Avaliação da atividade larvicida em Aedes Aegypti L. (Diptera: Culicidae) de óleos essenciais de espécies vegetais: um estudo de revisão e bioprospecção

Dengue is considered the most important mosquito-borne viral disease in the world; it is endemic in over 100 countries, where 50-100 million are infected by dengue virus per year. As the dengue control is based on the combat of the primary vector of dengue, the mosquito Aedes aegypti L. (Diptera: Cu...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Dias, Clarice Noleto lattes
Orientador/a: Moraes, Denise Fernandes Coutinho
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Maranhão
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE/CCBS
Department: DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA/CCBS
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tedebc.ufma.br:8080/jspui/handle/tede/1620
Citação:DIAS, Clarice Noleto. Avaliação da atividade larvicida em Aedes Aegypti L. (Diptera: Culicidae) de óleos essenciais de espécies vegetais: um estudo de revisão e bioprospecção. 2013. 121 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Saúde e Ambiente) - Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2013.
Resumo Português:A dengue é considerada a arbovirose mais importante do mundo, sendo endêmica em mais de 100 países, onde anualmente, 50 a 100 milhões de pessoas são infectadas pelo seu vírus. Como o seu controle depende essencialmente do combate ao seu principal vetor, o mosquito Aedes aegypti L. (Diptera: Culicidae), uma das formas mais eficientes de realizar este combate é através do uso de produtos químicos sintéticos, como o organofosforado temefós, contra as larvas deste mosquito. No entanto, o uso contínuo e repetido destes produtos tem contribuído para o desenvolvimento de cepas resistentes. A solução para a ocorrência de resistência pode ser encontrada na busca por novos compostos inseticidas obtidos a partir de produtos do metabolismo das plantas, como os óleos essenciais. Sendo assim, o presente trabalho objetivou realizar um levantamento dos óleos essenciais com estudos de avaliação da atividade larvicida contra A. aegypti e analisar a composição química e a atividade larvicida de óleos obtidos de seis espécies vegetais da Amazônia Legal maranhense. Esta dissertação foi divida em dois capítulos; o capítulo 1 consiste no artigo de revisão de literatura, onde foi possível observar que 210 óleos essenciais de 159 espécies vegetais foram avaliados quanto à atividade larvicida e que mais de 75% destes óleos mostraram-se ativos (CL50 < 100 mg/L). Foram apresentados, ainda, os fatores que afetam a atividade larvicida, a relação estrutura atividade, os mecanismos de ação, bem como trabalhos com os constituintes isolados desses óleos. Já o capítulo 2 relata a parte experimental da avaliação da atividade larvicida e a composição química de óleos essenciais extraídos de seis espécies vegetais coletadas na região do Parque Nacional da Chapada das Mesas (Amazônia Legal maranhense), Maranhão, Brasil; os óleos foram extraídos por hidrodestilação, utilizando aparelho de Clevenger e sua composição analisada por cromatografia a gás acoplada a espectrometria de massas (CG/EM). A atividade larvicida foi avaliada segundo metodologia preconizada pela Organização Mundial de Saúde. Os sesquiterpenos hidrocarbonados constituíram a maior fração dos óleos essenciais de Eugenia patrisii Vahl, Eugenia piauhiensis Vellaff., Myrcia erythroxylon O. Berg, Psidium myrsinites DC. e Siparuna camporum (Tul.) A. DC.; enquanto que, Lippia gracilis Schauer apresentou como constituintes majoritários, monoterpenos oxigenados. Cinco dos seis óleos testados demonstraram resultados promissores para o desenvolvimento de produtos larvicidas contra as larvas de A. aegypti, apresentando CL50 entre 230 e 417 mg/L. A partir desses resultados foi possível observar a necessidade de padronização de metodologias para avaliação larvicida contra A. aegypti, o baixo número de patentes e o potencial de óleos essenciais da flora maranhense para obtenção de produtos que possam contribuir com o controle da dengue.
Resumo inglês:Dengue is considered the most important mosquito-borne viral disease in the world; it is endemic in over 100 countries, where 50-100 million are infected by dengue virus per year. As the dengue control is based on the combat of the primary vector of dengue, the mosquito Aedes aegypti L. (Diptera: Culicidae), one of the most effective ways to achieve this combat is by the use of synthetic chemicals, such as organophosphate temephos, against the mosquito larvae. However, the continued and repeated use of these products has contributed to the development of resistant strains. The occurrence of resistance can be figured out by researches to find out news plant-base insecticides, such as essential oils. Thus, this study aimed to perform a review of the essential oils with studies on the evaluation of the larvicidal activity against A. aegypti and to analyze the chemical composition and the larvicidal activity of essential oils from six plant species from Amazônia Legal maranhense. This dissertation was divided into two chapters; the chapter 1 consists of a review of the scientific papers which showed that 210 essential oils from 159 plant species have already been tested by their larvicidal potential and that more than 75% of these essential oils were considered active (LC50 < 100 mg/L). This study has further information such as the factors affecting the activity, structure-activity relationships, mechanisms of action, as well as the studies with the main compounds of these oils. The chapter 2 reports the experimental research to evaluate the larvicidal activity and chemical composition of essential oils extracted from six plants collected in the “Parque Nacional da Chapada das Mesas”, Maranhão, Brazil (Amazônia Legal maranhense). The oils were extracted by hydrodestilation, using a Clevenger apparatus and their compositions were analyzed by gas chromatography coupled to mass spectrometry (GC/MS). The larvicidal activity was performed according to the guidelines from the World Health Organization. The sesquiterpenes hydrocarbons were the major fraction of the essential oils from Eugenia patrisii Vahl, Eugenia piauhiensis Vellaff., Myrcia erythroxylon O. Berg, Psidium myrsinites DC., and Siparuna camporum (Tul.) A. DC.; whereas, Lippia gracilis Schauer essential oil showed the oxygenated monoterpenes as major compounds. Five of the six tested oils showed promising results for the development of products larvicides against A. aegypti larvae, showing LC50 value among 230 and 417 mg/L. From these results, it was possible to observe the need for standardization of methodologies for evaluation of larvicides against A. aegypti, the low number of patents and potential of oils from the “maranhense” flora to obtain products that can contribute to the control of dengue.