Estudo fitoquímico e biológico de quatro diferentes espécies do gênero Waltheria

O gênero Waltheria pertence à família Malvaceae, que é composta por 243 gêneros e 4225 espécies distribuidas em diferentes regiões do mundo, principalmente em regiões tropicais da América do Sul, são popularmente utilizadas no tratamento de úlceras, hemorroidas, asma, diarreia, além de apresentar al...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Caridade, Taiza Nayara da Silva
Orientador/a: Araújo, Renata Mendonça
Format: Dissertação
Language:por
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26436
Citação:CARIDADE, Taiza Nayara da Silva. Estudo fitoquímico e biológico de quatro diferentes espécies do gênero Waltheria. 2018. 109f. Dissertação (Mestrado em Química) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo Português:O gênero Waltheria pertence à família Malvaceae, que é composta por 243 gêneros e 4225 espécies distribuidas em diferentes regiões do mundo, principalmente em regiões tropicais da América do Sul, são popularmente utilizadas no tratamento de úlceras, hemorroidas, asma, diarreia, além de apresentar alta atividade antioxidante, anticâncer, antiinflamatória e anticonvulsiva. Espécies deste gênero são ricas em flavonoides, terpenos, alcaloides, ciclopeptídeos, dentre outros metabólitos secundários. O estudo fitoquímico das partes aéreas e caule de diferentes espécies de Waltheria conduziu ao isolamento de um triterpeno pentaciclíco do tipo lupano, o ácido 3-oxolup-20(29)-en-28-óico (ácido betulônico), quatro flavonoides: 5-hidroxi3,3’,4’,7-tetrametoxiflavona (retusina), 5-hidroxi-3,7,4’-trimetoxiflavona, canferol-3-Oβ-glicopiranosídeo, glicopiranosídeo e canferol-3-O-β-(6''-cumaroil)-glicopiranosídeo (tilirosídeo), ambos inéditos para as espécies estudada. Além do dipeptídeo N-benzoilL-fenilalaninato de N-benzoil-2- amino-3-fenilpropila conhecido como auranamida, inédito para o gênero estudado. Ambos obtidos por meio de fracionamentos cromatográficos, e caracterizados por RMN 1H e 13C. Um ensaio preliminar de toxidade dos extratos com Artemia salina revelou a baixa toxicidade das espécies estudadas com DL50 superiores a 1000 ug/mL, além de alta atividade antioxidante frente ao radical DPPH, com destaque para Waltheria cinerescens, que apresentou atividade superior as demais espécies estudadas.
The genus Waltheria belongs to the family Malvaceae, which is composed of 243 genera and 4225 species distributed in different regions of the world, mainly in tropical regions of South America. Its popular use is vast, and its species are used in the treatment of ulcers, hemorrhoids, asthma, diarrhea, in addition to presenting high antioxidant, anticancer, anti-inflammatory and anticonvulsive activity. Species of this genus are rich in flavonoids, terpenes, alkaloids, cyclopeptides, among other secondary metabolites. The phytochemical study of the aerial parts and stem of different Waltheria species led to the isolation of a pentacyclic triterpene of lupan type, 3-oxolup-20 (29) -en-28-oic acid (betulonic acid), four flavonoids: 5- hydroxy-3,3,4,4- trimethoxyflavone, canferol-3-O-β-glucopyranoside, glycopyranoside and canferol-3- O-β-hydroxy-3,3 ', 4' (6 '' - cumaroyl) -glycopyranoside (tyloside), both unpublished for the species studied. In addition to the N-benzoyl-2-amino-3-phenylpropyl N-benzoylL-phenylalaninate dipeptide known as auranamide, unheard of for the genus studied. Both obtained by chromatographic techniques, and characterized using 1 H and 13 C NMRA preliminary toxicity test of the extracts with Artemia salina revealed the low toxicity of the studied species with LD50 higher than 1000 ug / mL, in addition to high antioxidant activity against the DPPH radical, especially Waltheria cinerescens which showed superior activity to the other species studied.