Avaliação institucional no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES)

O trabalho busca descrever a articulação entre avaliação interna e externa a partir da perspectiva tecnológica, política e cultural e como essa articulação condiciona ou provoca mudanças na concepção de avaliação institucional no AVALIES. O referencial teórico-metodológico do estudo foi realizado à...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: SILVA, Assis Leão da
Orientador/a: GOMES, Alfredo Macedo
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Pernambuco
Programa: Programa de Pos Graduacao em Educacao
Assuntos em Português:
Online Access:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/16027
Resumo Português:O trabalho busca descrever a articulação entre avaliação interna e externa a partir da perspectiva tecnológica, política e cultural e como essa articulação condiciona ou provoca mudanças na concepção de avaliação institucional no AVALIES. O referencial teórico-metodológico do estudo foi realizado à luz do modelo teórico das “perspectivas de inovação educativa” de House (1994), que propõe a tridimensionalidade da avaliação. A análise foi complementada pela teoria de avaliação democrática de MacDonald (1995). O direcionamento do estudo voltou-se para a análise de um dos três instrumentos de avaliação do SINAES, a Avaliação das Instituições de Educação Superior (AVALIES), centro de referência e articulação do sistema formado pela avaliação interna, coordenada pela Comissão Própria de Avaliação (CPA) na IES, e a avaliação externa, realizada por comissões designadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (INEP). Ambas as avaliações seguem as diretrizes estabelecidas pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES). Os dados que constituíram o corpus da pesquisa foram obtidos por meio da coleta de documentos, observação de campo e a realização de entrevistas semiestruturadas em três Instituições Federais de Educação Superior (IFES), no INEP e na CONAES. Quanto ao tratamento dos dados coletados procurou-se caracterizar e agrupá-los consoante uma perspectiva de categorização – técnica de análise temática ou categorial, para desvelar os diferentes núcleos de sentido que constituem a comunicação, e posteriormente, realizar o seu reagrupamento em classes ou categorias. Problematizar o AVALIES significa buscar compreender como a perspectiva da melhoria da qualidade da educação influencia a necessidade de ampliar as fronteiras da avaliação, para que possa ser aplicada de modo efetivo ao campo da educação superior. Os resultados mostraram que o formato gerencial que o AVALIES assume em seu arcabouço normativo e em seu processo de implementação altera a concepção de avaliação institucional, pois nesse âmbito o desenho da avaliação inibe a ampliação das formas de participação e o envolvimento democrático dos agentes/segmentos da comunidade universitária nas IES e da sociedade civil, bem como restringe a adoção de procedimentos metodológicos que viabilizem o diálogo e a articulação entre as IES, a sociedade e o Estado, revelando a cultura do silenciamento, da neutralidade, da burocratização e do formalismo em torno dos processos de avaliação interna e externa. Constatou-se que, no SINAES, o Estado tende a estabelecer os parâmetros do AVALIES em detrimento da comunidade universitária e da sociedade civil, para legitimar a adoção e gestão de políticas públicas de avaliação voltadas aos novos moldes da regulação e modernização das Instituições de Educação Superior. Também assume a responsabilidade de ordenar e controlar a adoção do modelo e dos processos de avaliação, desvirtuando a concepção de avaliação institucional democrática e comprometendo a coerência avaliativa entre a dimensão nacional e a especificidade de cada instituição avaliada.