Um estudo sobre os desafios para a atuação docente na disciplina ciências do sexto ao nono ano do ensino fundamental

A disciplina Ciências surgiu como obrigatória no currículo brasileiro da Educação Básica na década de 1930, tendo a perspectiva de integração dos conhecimentos das áreas de Biologia, da Física e da Química desde o início. Contudo, desde sua criação, poucas instituições de ensino superior se propuser...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Silva, Paulo Ricardo da lattes
Orientador/a: Lopes, José Guilherme da Silva lattes
Banca: Silva, Nilma Soares da lattes, César, Eloi Teixeira lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Juiz de Fora
Programa: Programa de Pós-graduação em Química
Department: ICE – Instituto de Ciências Exatas
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/860
Resumo Português:A disciplina Ciências surgiu como obrigatória no currículo brasileiro da Educação Básica na década de 1930, tendo a perspectiva de integração dos conhecimentos das áreas de Biologia, da Física e da Química desde o início. Contudo, desde sua criação, poucas instituições de ensino superior se propuseram a formar professores com o perfil esperado, ou seja, para atuação no ensino fundamental, atualmente do 6º ao 9º ano. Entretanto, percebe-se que a formação de professores para este nível vem sendo realizada pelas licenciaturas em Biologia, Física e Química cujo foco é a preparação para atuação no ensino médio. Portanto, tendo em vista este quadro, discutimos neste trabalho sobre os possíveis desafios para a atuação de professores que lecionam a disciplina Ciências. Os dados foram obtidos por questionários e entrevistas semi-estruturadas realizadas com um grupo de professores que lecionam a disciplina e foram analisados segundo o referencial da Análise de Conteúdo. Quanto ao curso de graduação dos sujeitos, verificamos predomínio de formação em Biologia; encontramos divergências entre as concepções sobre o ensino de ciências e as orientações presentes em documentos curriculares (PCN e CBC), reforçando a divisão em Biologia, Física e Química; verificamos ainda dificuldades em abordar conteúdos da Física e da Química, além de formação pedagógica limitada para atuação na disciplina Ciências. Contudo, apresentaram concepções sobre interdisciplinaridade que, se por um lado se distanciam do campo científico, por outro, são compatíveis com as características do campo escolar. Entretanto, tais concepções ainda carecem de um embasamento teórico. Assim, foi possível caracterizar um quadro com vários desafios para a atuação dos sujeitos investigados. Dessa maneira, entendemos que para uma atuação mais alinhada com os objetivos da disciplina Ciências, considerando os documentos oficiais brasileiros e para a superação dos desafios encontrados pelos professores, é necessária a implementação de práticas docentes interdisciplinares mais efetivas em cursos que formam professores que atuarão na disciplina Ciências, além de investimentos na criação de licenciaturas que propiciem uma formação específica para a atuação na disciplina Ciências do 6º ao 9º ano.
The subject of Science emerged as a compulsory course in the Brazilian Basic Schooling at the 1930‟s, having as its perspective the connection with the knowledge of Biology, Physics and Chemistry fields since its beginning. However, since the creation of this course, few high educational have proposed to train teachers with the expected profile, in other words, to act at the elementary schooling, nowadays from the 6th to the 9th grade. Nevertheless it is noticed that this training has been carried out by graduation courses such as Biology, Physics and Chemistry of which the focus is the preparation for teaching at High School. Therefore, having in mind this situation, in this work we discuss the possible challenges for teachers who work with the Science subject. The data were obtained through surveys and semi-structured interviews with a group of teachers who work with this subject and were analyzed according to the referential of the Subject Analysis. As for the graduation courses of the individuals, we verified a predominance of a Biology schooling; we found out divergences between the conceptions about the Science teaching and the guidelines presented in official curriculum documents (PCN and CBC), reinforcing the division in Biology, Physics and Chemistry; we also verified difficulties on approaching Physics and Chemistry subjects beyond the pedagogical schooling limited to act with the Science subject. However, they presented conceptions about interdisciplinarity that, if on the one hand they are far away from the scientific field, on the other hand, they are consistent with the characteristics of the school field. Nevertheless such conceptions still have a lack of theoretical background. Thus, it was possible to characterize a framework with many challenges for the acting of the investigated individuals. So, we understand that to act in a proper way, according to the Science curriculum goals, considering the Brazilian official documents and to overcome the challenges faced by the teachers, it is necessary the implementation of more effective interdisciplinary teaching practices in courses which are responsible to graduate teachers who are going to work with Science Subject as well as investments on the creation of graduation courses which propitiate a specific schooling to work with the Science Subject from 6th to 9th grades.