Síntese e avaliação da atividade biológica de complexos de platina e paládio com derivados da benzilpiperazina e do fenil-oxadiazol

O estudo de complexos metálicos para uso na quimioterapia teve um grande impulso no final da década de 60 com a descoberta da cisplatina [(cis-diamindicloridoplatina(II)], que é utilizada para diversos tipos de câncer. No entanto, sua eficácia vem sendo limitada devido surgimento de resistência celu...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Pereira, Caroline de Souza lattes
Orientador/a: Silva, Heveline lattes
Co-advisor: Fontes, Ana Paula Soares lattes
Banca: Neves, Amanda Porto lattes, Cuin, Alexandre lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Programa: Programa de Pós-graduação em Química
Department: ICE – Instituto de Ciências Exatas
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/4453
Resumo Português:O estudo de complexos metálicos para uso na quimioterapia teve um grande impulso no final da década de 60 com a descoberta da cisplatina [(cis-diamindicloridoplatina(II)], que é utilizada para diversos tipos de câncer. No entanto, sua eficácia vem sendo limitada devido surgimento de resistência celular e aos efeitos colaterais, desse modo tem-se buscado por compostos que possam agir eficazmente em um grande número de tumores e apresentar menos efeitos colaterais. Desse modo, há uma busca por análogos e por complexos contendo outros metais, como por exemplo o paládio(II) que apresenta uma química de coordenação muito semelhante a da platina(II). Nesse contexto, esse trabalho descreve a síntese, caracterização, atividade citotóxica, atividade antibacteriana e antiparasitária de complexos de platina(II) e paládio(II) com ligantes derivados da benzilpiperazina e do fenil-oxadiazol. Os complexos foram avaliados quanto à citotoxicidade em duas linhagens de células tumorais e uma saudável, por meio da determinação da viabilidade celular. Também foi avaliada a atividade antibacteriana dos complexos por meio da determinação da concentração inibitória mínima (CIM), onde foi possível observar que a coordenação favoreceu a atividade em determinadas cepas. Tendo conhecimento de que muitos complexos de platina(II) e paládio(II) com diaminas tem apresentado boa atividade citotóxica e que o isômero 1,2,4-oxadiazol está presente em compostos com conhecida ação farmacológica optou-se por sintetizar complexos com ligantes diaminados contendo oxadiazol e outros contendo grupos benzílicos. Os compostos sintetizados foram caracterizados por IV, Raman, RMN de 1H, 13C e 195Pt, e CHN. Apenas os compostos 3, 4 e 8 contendo ligantes derivados do fenil-oxadiazol contendo núcleo metálico platina e substituinte NO2 em meta e CF3 em para e contendo paládio e CF3, respectivamente, foram capazes de inibir em 50% a viabilidade celular nas linhagens tumorais sem apresentar o mesmo efeito na linhagem normal, o que demonstra uma seletividade dos mesmos. Com relação à atividade antibacteriana os complexos que mais se destacaram foram os 3, 4, 7 (contendo NO2 em meta e paládio) e 8, ao passo que os ligantes não apresentaram atividade significativa, o que mostra a importância do íon metálico para a atividade, além disso os complexos ativos são derivados dos ligantes contendo o grupo nitro em meta e o grupo CF3 em para como substituinte no anel aromático, logo, os mesmos também contribuíram para a atividade dos complexos. Finalmente, avaliou-se a atividade antitripanossoma e somente os ligantes B e C (contendo NO2), foram capazes de inibir o parasita.
The study of platinum complexes for use in chemotherapy had a big impulse in the late 60’s with discovery of cisplatin [cis-diamminedichloridoplatinum(II)], it is useful for many types of cancer. However, its efficacy is limited by an emergency of cellular resistance and side effects, thus it has been search effective compounds for many cancers and to have less side effects. Thus, there is great interest in search for analogs and complexes containing other metals, for example palladium(II) that presents the coordination chemistry similar to the platinum(II). In this context this work describes the synthesis, characterization, cytotoxic activity, antibacterial activity and antiparasitic activity of platinum(II) and palladium(II) complexes with ligands derived from benzylpiperazine and phenyl-oxadiazole. The cytotoxicity of compounds was investigated in two tumor cell lines and one normal cell to determine cell viability (IC50). The antibacterial activity of complexes was evaluated for minimum inhibitory concentration (MIC), it was possible to observe the coordination favored the activity in some strains. It is knowing that many platinum(II) and palladium(II) complexes with diamines have shown good cytotoxic activity and the isomer 1,2,4-oxadiazole is present in compounds with known pharmacological action it was decided to synthesize complexes with diamines containing oxadiazole and others benzyl groups. The synthesized compounds were characterized by IV, Raman, RMN 1H, 13C and 195Pt, and CHN. Only compounds 3, 4 and 8 containig ligands derivatives from phenyl-oxadiazole containing platinum and NO2 in meta and CF3 in para and containing palladium and CF3, respectively, were able to inhibit in 50% the cellular viability in tumor cell lines without inhibit healthy cells growth, which shows selectivity. The antibacterial activity results of complexes 3, 4, 7 (containing NO2 in meta and palladium) and 8 deserves attention while the ligands do not present significant responses, which shows the importance of the metal ion, besides the active complexes were derived from ligands containing NO2 in meta position and CF3 in para as a substituent on aromatic ring, therefore they also contributed to the complex activity. Finally, was evaluated the antiparasitic activity, however only ligands B and C, NO2 derivatives, inhibited the parasite.