Azidiol comprimido como conservante do leite cru destinado a contagem bacteriana por citometria de fluxo.

O presente trabalho teve como objetivo comparar o conservante bacteriostático azidiol nas formas líquido e comprimido, esterilizado ou não por radiação gama ou óxido de etileno, para conservação de leite cru e posterior análise de contagem microbiana eletrônica por citometria de fluxo. As contagens...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Joana Ferrez de Castro
Orientador/a: Leorges Moraes da Fonseca
Banca: Guilherme Nunes de Souza, Marcelo Resende de Souza
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Minas Gerais
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/1843/VETC-7AUHPM
Resumo Português:O presente trabalho teve como objetivo comparar o conservante bacteriostático azidiol nas formas líquido e comprimido, esterilizado ou não por radiação gama ou óxido de etileno, para conservação de leite cru e posterior análise de contagem microbiana eletrônica por citometria de fluxo. As contagens foram realizadas no equipamento Bactocount IBC 150® e os resultados foram automaticamente convertidos de Contagem Bacteriana Individual para Unidade Formadora de Colônia. Foram analisadas 76 amostras de leite cru (40ml cada) de caminhões tanques isotérmicos, provenientes de uma indústria de laticínios situada em Belo Horizonte, Minas Gerais, coletadas no período de julho a agosto de 2006. O uso inédito de azidiol na forma de comprimidos esterilizados, por radiações gama à 10, 15 e 20 kGy ou injeção de gás de óxido de etileno, foi avaliado frente ao uso tradicional do azidiol líquido. O delineamento adotado foi em parcelas subdivididas, tendo sido realizadas a análise de variância e a comparação das médias usando-se o teste de Duncan. Concluiu-se que os tratamentos não apresentaram nenhuma diferença estatística (p>0,05) quanto à contagem microbiana realizada no equipamento Bactocount IBC 150®. Desta forma o azidiol líquido pode ser substituído pelo comprimido, sendo mais indicada a utilização do comprimido irradiado à 10 kGy para assegurar a inocuidade das amostras não expondo o comprimido a altas doses de radiação. A esterilização do comprimido por óxido de etileno também é viável.
The objective of the present work was to compare preservative bacteriostatic azidiol in the liquid and compressed forms, sterilized or not for gamma radiation or ethylene oxide, in the preservation of raw milk for the analysis of microbial counting by flow citometry (Bactocount IBC 150®, Bentley Inc.). The results were automatically converted through a curve of lineal regression calibrated of Individual Bacteria Count for Unit Colony Former. They were in the total 76 samples of raw milk (40ml each) by trucks isothermal tanks, of a dairy industry in Belo Horizonte, Minas Gerais, collected in the period of July by August of 2006. The unpublished use of azidiol in the form of sterilized compressed (for gamma radiation 10, 15 and 20 kGy and ethylene oxide) was evaluated front to the traditional use of liquid azidiol. The adopted delineation was in subdivided bits, having been accomplished the variance analysis and the averages comparison using itself Duncan's Test. It was concluded that the treatments did not present any statistical difference (p>0,05) regarding the microbial counting by flow citometry (Bactocount IBC 150®, Bentley Inc.). Thus azidiol liquid can be substituted by the tablet, being more indicated the utilization of the tablet to the 10 kGy to assure for harmless and not exposing the tablet the radiation high doses. The tablet sterilization for ethylene oxide also is viable.