Potencial arranjo produtivo de tecnologia da informação do Estado de Alagoas: uma análise sob a perspectiva da competitividade sistêmica

As profundas e constantes mudanças ocorridas no ambiente sócio-econômico dos países, um dos resultados do processo de globalização da economia, trouxeram diversos desafios para as organizações que procuram ser competitivas no mercado. Ao lado desses desafios surgem discussões sobre modelos de estrut...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: BARRETO, Renata Reis
Orientador/a: SICSU, Abraham Benzaquen
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Pernambuco
Assuntos em Português:
Online Access:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5323
Citação:Reis Barreto, Renata; Benzaquen Sicsu, Abraham. Potencial arranjo produtivo de tecnologia da informação do Estado de Alagoas: uma análise sob a perspectiva da competitividade sistêmica. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo Português:As profundas e constantes mudanças ocorridas no ambiente sócio-econômico dos países, um dos resultados do processo de globalização da economia, trouxeram diversos desafios para as organizações que procuram ser competitivas no mercado. Ao lado desses desafios surgem discussões sobre modelos de estruturas organizacionais capazes de alavancar o desenvolvimento regional. Nesse sentido, os Arranjos Produtivos Locais despontam como configurações que proporcionam o aumento da competitividade e da capacidade inovativa das empresas locais. Esta dissertação teve como objetivo analisar, através de um estudo de caso, o aglomerado de Tecnologia da Informação do Estado de Alagoas e seus potenciais, a partir da perspectiva da competitividade sistêmica e de acordo com a visão dos empresários participantes do nível micro. Para isso, foi utilizado o modelo elaborado por Esser et al. (1994) para o Instituto Alemão de Desenvolvimento (IAD). Por meio de entrevistas semiestruturadas com alguns empresários que participam do aglomerado foi possível descrever o estado atual do arranjo, compreender os aspectos competitivos dentro de cada nível da análise sistêmica (nível micro, meso, macro e meta) e identificar as articulações entre os atores sociais envolvidos no processo de formação do APL. Os resultados indicaram que os atores envolvidos no aglomerado apresentam um nível significativo de articulação e cooperação, o que faz com que o mesmo caminhe na direção de sua consolidação como um APL. Nesse sentido, o presente estudo propôs algumas ações direcionadas a estimular tal consolidação