PRODUTO DA ACUMULAÇÃO LIPÍDICA NA DETECÇÃO DE FATORES DE RISCO PARA DOENÇAS CARDIOVASCULARES EM MULHERES COM SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

The polycystic ovary syndrome (PCOS) is considered the most common endocrine disease during the woman's reproductive life, with prevalence ranging from 5 to 10% of women of reproductive age and is characterized by chronic anovulation and hyperandrogenism, showing complex multifactorial pathogen...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Nascimento, Joelma Ximenes Prado Teixeira lattes
Orientador/a: Chein, Maria Bethânia da Costa lattes
Banca: Figueiredo Neto, José Albuquerque de lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE MATERNO-INFANTIL
Department: saúde da mulher e saúde materno-infantil
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1171
Citação:NASCIMENTO, Joelma Ximenes Prado Teixeira. PRODUCT OF LIPID ACCUMULATION IN THE DETECTION OF RISK FACTORS FOR CARDIOVASCULAR DISEASE IN WOMEN WITH POLYCYSTIC OVARY SYNDROME. 2012. 79 f. Dissertação (Mestrado em saúde da mulher e saúde materno-infantil) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2012.
Resumo Português:A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é considerada a endocrinopatia mais comum durante a vida reprodutiva da mulher, com prevalência que varia entre 5 a 10% das mulheres em idade fértil sendo caracterizada por anovulação crônica e hiperandrogenismo, apresentando fisiopatogenia complexa de caráter multifatorial. Objetivo: Determinar o ponto de corte do produto da acumulação lipídica em mulheres com síndrome dos ovários policísticos. Metodologia: Estudo transversal realizado com 78 mulheres entre 18 e 42 anos atendidas no Hospital Universitário Unidade Materno-Infantil da Universidade Federal do Maranhão com o diagnóstico de síndrome dos ovários policísticos de acordo com os critérios de Rotterdam. As variáveis de interesse foram registradas em ficha-protocolo com: dados sócio-demográficos, comportamentais, história ginecológica, antecedentes pessoais e familiares de patologias, dados antropométricos (peso, altura, índice de massa corporal e circunferência da cintura), exames laboratoriais, exame de imagem e valores de pressão arterial. O produto da acumulação lipídica foi calculado pela fórmula descrita por Kahn. Com relação à análise de dados a normalidade das variáveis quantitativas foi analisada pelo teste Shapiro Wilk, para comparação das médias das variáveis utilizou-se o Teste t de Student. Na verificação de Correlação entre o produto da acumulação lipídica e os marcadores de risco cardiovascular foi aplicado o teste de Correlação Linear de Pearson (r). O produto da acumulação lipídica foi submetido à análise segundo a Curva Receiver Operating Characteristic, sendo discriminados os valores de maior sensibilidade e especificidade, simultaneamente. O nível de significância para todos os testes foi de 5%. Resultados: Utilizando-se a Curva Receiver Operating Characteristic para determinar o melhor ponto de corte do produto da acumulação lipídica preditivo de risco para doença cardiovascular, notou-se que o valor acima de 39,32 cm.mmol/L, representou a área sob a curva de 0,8845. Todas as mulheres que apresentaram o valor do produto da acumulação lipídica acima do ponto de corte definido, também apresentaram as maiores alterações nas médias dos marcadores de risco de doença cardiovascular analisados, diferença estatisticamente significativa. No que concerne à análise de correlação entre o produto da acumulação lipídica acima do ponto de corte definido e os marcadores de risco para doenças cardiovasculares, houve uma correlação significativa. Conclusão: Estes resultados demonstram que valores de ponto de corte ≥ 39,32 cm.mmol/L do produto da acumulação lipídica parecem apontar risco aumentado à doença cardiovascular e pode ser utilizado como ferramenta de triagem e investigação pela sua facilidade de mensuração e interpretação, além do baixo custo, podendo ter, inclusive, sua aplicabilidade na atenção primária em saúde.
Resumo inglês:The polycystic ovary syndrome (PCOS) is considered the most common endocrine disease during the woman's reproductive life, with prevalence ranging from 5 to 10% of women of reproductive age and is characterized by chronic anovulation and hyperandrogenism, showing complex multifactorial pathogenesis. Objective: To determine the cutoff the lipid accumulation product in women with polycystic ovary syndrome. Methods: Cross-sectional study with 78 women between 18 and 42 years diagnosed with polycystic ovary syndrome according to the Rotterdam criteria directed to nutritional evaluation at the Maternal and Child Unit of the University Hospital UFMA. The interest variables were recorded in protocol form: socio-demographic, behavioral, gynecological history, personal and family history of diseases, anthropometric data (weight, height, body mass index and waist circumference), laboratory tests, imaging exams and blood pressure values. The product of lipid accumulation was calculated by the formula described by Kahn. Regarding the analysis of data normality of quantitative variables was analyzed by the Shapiro Wilk; to compare the means of the variables we used the t Student test. To check the correlation between the lipid product accumulation and cardiovascular risk markers was applied Linear Correlation coefficient (r) test. The lipid product accumulation was analyzed according to the Receiver Operating Characteristic Curve, being discriminated values of high sensitivity and specificity simultaneously. The significance level for all tests was 5%. Results: Using the Receiver Operating Characteristic curve to determine the best cutoff of predicted LAP index risk for cardiovascular disease, it was noted that the value above 39.32 cm.mmol/L representing the area under the 0.8845 of the curve. Every women who had lipid product accumulation product value above the cutoff defined also showed the highest changes in mean of risk markers analyzed of cardiovascular diseases, a statistically significant difference. Regarding the analysis of correlation between the product of lipid accumulation above the cutoff defined and risk markers for cardiovascular diseases, there was a significant correlation. Conclusion: These results demonstrate that cutoff values ≥ 39.32 cm.mmol/L of LAP index seems to indicate the increased risk for CVD and should be used as a screening tool and research for its ease of measurement and interpretation, as well as its low cost and may even have its applicability in primary health care.