A MUNDIALIZAÇÃO DO CAPITAL E A SUPERPOPULAÇÃO RELATIVA : uma análise sobre a reestruturação da força de trabalho nos países da OCDE, no período de 2000 a 2010

Objective of this study is to analyze, under the aegis of the recent globalization of capital, the expansion of relative surplus population as a restructuring of the workforce, as well as its causes and its implications on the working class. The effects of globalization of capital and productive res...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Sousa, Nara Soares lattes
Orientador/a: Gomes, Jose Menezes lattes
Co-advisor: Farias, Flávio Bezerra de lattes
Banca: Lima, Valéria Ferreira Santos de Almada lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM POLÍTICAS PÚBLICAS/CCSO
Department: Políticas Públicas
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/852
Citação:SOUSA, Nara Soares. THE GLOBALIZATION OF CAPITAL ON AND OVERCROWDING: an analysis of the restructuring of the workforce in OECD countries over the period 2000 to 2010. 2012. 107 f. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.
Resumo Português:O objetivo deste trabalho é o de analisar, sob a égide da mundialização recente do capital, a expansão da superpopulação relativa como forma de reestruturação da força de trabalho, bem como, suas causas e suas implicações sobre a classe trabalhadora. Os efeitos da mundialização do capital e da reestruturação produtiva trazem significativas mudanças na estrutura da força de trabalho em nível mundial. Tais mudanças alargam incessantemente a concorrência criada pelo capital entre os trabalhadores por um número insuficiente de empregos. A chamada superpopulação relativa apresenta-se em expansão até mesmo nos países do Norte, e isto se dá em decorrência das medidas adotadas para restaurar o capital. A ideologia neoliberal posta como uma forma de contornar a crise capitalista, a qual se configura em queda da taxa de lucro no setor privado combinada à crise fiscal no setor público, tem direcionado o regime de acumulação para a remuneração de credores e acionistas. Nesse contexto, parte do capital é subtraído do processo produtivo, contribuindo para o avanço do processo de desindustrialização e deslocalização industrial, como meio de baixar os custos da produção e restabelecer a taxa de lucro. As implicações desses processos sobre o mercado de trabalho evidenciam que o mesmo é diretamente influenciado pela existência da superpopulação relativa conditio sine qua non à acumulação de capital.
Resumo inglês:Objective of this study is to analyze, under the aegis of the recent globalization of capital, the expansion of relative surplus population as a restructuring of the workforce, as well as its causes and its implications on the working class. The effects of globalization of capital and productive restructuring bring significant changes in the structure of the workforce worldwide. These changes extend continuously created competition for capital among workers for too few jobs. The called relative surplus population expansion comes in even in rich countries, and that are the result of measures taken to restore the capital. Neoliberal ideology posited as a way to bypass the capitalist crisis, which is configured in the falling rate of profit in the private sector combined with the fiscal crisis in the public sector, has directed the accumulation regime for the remuneration of creditors and shareholders. In this context , part of the capital is subtracted from the production process, contributing to the advancement of the process of deindustrialization and industrial relocation as a means of lowering costs of production and restore the rate of profit. Implications of these processes on the labor market show that it is directly influenced by the existence of overcrowding on the conditio sine qua non of capital accumulation.