Estudos da relação entre fromaçãodocente e desenvolvimento do pensamento: redimensionando o olhares

Este trabajo trata de un estudio sobre la relación entre la formación continuada de los profesores y el desarrollo del pensamiento teórico. Es nuestro objetivo comprender la relación entre la formación profesional de los profesores de los años iniciales de la Enseñanza Primaria y el desarrollo de su...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Oliveira, Maria da Paz Siqueira de
Orientador/a: Ferreira, Maria Salonilde
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Department: Educação
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14377
Citação:OLIVEIRA, Maria da Paz Siqueira de. Formación Continuada; Colaboración; Pensamiento; Reflexión. 2010. 193 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo Português:Este trabalho trata de um estudo sobre a relação entre a formação continuada dos professores e o desenvolvimento do seu pensamento teórico. É nosso objetivo compreender a relação entre a formação profissional dos professores dos anos iniciais do Ensino do Fundamental e o desenvolvimento do seu pensamento. Em termos específicos pretendemos reconstruir os processos formativos das professoras, identificando suas necessidades e os elementos que interferem na sua prática pedagógica; diagnosticar o estágio de desenvolvimento do pensamento e desencadear o processo formativo de desenvolvimento do pensamento; além de analisar a conexão entre esse processo e a elaboração conceitual, tendo como referência o conceito de pensamento. A referência empírica constitui-se de professoras da Escola Municipal Professor Arnaldo Monteiro Natal/RN, que atuam nas séries iniciais do Ensino Fundamental e da Educação Infantil. Para desencadear o processo investigativo utilizamos como referencial teórico o materialismo histórico-dialético enquanto método para análise dos fenômenos, por compreendermos que através dessa lógica é que poderemos buscar os elementos que darão sustentação a uma mediação pedagógica que pode possibilitar maior eficácia na compreensão dos fenômenos. Recorreremos à pesquisa colaborativa, uma vez que é nossa intenção desenvolver uma ação investigativa compartilhada, tendo em vista buscar meios para resolver os problemas que a prática pedagógica nos impõe. A investigação colaborativa possibilita ao sujeito partícipe refletir, ser pesquisador e co-construtor da sua prática. Assim, alguns procedimentos metodológicos foram considerados adequados para que pudéssemos alcançar os resultados desejados, como Reuniões, Sondagem Diagnóstica, Ciclos de Estudos Reflexivos, Sessões Reflexivas e a Autobiografia de Formação. Nem todas as professoras chegaram a estágio de elaboração conceitual, em função do processo vivido ao longo das nossas vidas, mesmo assim, toda a trajetória da pesquisa possibilitou a descoberta de aspectos significativa sobre o nosso objeto de investigação. Para fazer a análise desse processo nos utilizamos das teorizações de Vigotski, Guetmanova, Kopnin, Rubinstein. Podemos dizer que, na perspectiva da colaboração, a reflexão sobre a prática pode desencadear um novo olhar do professor sobre o seu processo de formação, o desenvolvimento do seu pensamento e a ação desenvolvida com o seu aluno. Não foi possível verificar, na prática, os resultados do nosso trabalho, uma vez que, esse não era nosso objetivo, mas as nossas falas apresentam mudanças teóricas significativas. Contudo, ressaltamos que as conclusões a que chegamos estão longe de se esgotarem, uma vez que é um tema complexo, que pode possibilitar o surgimento de novos estudos, de novas pesquisas, de novos conhecimentos