Comissões próprias de avaliação de universidades do sudeste brasileiro: o que dizem os documentos e o que ocorre na prática

Parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), a avaliação interna conduzida pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) no âmbito das Instituições de Educação Superior (IES) é uma oportunidade para que as instituições conheçam suas potencialidades e fragilidades a par...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Júlia Flávia Araújo Carvalhaes
Orientador/a: Maria do Carmo de Lacerda Peixoto
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Minas Gerais
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/1843/BUOS-BADM4V
Resumo Português:Parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), a avaliação interna conduzida pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) no âmbito das Instituições de Educação Superior (IES) é uma oportunidade para que as instituições conheçam suas potencialidades e fragilidades a partir da opinião da comunidade acadêmica. De composição obrigatória nas IES, a CPA é responsável por coordenar o processo de autoavaliação institucional orientada por diretrizes nacionais elaboradas pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) nos anos de 2004 e 2014. Apesar de traçar diretrizes avaliativas, tais orientações não contemplam os objetivos, metodologia e rotina de trabalho a serem utilizados pelas CPAs, aspectos estes que ficam a critério de cada instituição, motivo pelo qual, toma-se como hipótese que apesar das diretrizes nacionais, comissões próprias de avaliação de diferentes IES conduzem a avaliação interna de forma variada dependendo das características institucionais e contextos em que se inserem. Neste sentido, esta pesquisa teve por objetivo investigar a dinâmica de trabalho de CPAs de universidades públicas e privadas do sudeste por meio de análise comparativa. Esta foi operacionalizada por meio da aplicação de questionários, realização de entrevistas e análise documental. Foram aplicados 62 (sessenta e dois questionários) a coordenadores de comissões próprias de avaliação de universidades do sudeste brasileiro, dos quais 23 (vinte e três) foram respondidos. A partir da análise das respostas obtidas, características das universidades respondentes e disponibilidade de deslocamento da pesquisadora, foram selecionadas nove universidades para entrevistas com membros de CPA. Destas, foi possível operacionalizar a entrevista em cinco universidades, sendo três do estado do Rio de Janeiro e duas do estado de Minas Gerais. Os dados obtidos demonstraram que apesar de apresentarem um escopo comum de atribuições e de exercerem funções intimamente relacionadas ao documento de orientações produzido pela Conaes, as CPAs apresentam variações no que diz respeito ao escopo avaliativo, às formas de operacionalização da avaliação institucional, na forma como percebem seu papel na instituição e nas concepções que apresentam sobre o que é a autoavaliação. Além da variação das dinâmicas de trabalho entre as instituições, há indícios de que haja variação interinstitucional a depender da composição da comissão própria de avaliação e do momento histórico vivenciado pelas universidades
An integral part of the National System for the Evaluation of Higher Education (Sinaes), the internal evaluation carried out by the Self Assessment Committee (CPA) within the Higher Education Institutions (HEIs) is an opportunity for institutions to know their potentialities and weaknesses of the opinion of the academic community. Compulsory composition in HEIs, the CPA is responsible for coordinating the process of institutional self-assessment guided by national guidelines prepared by the National Commission for the Evaluation of Higher Education (Conaes) in the years 2004 and 2014. Although guidelines are drawn up, these guidelines do not contemplate the objectives, methodology and routine of work to be used by the CPAs, which are at the discretion of each institution, which is why it is assumed that despite the national guidelines, commissions evaluation of different HEIs lead to internal evaluation in a varied way depending on the institutional characteristics and contexts in which they are inserted. In this sense, this research aimed to investigate the work dynamics of CPAs of public and private universities in the Southeast through comparative analysis. This was operationalized through the application of questionnaires, interviews and documentary analysis. Sixty-two questionnaires were applied to coordinators of evaluation committees of universities in Southeastern Brazil, of which 23 (twenty-three) were answered. From the analysis of the answers obtained, characteristics of the respondent universities and availability of the researcher's displacement, nine universities were selected for interviews with CPA members. From these, it was possible to operationalize the interview in five universities, three in the state of Rio de Janeiro and two in the state of Minas Gerais. The data obtained showed that although they present a common scope of assignments and perform functions closely related to the guidelines document produced by Conaes, the CPAs present variations regarding the evaluation scope, the forms of operationalization of the institutional evaluation, how perceive their role in the institution and in the conceptions they present about what self-evaluation is. Besides the variation of work dynamics among institutions, there are indications that there is inter-institutional variation depending on the composition of the evaluation committee itself and the historical moment experienced by the universities