EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA:um estudo no Colégio Universitário/UFMA

Study based on the Critical Theory, especially the thought of Theodor Adorno and Max Horkheimer. The goals are: to characterize the perceptions of students with deficiency and of the professionals from the University College about the professional education of students with deficiency; verify the so...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Cunha, Angélica Moura Siqueira lattes
Orientador/a: CARVALHO, Mariza Borges Wall Barbosa de lattes
Banca: Silva, Marilete Geralda da lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO/CCSO
Department: Educação
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/200
Citação:CUNHA, Angélica Moura Siqueira. PROFESSIONAL EDUCATION AND INCLUSION OF STUDENTS WITH DISABILITIES: a study at University College / UFMA. 2011. 228 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2011.
Resumo Português:Estudo fundamentado na Teoria Crítica, sobretudo no pensamento de Theodor Adorno e Max Horkheimer. Objetivou-se: caracterizar as percepções dos alunos com deficiência e dos profissionais do Colégio Universitário sobre a educação profissional de alunos com deficiência; verificar os fatores sociais presentes na implementação da proposta de Educação Profissional para alunos com deficiência no Colégio Universitário e identificar as contribuições da educação do Colégio Universitário para a formação profissional dos alunos com deficiência. Os sujeitos da pesquisa são 3 alunos com deficiência visual egressos dos cursos técnicos de Administração e Meio Ambiente e 11 profissionais que atuam com a educação profissional no Colégio Universitário/UFMA. Utilizou-se a entrevista semiestruturada como instrumento de coleta de dados, além da análise do Regimento Interno do Colégio Universitário, destacando as contradições e os aspectos relevantes que caracterizam a Educação Profissional na escola. De acordo com os resultados, 64% dos profissionais pesquisados admitiram que os primeiros contatos com alunos com deficiência são acompanhados por sentimentos de medo, temor e insegurança. Porém, 36% não mencionaram estranheza com as diferenças encontradas. O reconhecimento desses estranhamentos possibilita novas reflexões e conscientização em torno dos fatores sociais facilitadores e/ou dificultadores da proposta inclusiva na escola. Os sujeitos pesquisados destacaram os seguintes fatores facilitadores: o cumprimento da legislação; a criação de novas políticas públicas; o envolvimento dos gestores e demais profissionais da escola; a busca dos docentes por novos conhecimentos; a aquisição de recursos e equipamentos específicos, entre outros. Os fatores dificultadores apontados foram, principalmente: a falta de maior empenho na condução das políticas públicas; a formação docente inadequada; a ausência de conhecimento e despreparo das empresas; os problemas de acessibilidade nos transportes e no entorno escolar; o processo seletivo excludente. Evidenciou-se, nos relatos dos sujeitos, que a educação é um fator essencial no processo de mudanças, contribuindo para um maior direcionamento na escolha profissional, ingresso no ensino superior, inserção no mundo do trabalho e elevação da autoestima dos alunos. Conclui-se que a inclusão na educação profissional está para além da aplicação de técnicas e recursos adaptados; trata-se de um processo histórico permeado por contradições e desafios constantes, a serem enfrentados a partir de uma visão crítica sobre a realidade educacional, em prol da humanização de todos os alunos.
Resumo inglês:Study based on the Critical Theory, especially the thought of Theodor Adorno and Max Horkheimer. The goals are: to characterize the perceptions of students with deficiency and of the professionals from the University College about the professional education of students with deficiency; verify the social factors present in the implementation of the Professional Education proposal for students with deficiency at the University College and identify the contributions of education from University College for professional formation of students with deficiency. The research subjects are three students with visual deficiency graduates of technical courses in Management and Environment and 11 professionals working in technical courses in the school. A semi-structured interview is used is as a tool for data collection, and analysis of the Bylaws of the school, highlighting the contradictions and relevant aspects that characterize the Professional Education at University College. According to the results, 64% of professionals surveyed admitted that the first contacts with students with disabilities are followed by the felling of strangeness. However 36% mentioned not feeling any kind of strangeness when facing the differences. The recognition of this strangeness facilitates new thoughts about possible social factors that would enable or hamper the Inclusive proposal at school. The study subjects highlighted the following facilitating factors: compliance with legislation, the creation of new public policies, the involvement of managers and other school professionals, the search for new knowledge of teachers, the acquisition of specific equipment and resources, among others. Difficulties identified were mainly: the lack of greater commitment in the conduct of public policy, inadequate teacher training, lack of knowledge and preparation of companies, problems of accessibility in transport and school environment, excluding selection process. It is clear, in the reports from the subjects, that education is an essential factor in the changing process, contributing to a better direction in their career choice, entry into higher education, entering the world of work and increased self-esteem of students. We conclude that the inclusion in professional education is beyond the application of techniques and adapted resources, it is an historical process with contradictions and constant challenges to be faced with a critical view of the educational reality in favor of humanization of all students.