Estudos de uma cadeia produtiva da floricultura na Zona da Mata de Alagoas: novas perspectivas

Bruscas mudanças no ambiente sócio-econômico fizeram nações e empresas redefinirem suas estratégias de inserção e posicionamento de mercado. Portanto, o desenvolvimento de regiões periféricas depende de novas formas de planejamento, que busque articular interesses a médio e longo prazo, tendo os par...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: OLIVEIRA, Emanuelle de Sáles
Orientador/a: SICSU, Abraham Benzaquen
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Pernambuco
Assuntos em Português:
Online Access:https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/5205
Citação:de Sáles Oliveira, Emanuelle; Benzaquen Sicsu, Abraham. Estudos de uma cadeia produtiva da floricultura na Zona da Mata de Alagoas: novas perspectivas. 2008. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008.
Resumo Português:Bruscas mudanças no ambiente sócio-econômico fizeram nações e empresas redefinirem suas estratégias de inserção e posicionamento de mercado. Portanto, o desenvolvimento de regiões periféricas depende de novas formas de planejamento, que busque articular interesses a médio e longo prazo, tendo os parâmetros tecnológicos, institucionais e de sustentabilidade como aspectos fundamentais a essa compatibilização. Neste sentido, o presente trabalho analisa a lógica produtiva, organizativa, social, e de sustentabilidade, em médio prazo, da cadeia produtiva da floricultura em Alagoas, como uma atividade complementar a culturas tradicionais do Estado. Foi estudada a lógica produtiva dessa cadeia produtiva, observando os impactos econômicos, sociais, organizacionais, ambientais, e inovativos que podem gerar diferencial competitivo para a região local. Também, são apresentadas propostas de políticas e medidas que possam alicerçar as iniciativas, numa perspectiva de médio prazo, como alternativas para o melhoramento do empreendimento. O método utilizado, para o estudo, foi pesquisa de campo, realizando entrevistas semi-estruturadas com os principais atores envolvidos na articulação da cadeia, formados pelas empresas de flores e funcionários e parceiros mais atuantes. Os resultados analisados mostraram existir um grande potencial para o setor em Alagoas, por ser uma alternativa que complementa o desenvolvimento do Estado, desprendendo-se de paradigmas tradicionais, assentados fortemente na cana de açúcar. Para a consolidação dos empreendimentos, o estudo traça propostas e recomendações para a estruturação e consolidação da cadeia produtiva e fortalecimento de ações associativas