Perfis imunofenotípicos das doenças linfoproliferativas crônicas no Rio Grande do Norte

Introdução: As Doenças Linfoproliferativas Crônicas (DLPC) constituem um grupo de neoplasias linfáticas que se caracterizam pela proliferação de linfócitos maduros neoplásicos. A Imunofenotipagem por Citometria de Fluxo (ICF) é uma prática de rotina no diagnóstico diferencial desses tumores, contrib...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Paiva, Aldair de Sousa
Format: Tese
Language:por
Programa: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25600
Citação:PAIVA, Aldair de Sousa. Perfis imunofenotípicos das doenças linfoproliferativas crônicas no Rio Grande do Norte. 2018. 156f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo Português:Introdução: As Doenças Linfoproliferativas Crônicas (DLPC) constituem um grupo de neoplasias linfáticas que se caracterizam pela proliferação de linfócitos maduros neoplásicos. A Imunofenotipagem por Citometria de Fluxo (ICF) é uma prática de rotina no diagnóstico diferencial desses tumores, contribuindo para maior precisão. Objetivos: Demonstrar os perfis imunofenotípicos diagnóstico de pacientes portadores de DLPC no Rio Grande do Norte(RN); Demonstrar a aplicabilidade de painel específico para o diagnóstico de pacientes com Mieloma Multiplo; Determinar a monoclonalidade das DLPC-B; Implementar base de dados para pesquisas clínicas Métodos: Pacientes (n = 500) com DLPC foram investigados pela CF. Além disso, foram reunidas outras informações dos pacientes, como idade, sexo e dados hematológicos. Resultados: Os resultados mostraram que 86,6% dos casos eram DLPC-B e 13,4%, DLPC-T/NK. A distribuição das DLPC-B foi: 279 Leucemia Linfocítica Crônica ; 17 Leucemia Prolinfocítica B; 11 Leucemia de Células Vilosas; 3 Linfoma Folicular ; 3 Linfoma Esplênico com Linfócitos Vilosos; 12 Linfoma de Células do Manto; 01 Macroglobulinemia de Waldenstron; 47 Mieloma Múltiplo; 12 Leucemia de Células Plasmáticas; 09 Linfoma de Burkitt e 39 LNH- Leucemizado . A classificação DLPC de T/NK foi: 11 Leucemia de Grandes Linfócitos Granulares; 14 Leucemia Prolinfocítica T; 10 Leucemia de Células T do Adulto; 8 Síndrome de Sézary e 24 Linfoma Periférico T. Conclusão: Os dados demonstram que a imunofenotipagem é uma técnica confiável e segura no esclarecimento diagnóstico dos pacientes portadores de DLPC. Foi possível a detecção de monoclonalidade nas DLPC-B. O diagnóstico de mieloma múltiplo se beneficia da aplicação do painel específico. Este estudo se consolida como base de pesquisa clínica para as DLPC no Rio Grande do Norte. Aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisa do Hospital Universitário Onofre Lopes- UFRN
Introduction: Chronic Lymphoproliferative Diseases (DLPC) are a group of lymphatic neoplasms characterized by the proliferation of mature neoplastic lymphocytes. Immunophenotyping by Flow Cytometry (ICF) is a routine practice in the differential diagnosis of these tumors, contributing to greater precision. Objectives: To demonstrate the immunophenotypic profiles of patients with DLPC in Rio Grande do Norte (RN); Demonstrate the applicability of a specific panel for the diagnosis of patients with multiple myeloma; Determine the monoclonality of DLPC-B; Implement database for clinical research Methods: Patients (n = 500) with DLPC were investigated by CF. In addition, other patient information, such as age, sex and haematological data, was collected. Results: The results showed that 86.6% of the cases were DLPC-B and 13.4%, DLPC-T / NK. The distribution of DLPC-B was: 279 Chronic Lymphocytic Leukemia; Prolinfocytic Leukemia B; 11 Vilous Cell Leukemia; 3 Follicular lymphoma; 3 Splenic Lymphoma with Vilous Lymphocytes; 12 Mantle Cell Lymphoma; 01 Macroglobulinemia of Waldenstron; 47 Multiple Myeloma; 12 Plasma Cell Leukemia; 09 Burkitt's Lymphoma and 39 NHL-Leucemy. The DLPC classification of T / NK was: 11 Granular Lymphocyte Leukemia; 14 Prolinfocytic Leukemia T; 10 Adult T-Cell Leukemia; 8 Conclusions: The data demonstrate that immunophenotyping is a reliable and safe technique in the diagnostic clarification of patients with DLPC. It was possible to detect monoclonality in DLPC-B. Thediagnosis of multiple myeloma benefits from the specific panel application. This study consolidates as a clinical research base for DLPC in Rio Grande do Norte. Approved by ethics committee in research Hospital Onofre Lopes- UFRN