Eletrodo de pasta de carbono modificado com ftalocianinade cobalto para determinação de carbenzim em laranjas

Os pesticidas são amplamente empregados para o controle de pragas agrícolas, garantindo a produtividade do setor, em nível mundial. Nesse contexto,carbendazim (MBC) methyl benzimidazol-2- ylcarbamateum fungicida sistêmico, classe toxicológica III, está entre os mais utilizados para o cultivo de citr...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Severo, Flaviana Justino Rolim lattes
Orientador/a: Bichinho, Kátia Messias lattes
Co-orientador/a: Araújo, Mário César Ugulino de lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal da Paraíba
Programa: Programa de Pós-Graduação em Química
Department: Química
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/13060
Resumo Português:Os pesticidas são amplamente empregados para o controle de pragas agrícolas, garantindo a produtividade do setor, em nível mundial. Nesse contexto,carbendazim (MBC) methyl benzimidazol-2- ylcarbamateum fungicida sistêmico, classe toxicológica III, está entre os mais utilizados para o cultivo de citros,e tem aplicação foliar regulamentada no Brasil pela ANVISA, que estabelece como ingestão diária aceitável (IDA) o valor máximo de 0,02 mg kg-1 de MBC em relação ao peso corporal. A determinação de MBC pode ser feita diretamente na célula eletroquímica, com míninas etapas de tratamento da amostra. Desse modo,neste trabalho, foi confeccionadoum eletrodo de pasta de carbono modificado com ftalocianina de cobalto para determinação de carbenzim em laranjas. A preparação do eletrodo envolveu a mistura de pó de grafite, óleo mineral e de fitalocianina de cobalto em diferentes percentagens.As amostras de laranjas foram coletadas em supermercados locais da cidade de João Pessoa - PB.As técnicas voltamétricas utilizadas foram voltametria cíclica (VC) e de onda quadrada (VOQ). Os estudos foram realizados em potenciostato/galvanostato modelo PGSTART® 302N Metrohm, eletrólito suporte tampão Briton Robson (BR)pH 4,5 e eletrodos de Ag/AgCl e fio de platina como de referência e auxiliar respectivamente. Para a curva analítica, a faixa de linearidade obtida foi de 95,11 a 667,9 µg L-1, R2 = 0,9987, com limites de detecção de 12,0 µg L-1 e 40,1 µg L-1para limite de quantificação, respectivamente. Os estudos de exatidão apresentaram valores de recuperação 102 % e 93,8 % e 98,2 % de MBC, considerados na faixa de limite permitida (70 a 120 %). Este trabalho é pioneiro nos estudos de oxidação eletroquímica do MBC sobre EPC-CoPC.O eletrodo é de simples confecção, fácil renovação da superfície baixo custo. O estudo da percentagem de EPC-CoPC como agente modificador em pasta de carbono indicou que a melhor percentagem foi 1% CoPC. O uso do EPC–CoPC para determinação de MBC em laranjas demonstrou aplicabilidade para as amostras estudadas, com a vantagem da utilização de instrumentação simplificada e de baixo custo tanto para aquisição quanto para manutenção, rápida resposta analítica, elevada sensibilidade, promissor para aplicação em outras matrizes de alimentos.
Pesticides are widely used to control agricultural pests, ensuring productivity in the industry worldwide. In this context, carbendazim (MBC) methyl benzimidazol-2-yl carbamate, a systemic fungicide, toxicological class III, is among the most used for citrus cultivation, and has foliar application regulated in Brazil by ANVISA, which establishes as acceptable daily intake IDA) the maximum value of 0.02 mg kg-1 MBC in relation to body weight. The determination of MBC can be done directly in the electrochemical cell, with minimal steps of treatment of the sample. Thus, in this work, a carbon paste electrode modified with cobalt phthalocyanine was made for determination of carbenzim in oranges. The preparation of the electrode involved the mixing of graphite powder, mineral oil and cobalt phthalocyanine in different percentages. The samples of oranges were collected at local supermarkets in the city of João Pessoa - PB. The voltammetric techniques used were cyclic (VC) and square wave (VOQ) voltammetry. The studies were performed in potentiostat / galvanostat model PGSTART® 302N Metrohm, electrolyte support buffer Briton Robson (BR) pH 4.5 and Ag / AgCl electrodes and platinum wire as reference and auxiliary respectively. For the analytical curve, the linearity range obtained was 95.11 to 667.9 µg L-1, R2 = 0.9987, with detection limits of 12.0 µg L-1 and 40.1 µg L-1 for limit of quantification, respectively. The accuracy studies showed recovery values of 102% and 93.8% and 98.2% of MBC, considered in the allowed range (70 to 120%). This work is pioneer in the electrochemical oxidation studies of MBC on EPC-CoPC. The electrode is simple to make, easy renovation of the surface low cost. The study of the percentage of EPC-CoPC as the carbon paste modifying agent indicated that the best percentage was 1% CoPC. The use of EPC-CoPC for the determination of MBC in oranges demonstrated applicability for the studied samples, with the advantage of using simplified and low-cost instrumentation for both acquisition and maintenance, rapid analytical response, high sensitivity, promising for application in other food matrices.