Efeitos agudos do etanol em estudantes universitários usuários ocasionais de álcool sobre os constructos das funções executivas: desempenho de dupla tarefa, planejamento e acesso à memória de longo prazo

Introdução: O uso do etanol é mais comum entre os adultos jovens e é uma substância capaz de causar danos significativos ao SNC, afetando diretamente processos neuromaturacionais e consequentemente, habilidades cognitivas complexas, tais como as Funções Executivas (FE). Assim, o conhecimento dos efe...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Toledo, Juliane Alvarez de lattes
Orientador/a: Mármora, Cláudia Helena Cerqueira lattes
Co-advisor: Mourão Júnior, Carlos Alberto lattes
Banca: Mariano, Juliana Lanini lattes, Holh, Rodrigo lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Juiz de Fora
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Department: ICH – Instituto de Ciências Humanas
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/436
Resumo Português:Introdução: O uso do etanol é mais comum entre os adultos jovens e é uma substância capaz de causar danos significativos ao SNC, afetando diretamente processos neuromaturacionais e consequentemente, habilidades cognitivas complexas, tais como as Funções Executivas (FE). Assim, o conhecimento dos efeitos agudos desta substância sobre os constructos das FE é necessário para traçar o perfil do funcionamento cognitivo, que pode vir a ser afetado pelo uso desta substância. Objetivo: Verificar os efeitos agudos do etanol no desempenho dos três constructos eleitos das funções executivas em estudantes universitários de Juiz de Fora que são usuários ocasionais de álcool. Metodologia: Foram recrutados 45 indivíduos do sexo masculino, com idades entre 18 e 30 anos, que foram submetidos aos testes para caracterização da amostra e em seguida, alocados aleatoriamente em três grupos de 15 participantes: um grupo cuja dose de etanol era de 0,6 mg/kg de peso; outro de 1,0 mg/kg de peso; e o grupo placebo; todas acrescidas à 300 ml de cerveja sem álcool gelada. Os testes específicos para avaliação dos constructos das FE. foram realizados próximo ao pico de absorção do etanol, cerca de 40 minutos após a ingestão. Resultados: Houve diferença entre grupos na medida do etilômetro pós-teste e os três grupos foram diferentes entre si. Não houve diferença significativa entre os resultados obtidos nos demais testes. Discussão: Os achados corroboram estudos prévios com administração de etanol em indivíduos humanos em que não foram encontrados efeitos agudos decorrentes do consumo de álcool sobre os constructos das FE. Conclusão: O presente estudo foi pioneiro no Brasil para avaliação de jovens universitários no âmbito proposto. Novos estudos são necessários, com maior número de participantes, de ambos os sexos, para a definição da dose de etanol que seja capaz de afetar as FE e de reproduzir resultados em laboratório.
Introduction: Ethanol use is more common among young adults and it`s a substance capable of causing significant damage to the central nervous system, affecting neuromaturational processes directly and consequently, complex cognitive abilities such as executive functions (EF). Thus, knowledge of the acute effects of this substance on the constructs of EF is necessary to profile the cognitive functioning, which may ultimately be affected by the use of this substance. Objective: To investigate the acute effects of ethanol on performance of three elected constructs of executive functions in university students of Juiz de Fora who are occasional users of alcohol. Methods: 45 male subjects, aged between 18 and 30 years who were tested to characterize the sample and then were randomly allocated into three groups of 15 participants: one group whose ethanol dose was 0.6 mg / kg; another group whose dose was 1.0 mg / kg; and the placebo group; all of it was added to 300 ml of chilled alcohol free beer. The specific tests to evaluate the components of EF were performed near the peak absorption of ethanol, about 40 minutes after ingestion. Results: There were differences between groups in the extent of post-breathalyzer test and the three groups were different. There was no significant difference between the results obtained in the other tests. Discussion: These findings corroborate to previous studies with administration of ethanol in human subjects in which no acute effects of consuming alcohol on the constructs of EF were found. Conclusion: The present study was pioneer in Brazil for evaluation of university students in the proposed framework. Further studies are needed with larger numbers of participants, of both sexes, to define the dose of ethanol that is capable of affecting the FE and reproduce laboratory results.