Influência da concentração ácida de sistemas microemulsionados e nanoemulsionados na recuperação avançada de petróleo

Um dos principais motivos que leva ao desenvolvimento de tecnologias para recuperação de petróleo é a alta porcentagem de óleo que permanece no reservatório após as recuperações primária e secundária, e estas não serem mais capazes de recuperá-lo. Nesse trabalho, foram utilizados sistemas microemuls...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Oliveira, Andrey Costa de
Orientador/a: Dantas, Tereza Neuma de Castro
Format: Dissertação
Language:por
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA
Assuntos em Portugês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26544
Citação:OLIVEIRA, Andrey Costa de. Influência da concentração ácida de sistemas microemulsionados e nanoemulsionados na recuperação avançada de petróleo. 2018. 94f. Dissertação (Mestrado em Química) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo Português:Um dos principais motivos que leva ao desenvolvimento de tecnologias para recuperação de petróleo é a alta porcentagem de óleo que permanece no reservatório após as recuperações primária e secundária, e estas não serem mais capazes de recuperá-lo. Nesse trabalho, foram utilizados sistemas microemulsionados e nanoemulsionados ácidos em processos de recuperação avançada. Os sistemas apresentam em sua composição: tensoativo, cotensoativo, querosene e solução ácida com diferentes concentrações. O tensoativo utilizado é comercial e de caráter não iônico. O ácido, por reagir com a rocha carbonática, tende a desobstruir os possíveis poros que ainda se apresentem fechados por determinadas partículas ou até mesmo formar novos canais, aumentando a permeabilidade da rocha. Os sistemas usados divergem entre si na concentração ácida da fase aquosa que compreende valores de 1,5%, 5%, 10% e 15% de HCl. As concentrações que compõem os sistemas foram escolhidas através do diagrama pseudoternário, os sistemas possuem 80% de fase aquosa, 2% de fase óleo, 12% de tensoativo e 6% de cotensoativo. Após escolhido um ponto no diagrama, os sistemas foram todos caracterizados por tensão superficial, viscosidade, capacidade corrosiva, c.m.c., diâmetro de partícula e cinética de reação do ácido com a rocha. Em seguida, foi estudada a eficiência de recuperação de cada sistema em um simulador de reservatório com temperatura e pressão controladas, onde apresentaram as seguintes porcentagens de óleo recuperado: 28%, 39%, 44% e 48% para os sistemas com 1,5%, 5%, 10% e 15% de HCl, respectivamente. Desse modo, concluiu-se que quanto maior a concentração do ácido, mais ele tende a aumentar a permeabilidade da rocha e aumentar a eficiência de recuperação. Por fim, foi obtida uma nanoemulsão a partir da microemulsão mais eficiente (sistema 4) que foi caracterizada da mesma forma que os demais sistemas, e aplicada na recuperação avançada, apresentando 84% de óleo recuperado. Conclui-se que as microemulsões e nanoemulsões ácidas são sistemas eficientes quando aplicadas na recuperação avançada com a vantagem de permear a rocha de forma mais homogênea e diminuir a corrosão dos equipamentos em valores próximos a 60%, constituindo-se uma alternativa para aplicação na área.
One of the main reasons that leads to the development of technologies for the oil recovery is the high remaining oil percentage in the well after primary and secondary recovery, and these are no longer able to recover it. In this work, microemulsion systems and acid nanoemulsions will be used in advanced recovery processes. The systems present in its composition: surfactant, co-surfactant, kerosene and acid solution with different concentrations. The used surfactant is commercial and of noionic character. The acid, when reacting with the carbonated rock, tends to open the possible pores that still are closed for certain particles or until forming new canals, increasing the permeability of the rock. The used systems had differed only in the acid concentration in aqueous phase that contained 1.5% of HCl, 5%, 10% and 15%. The concentrations that compose the systems were chosen through the mounted ternary diagram, the systems contain 80% of aqueous phase, 2% of oil phase, 12% of surfactant and 6% of cosurfactant. After to have definitive this point, all the systems were characterized by its superficial tension, viscosity, corrosive capacity, c.m.c., diameter of the particle and speed of reaction between acid and rock. After the this, the efficiency of the recovery of each system in a simulator of the reservoir with controlled temperature and the pressure had been measured, them had presented the following recovered oil percentages: 28%, 39%, 44% and 48% for the systems with 1,5%, 5%, 10% and 15% of HCl, respectively. In this manner, was concluded that how much bigger the concentration of the acid one, plus it tends to increase the permeability of the rock and to increase the recovery efficiency. Finally, was made a nanoemulsion of the microemulsion system more efficient (system 4), it was characterized in the same way that too much systems, presenting 84% of recovered oil. It was concluded that acidic microemulsion and nanoemulsion are afficient systems when applied in the advanced recovery with the advantage of permeating the rock becoming a more homogeneous and reducting the corrosion of the equipaments in values up to 60%, constituting an alternative for application in the area.