TV COCRIATIVA: uma experiência de produção colaborativa na web

Em um cenário comunicativo no qual o espectador se torna também produtor de conteúdo, o jornalista Pedro Ivo Nunes Almeida buscou, a partir do exemplo de uma TV colaborativa na Internet, compreender as características dessas experiências contemporâneas. Os resultados estão disponíveis na dissertação...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2019
Main Author: Almeida, Pedro Ivo Nunes lattes
Orientador/a: Coutinho, Iluska Maria da Silva lattes
Banca: Vieira, Soraya Maria Ferreira lattes, Rocha, Simone Maria lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Programa: Programa de Pós-graduação em Comunicação
Department: Faculdade de Comunicação Social
Assuntos em Português:
-
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/9970
Resumo Português:Em um cenário comunicativo no qual o espectador se torna também produtor de conteúdo, o jornalista Pedro Ivo Nunes Almeida buscou, a partir do exemplo de uma TV colaborativa na Internet, compreender as características dessas experiências contemporâneas. Os resultados estão disponíveis na dissertação de mestrado “TV COCRIATIVA: uma experiência de produção colaborativa na web”, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCom), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). O trabalho analisa em quais aspectos a TV Cocriativa, que se define como um webcast colaborativo, se diferencia e em quais converge para a linguagem característica em emissoras televisivas. “Seus idealizadores, ao mesmo tempo em que propõem uma mudança na forma de assistir a imagens, optam por manter a palavra ‘TV’ no próprio nome”. A TV Cocriativa surgiu em 2011, com sede em Belo Horizonte (MG), e divulga suas narrativas audiovisuais por meio da plataforma Youtube. Almeida explica que, apesar de a televisão ainda ser um meio de comunicação hegemônico na atualidade, é preciso estar atento a alternativas de formatos e de linguagens que surgem, sobretudo no ambiente online. “Em um contexto de convergência de mídias e a partir da relação com as audiências, a linguagem televisual sofre transformações”. Para ele, a motivação em propor um estudo sobre uma TV com acesso via internet surgiu, principalmente, por trabalhar como editor de texto de telejornais. “Há muitas experiências de comunicação televisual que surgiram ou que se consolidaram na web e estão engajadas em pautar assuntos negligenciados; mostrar e contar versões de fatos que talvez nunca fossem conhecidas; dar voz e espaço a pessoas ou grupos, muitas vezes, invisibilizados”. De acordo com o acadêmico, a principal questão da pesquisa foi compreender quais as marcas de uma produção colaborativa e de que forma ela influencia as narrativas televisuais presentes. “No estudo, recorremos a autores que contribuem para colocar em evidência e entender os aspectos que podem ser atribuídos ao universo televisivo e também os desafios e potencialidades que surgem no tensionamento entre as experiências de televisão em fluxo e aquelas nativas do ambiente digital”. Para responder às questões de pesquisa, foram selecionadas vinte peças audiovisuais, tendo como universo a base pública de vídeos postados no YouTube. Além das informações coletadas no site e no canal do YouTube, foi feita também uma pesquisa no buscador digital Google com o termo “TV Cocriativa” para localizar reportagens, divulgação de eventos e ações realizadas pela equipe. “Nessa busca, foi possível perceber que a equipe da TV Cocriativa participa de vários eventos culturais, mostras e festivais de cinema e audiovisual”. Para buscar entender melhor o que é e como funciona o webcast, o pesquisador realizou também uma entrevista com dois idealizadores que mantém os perfis pessoais vinculados ao canal da TV no Youtube. A orientadora da dissertação, professora Iluska Maria da Silva Coutinho, ressalta que o diferencial do trabalho é a possibilidade de atualizar conceitos de produção e colaboração em tempos de convergência digital. “Pesquisar novas linguagens e modelos de produção em TV e audiovisual é uma exigência hoje, que motivou a realização de um trabalho de fôlego. A pesquisa associou investigação documental, entrevista e análise da materialidade”.
-