A INSTITUCIONALIZAÇÃO DOS GRUPOS ESCOLARES NO MARANHÃO (1903-1920)

This paper is part of the joint research developed by Núcleo de Estudo e Documentação em História da Educação e das Práticas Leitoras do Maranhão NEDHEL, which includes the research line Schools Institutions, Educational Knowledge and Practices of the Pos-Graduate Program in Education of the Maranhã...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Silva, Diana Rocha da lattes
Orientador/a: Castro, Cesar Augusto
Banca: Nunes, Iran de Maria Leitão lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO/CCSO
Department: Educação
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/206
Citação:SILVA, Diana Rocha da. THE INSTITUTIONALIZATION SCHOOL GROUPS IN MARANHÃO (1903-1920). 2011. 168 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2011.
Resumo Português:Esta pesquisa insere-se no conjunto de investigação desenvolvida pelo Núcleo de Estudo e documentação em história da educação e das práticas leitoras do Maranhão NEDHEL que integra a linha de pesquisa Instituições Escolares, Saberes e Práticas Educativas do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão. Apresenta uma investigação sobre o processo de institucionalização dos grupos escolares maranhenses no período de 1903 a 1920 analisando as principais ações promovidas pelo poder estadual em prol da criação dessas escolas reconhecidas, nesta época, como símbolo de modernidade e eficiência educacional. Analisa a estruturação do cotidiano escolar dos grupos escolares maranhenses, destacando o processo de ensino, os exames, a frequência escolar, a fiscalização, os deveres e regras que deveriam ser obedecidas pelos alunos e professores. Explica os principais aspectos estruturais que determinaram a extinção dessas escolas em 1912, além de pontuar o contexto da educação maranhense após esse período a fim de compreender quais os condicionantes que levaram aos governantes determinar a recriação dessas escolas em 1919. A metodologia utilizada está baseada na pesquisa bibliográfica, priorizando os estudos de Vidal (2006, 2007), Faria Filho (2006, 2007), Souza (2006, 2007, 2008, 2010), Motta (2006), Saldanha (1992); em segundo lugar, se recorre à pesquisa documental priorizando a identificação, seleção, análise e descrição dos documentos da Escola Normal (1903-1914), da Secretaria Geral da Instrução Pública Maranhense (1906-1910); relatórios dos Inspetores e Delegados da Educação (1903-1911), ofícios, notas fiscais de compra de materiais, fotografias, relatórios de Governadores do Estado (1903-1922), lista de frequência e de notas de alunos e análise do Regimento Interno dos Grupos Escolares a fim de compreender como foi instituída a organização do trabalho pedagógico, o currículo, o estabelecimento de horário de aula, os métodos de ensino, as regras, as penalidades e práticas de ensino, o processo avaliativo, os conteúdos a serem ensinados, as questões disciplinares. Desse modo, constata-se que a criação dos Grupos Escolares maranhenses num primeiro momento (1903-1912) apresentou constante deficiência que contribuiu para que essas escolas fossem reconhecidas como pseudos grupos levando-os a serem completamente extintos em 1912 e num segundo momento, quando por meio dos discursos dos políticos e entusiastas da educação retorna-se ao projeto de recriação dos grupos escolares no Maranhão em 1919.
Resumo inglês:This paper is part of the joint research developed by Núcleo de Estudo e Documentação em História da Educação e das Práticas Leitoras do Maranhão NEDHEL, which includes the research line Schools Institutions, Educational Knowledge and Practices of the Pos-Graduate Program in Education of the Maranhão Federal University. It presents an investigation about the institutionalization process of the school groups in Maranhão during 1903 to 1920, focusing on the major actions taken by State authorities for the establishment of these recognized schools, at this time as a symbol of educational modernity and efficiency. It analyzes the school routine structure of these groups, highlighting the education process, exams, school attendance, supervision, duties and rules, which should be obeyed by students and teachers. It explains the main structural features that determine the extinction of these schools in 1912, and pinpoint the education context in Maranhão after this period in order to understand what the conditions led the government to determine the recreation of these schools in 1919. The methodology is based on research literature, emphasizing the studies of Vidal (2006, 2007), Faria Filho (2006, 2007), Souza (2006, 2007, 2008, 2010), Motta (2006), Saldanha (1992), in second, it draws on archival research prioritizing the identification, selection, analysis and description of the Normal School documents (1903-1914) and Secretaria Geral da Instrução Pública Maranhense (1906-1910); reports of the education inspectors and delegates (1903 -1911), letters, invoices for the purchase of materials, photographs, reports of State Governors (1903-1922), and frequency and grade lists of student and analysis of the School Groups Bylaws in order to understand how it was instituted the organization of educational work, the curriculum, the establishment of school hours, teaching methods, rules, penalties and teaching practices, the evaluation process, the contents to be taught, disciplinary matters. Thus, the creation of the Maranhão School Groups, at first (1903-1912), presented constant disability that contributed to these schools were recognized as "pseudo groups", which were completely extinct in 1912 and in a second time, through the politicians and education enthusiasts speeches, returns as a project of recreating school groups in 1919 in Maranhão