Trabalho e relações de gênero : um estudo de caso no setor de serviços da saúde suplementar em Aracaju/SE

To present dissertation it aimed at to analyze the gender relationships built in the context of the work in the services of the supplemental health in a company operator of plans of health that is thirsty in the city of Aracaju. The methodological option relapsed for the qualitative methodology thro...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Celestino, Uílder do Espírito Santo lattes
Orientador/a: Cruz, Maria Helena Santana lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Sociologia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/6303
Citação:CELESTINO, Uílder do Espírito Santo. Trabalho e relações de gênero : um estudo de caso no setor de serviços da saúde suplementar em Aracaju/SE. 2010. 183 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.
Resumo Português:A presente dissertação objetivou analisar as relações de gênero construídas no contexto do trabalho nos serviços da saúde suplementar em uma empresa operadora de planos de saúde que tem sede na cidade de Aracaju. A opção metodológica recaiu pela metodologia qualitativa por meio do estudo de caso organizacional na empresa que até o ano de 2008 detinha 32% da fatia do mercado no estado de Sergipe. A população integra 367 funcionários (as), liderados por representantes de 700 médicos. O conhecimento produzido neste estudo teve o apoio de diferentes fontes, bibliográficas e documentais, priorizando-se a realização de 21 entrevistas semi-estruturadas com trabalhadores (as) e gerentes da empresa (06 homens e 15 mulheres). Os resultados informam que os processos de formação para o trabalho e os critérios institucionais de bom desempenho das tarefas orientam-se por valores que reproduzem as desigualdades de gênero, mesmo com a predominância da mão-de-obra feminina em todos os níveis hierárquicos da empresa. Comparativamente aos colegas de trabalho, as mulheres encontram maior dificuldade para ampliar seus projetos de carreira e profissão através da capacitação e qualificação continuada. A permanência de valores patriarcais na organização (espaço público) e espaço no doméstico (espaço privado) limita a solidariedade e a eqüidade na divisão sexual de papéis, mesmo nos casos em que as mulheres são as exclusivas provedoras da família. Emerge a necessidade de se construir boas práticas de gestão, possibilitando a troca de experiências de promoção e a eqüidade de gênero, por meio de relações de trabalho não discriminatórias em razão do sexo, raça ou etnia, entre outras; que também assegurem a eqüidade salarial entre trabalhadores (as) junto ao acesso das mulheres aos cargos de direção.
Resumo inglês:To present dissertation it aimed at to analyze the gender relationships built in the context of the work in the services of the supplemental health in a company operator of plans of health that is thirsty in the city of Aracaju. The methodological option relapsed for the qualitative methodology through the study of case organizacional in the company that until the year of 2008 it stopped 32% of the slice of the market in the state of Sergipe. The population integrates 367 workers, led by 700 doctors' representatives. The knowledge produced in this study had the support of different sources, bibliographical and you document, being prioritized the accomplishment of 21 interviews semi-structured with workers and managers of the company (06 men and 15 women). The results inform that the formation processes for the work and the institutional criteria of good acting of the tasks are guided by values that reproduce the gender inequalities, even with the predominance of the feminine labor in all the hierarchical levels of the company. Comparatively to the work friends, the women have larger difficulty to enlarge your career projects and profession through the training and continuous qualification. The permanence of patriarchal values in the organization (space public) and I space in the domestic (private space) it limits the solidarity and the justness in the sexual division of papers, even in the cases in that the women are the exclusive ones supplying of the family. The need emerges of building good administration practices, making possible the change of promotion experiences and the gender justness, through work relationships without discriminations in reason of the sex, race, among others; that also assure the salary justness among workers close to the access of the women to the direction positions.