Bourdieu (2008); Souza (2012); Dubar (2009); Hall (2011); Jameson (1993); Baudrillard (1981; 1997); Slater (2002); Featherstone (1995); Morin (1969); Castells (1999), apresentamos os conceitos que fundamentam as teorias acerca de Classes; Habitus; Pertencimento; Descentramento; Identidade; Pós-modernidade; Sociedade de Consumo; Cultura de Consumo; Cultura de Massa e Sociedade Informacionalista. Tendo como base a pesquisa empírica de caráter qualitativo e quantitativo cujos objetivos é identificar nos clientes – frequentadores do Buriti Shopping - a noção de cidadania pelo consumo, de modo a responder à pergunta norteadora deste estudo: o consumidor de classe C considera o “consumo” como meio legitimador da cidadania? Os resultados obtidos nas análises indicam que o cidadão não se sente mais cidadão quando consome. Embora cidadania e consumo estejam entrelaçados, o consumo se configura por uma condição de quem já é cidadão. Portanto, não é atribuição do consumo o papel de legitimar a cidadania. Por este prisma, para os cidadãos de classe C a cidadania é uma condição de vida preexistente, estando a cidadania ligada ou não a atividade de consumo.
Resumo inglês:Created by market operators in period of economic ascension in Brazil, starting in the 2000s, the term Class C is an economic classification developed with the purpose of a segmental of a new form of consumers. This time this paper aims to understand how the class c, constructs the notion of citizenship through consumer goods, especially consumption in shopping malls. To achieve this aim, the object of the study is based on the investigation and understanding of the collection of meanings that the consumer / citizen uses to decide for a mall of his / her preference. It research field of this work is Buriti Shopping Center, an enterprise located in Aparecida de Goiânia - metropolitan region of the city of Goiânia, Goiás. In addition to the issues related to the consumption of merchandise, citizens of class c, perceive Buriti Shopping in its multiple urban and geographical interventions, as far as the region around them. Consumption, in turn, as a mechanism that produces communicative acts for malls, especially directed to class c, in order to project in the citizens' imagination the idea of everyday practices shaped by a receptive, comfortable, safe, clean public-private environment and indifferent to the mishaps of the city around it, is therefore an important item of analysis of this work. For this purpose, we will walk through the historical trajectory of shopping malls, from its emergence in nineteenth-century Europe to its expansion and development in the postwar United States, and in Brazil from the 1960s onwards. In addition, supporting us in the studies of Giddens (1985); Bourdieu (2008); Souza (2012); Dubar (2009); Hall (2011); Jameson (1993); Baudrillard (1981, 1997); Slater (2002); Featherstone (1995); Morin (1969); Castells (1999), we present the concepts that underlie the theories about Classes; Habitus; Belonging; Decentralization; Identity; Postmodernity; Consumer society; Consumer Culture; Mass Culture and Information Society. Based on qualitative and quantitative empirical research whose objectives are to identify the notion of citizenship by consumers in Buriti Shopping customers - in order to answer the guiding question of this study: the consumer of class c, considers the " consumption "as a means of legitimizing citizenship? The results obtained in the analyzes indicate that the citizen does not feel more citizen when consuming. Although citizenship and consumption are intertwined, consumption is shaped by a condition of who is already a citizen. Therefore, the role of legitimizing citizenship is not attributed to consumption. From this perspective, for citizens of class c, citizenship is a pre-existing condition of life, with citizenship being linked or not with consumption activity.