Hidroxiapatitas modificadas com óxidos de Si, Ti e Zr avaliados para aplicações como material odontológico

A hidroxiapatita é um biomaterial com boa aplicação em enxerto ósseo, no entanto, apresenta limitações como, por exemplo, sua baixa resistência mecânica. A alternativa de alteração das propriedades mecânicas desse fosfato é a incorporação de óxidos metálicos tanto na rede cristalina como na superfíc...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Costa, Wanderson Barros lattes
Orientador/a: Fonseca, Maria Gardênnia da lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal da Paraíba
Programa: Programa de Pós-Graduação em Química
Department: Química
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13044
Resumo Português:A hidroxiapatita é um biomaterial com boa aplicação em enxerto ósseo, no entanto, apresenta limitações como, por exemplo, sua baixa resistência mecânica. A alternativa de alteração das propriedades mecânicas desse fosfato é a incorporação de óxidos metálicos tanto na rede cristalina como na superfície da apatita. Neste trabalho, pós de hidroxiapatita modificados com silício, titânio e zircônio a partir de alcóxidos com proporções de 25, 50, 75, 100 e 300 % em relação aos sítios de hidroxilas presentes na hidroxiapatita, foram sintetizados por co-precipitação química e a adição dos alcóxidos nos sólidos se deu por método sol-gel. Os materiais obtidos foram caracterizados por difratometria de raios - X, espectroscopia na região do infravermelho com transformada de Fourier, análise por fluorescência de raios - X, espectrofotometria por reflectância difusa no UV-VIS e análises termogravimétricas antes da interação junto ao cimento ionômero de vidro. Os resultados das análises para as modificações propostas com alcóxidos sugeriram que ocorreu uma imobilização dos mesmos na superfície do sólido, contudo, sem que houvesse mudanças significativas na estrutura da hidroxiapatita, observadas pela largura a meia altura dos pós sintetizados. Os sólidos modificados com os íons de titânio e zircônio apresentaram uma maior imobilização dos mesmos na superfície do fosfato. Um préteste para possível aplicação odontológica dos materiais através da avaliação de microinfiltração marginal com incorporação no cimento ionômero de vidro indicou que os sólidos modificados apresentaram melhor desempenho do que a hidroxiapatita pura. Os melhores resultados foram para as amostras de hidroxiapatitas modificadas com zircônio (300 %), seguida do titânio (300 %) e silício (100 %), diferente dos testes com a apatita pura, nos quais os resultados foram de uma maior infiltração e não fixação do cimento odontológico.
Hydroxyapatite is a biomaterial with good application in bone grafts, however, it has limitations such as its low mechanical resistance. The alternative of altering the mechanical properties of this phosphate is the incorporation of metallic oxides both in the crystalline lattice and in the apatite surface. In this work, hydroxyapatite powders modified with silicon, titanium and zirconium from alkoxides with proportions of 25, 50, 75, 100 and 300% in relation to the hydroxyapatite sites present in hydroxyapatite were synthesized by chemical co-precipitation and addition of the alkoxides in solids was given by sol-gel method. The obtained materials were characterized by X - ray diffractometry, Fourier transform infrared spectroscopy, X - ray fluorescence analysis, diffuse reflectance spectrophotometry in UV - VIS and thermogravimetric analysis before the interaction with glass ionomer cement. The results of the proposed modifications with alkoxides suggested that there was an immobilization of the same on the surface of the solid, however, without significant changes in the hydroxyapatite structure, observed by the half height width of the synthesized powders. The solids modified with the titanium and zirconium ions showed a greater immobilization of the same on the surface of the phosphate. A pre-test for possible dental application of the materials through the evaluation of marginal microleakage with incorporation in the glass ionomer cement indicated that the solids showed better performance than the pure hydroxyapatite. The best results were for the samples of hydroxyapatites modified with zirconium (300%), followed by titanium (300%) and silicon (100%), different from the tests with pure apatite, in which the results were of a greater infiltration and not fixation of dental cement.