TÉCNICA DE SLING: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS COMPARANDO FAIXA DE POLIPROPILENO INDUSTRIALIZADA E ARTESANAL

This study proposes to evaluate the results post stress urinary incontinence surgery (SUI) using the Sling technique and utilizing a range of polypropylene sub urethral manually manufactured (Marlex®), and laboratory made (Advantage®), comparing the results in both groups and prostheses costs. The s...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Sousa, Antonio de Pádua Silva lattes
Orientador/a: BRITO, Luciane Maria Oliveira
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Department: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1118
Citação:SOUSA, Antonio de Pádua Silva. TECHNIQUE OF SLING: EVALUATION OF RESULTS COMPARE POLYPROPYLENE RANGE INDUSTRIALIZED AND CRAFTS. 2008. 47 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luis, 2008.
Resumo Português:Este trabalho se propõe avaliar os resultados pós-operatórios da cirurgia de incontinência urinária de esforço (IUE), pela técnica de Sling, utilizando-se faixa de polipropileno suburetral de fabricação artesanal (Marlex®) e industrializada (Advantage®). comparando os resultados em ambos os grupos e o custo das próteses. A amostra foi de 39 mulheres portadoras de IUE resultante de hipermobilidade do colo vesical e/ou incompetência esfincteriana feita pela avaliação clinica e estudo urodinamico. Foram considerados critério de não inclusão diabetes mellitus, passado de cirurgias pélvicas ampliadas e radioterapia prévia. As pacientes foram dividas em grupos: Grupo I oriundas do Serviço de Urologia do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (19 pacientes) e Grupo II pacientes provenientes da Clinica Privada (20 pacientes). No Grupo I, utilizou-se tela artesanal e no Grupo II, tela industrializada. As pacientes foram avaliadas com trinta, sessenta e noventa dias de pós-operatório comparando-se as seguintes variáveis: tempo médio de cirurgia,tempo de internação, dificuldade para urinar, tempo de permanência de sonda no pós-operatório, normalização do jato urinário, perda urinária involuntária, grau de satisfação em relação à cirurgia, alteração urodinâmica e custo das próteses. O tempo médio de cirurgia foi de 43 25 no Grupo I e 51 42 no Grupo II. O tempo médio de internação foi de 52hs8min horas no Grupo I e de 49hs14min no grupo II. Quanto à dificuldade de urinar no pós-operatório, no Grupo I, 100% das pacientes nada referiam no final da observação e no Grupo II, 94,7% urinavam bem. No que concerne ao uso de sonda, em ambos os grupos, 100% das pacientes estavam livre desta ao fim da observação. Todas as pacientes de ambos os grupos apresentavam jato urinário normal na ultima avaliação. No Grupo I, 100% das pacientes não referiam perda urinária e no Grupo II 94,7% no 90º dia pós-operatório. O grau de satisfação foi de 100% nas pacientes do Grupo I, enquanto no Grupo II uma paciente referiu insucesso. A avaliação urodinâmica demonstrou Contração Não Inibida (CNI) de baixa pressão em 11,1% no Grupo I e em 10,5% no Grupo II. Não houve complicação importante em ambos os grupos. As intercorrências observadas: ardência miccional e urgência urinária desapareceram espontaneamente ao final da observação não tinham relação com o material das faixa suburetrais.Conclui-se que a utilização de alça de polipropileno (Marlex ®) de fabricação artesanal pode de ser utilizada nas cirurgias de Sling, com economia de recursos e com resultados semelhantes àqueles observados com a utilização das alças industrializadas.
Resumo inglês:This study proposes to evaluate the results post stress urinary incontinence surgery (SUI) using the Sling technique and utilizing a range of polypropylene sub urethral manually manufactured (Marlex®), and laboratory made (Advantage®), comparing the results in both groups and prostheses costs. The sample used was of 39 women carriers of SUI resulting from hyper mobility of the bladder neck and/or sphincteric incompetence determined by clinical evaluation and urodynamic studies. The criterion considered was the exclusion of diabetes mellitus, previous extended pelvic surgeries and previous radiotherapy. The patients were split in 2 groups. Group 1 Patients from the department of Urology at the University Hospital of the Federal University of Maranhao (19 patients) and Group 2 Patients from private clinics (20 patients). Group 1 used the manually manufactured polypropylene sub urethral while group 2 used the laboratory made. Patients were evaluated in between thirty, sixty and ninety days post surgery comparing the following variables: Average surgery time, hospitalization time, difficulty to urinate, length of time using the post surgery probe, normalization of urinary jet, involuntary urine loss, level of satisfaction regarding the surgery, urodynamic alterations and probe costs. The average surgery time was of 43 25 in Group 1 and 51 42 Group 2. As to difficulty to urinate post surgery, in Group I, one hundred percent (100%) of the patients presented no difficulties while in Group 2; ninety four point seven percent (94.7%) were able to urinate properly. Regarding the probe use one hundred percent (100%) of the patients from both groups were free from it by the end of this study. All patients from both groups presented normal urinary jet during the last evaluation. In Group 1 one hundred percent (100%) of the patients did not accuse urine loss, while in Group 2 it was ninety four point seven percent (94.7%) at the ninetieth day. The level of satisfaction was of one hundred percent (100%) of the patients from Group 1 while one patient in Group 2 considered the surgery unsuccessful. The evaluation urodynamic presented non inhibit contraction of low vesical pressure in eleven point one percent (11.1%) in Group 1 and ten point five percent (10.5%) in Group 2. There were no complications in both groups. Occurrences observed: burning micturition and urinary urgency spontaneously disappeared by the end of this study and did not have any relations with sub urethral meshes. We can conclude the use of polypropylene mesh (Marlex ®) manually manufactured can also be used in Sling surgeries, saving on resources and having similar results to the use of the laboratory made version.