ATLAS LINGUÍSTICO DE ICATU (ALinI)

El Atlas Lingüístico de Icatu tiene el objetivo de identicar y mapear las variaciones léxicas encontradas en esa localidad para ampliar el conocimiento del portugués hablado en Brasil y, consecuentemente, en Maranhão, además de ofrecer subsidios para las investigaciones en el área del lenguaje. Los...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: MENDONÇA, Thaiane Alves lattes
Orientador/a: BEZERRA, José de Ribamar Mendes lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS/CCH
Department: DEPARTAMENTO DE LETRAS/CCH
Assuntos em Portugês:
Spanish Subjects:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1613
Citação:MENDONÇA, Thaiane Alves. ATLAS LINGUÍSTICO DE ICATU (ALinI). 2017. [389 folhas]. Dissertação( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS/CCH) - Universidade Federal do Maranhão, [São Luis] .
Resumo Português:O Atlas Linguístico de Icatu tem o objetivo de identificar e mapear as variações lexicais encontradas nessa localidade para ampliar o conhecimento do português falado no Brasil e, consequentemente, no Maranhão, além de oferecer subsídios para as pesquisas na área da linguagem. Os pressupostos teóricos-metodológicos da Dialetologia e da Geolinguística orientam a elaboração deste trabalho, através de autores como Brandão, Coseriu, Ferreira e Cardoso, Isquerdo, Thun,. O corpus desta pesquisa é constituído das respostas obtidas por meio da aplicação do Questionário Semântico-Lexical (QSL), elaborado pelo Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB) e adaptado pelo Projeto Atlas Linguístico do Maranhão (ALiMA). O questionário contém 227 questões que estão distribuídas em 14 áreas semânticas: acidentes geográficos; fenômenos atmosféricos; astros e tempo; atividades agropastoris; fauna; corpo humano; ciclos da vida; convívio e comportamento social; religião e crenças; jogos e diversões infantis; espaços e habitação; alimentação e cozinha; vestuário e acessórios; vida urbana. Foi aplicado a 24 informantes em quatro pontos de inquéritos, Icatu (sede), Itatuaba, Itapera e Anajatuba, sendo seis informantes em cada ponto, distribuídos igualmente em três faixas etárias (faixa etária I – 18 a 30 anos, faixa etária II – 50 a 65 anos e faixa etária III – 70 anos ou mais), em dois sexos (masculino e feminino). Além desses critérios, o informante foi selecionado segundo grau de escolaridade, naturalidade e ocupação ou profissão. Com base nos dados obtidos foram elaboradas 227 cartas semântico-lexicais em que se apresenta a variação lexical dos itens investigados no QSL, a fim de registrar a memória linguística dessa comunidade. Os dados demonstram a riqueza e a grande diversidade do português falado na localidade. Tomamos como exemplos as variantes lexicais chupa-água, aurinus, barreiro e caiporal, que correspondem, respectivamente, aos termos arco-íris, estrela d’alva, joão de barro e cigarro de palha, cabe ressaltar que esses termos não apareceram nos inquéritos realizados pelo Projeto ALiMA em outras localidades do Estado do Maranhão.