Labirintos do capital : mobilidade do trabalho e descentralização da indústria de calçados em Sergipe

The restructuring process with the increase of industries in Sergipe is labed by the complicity between the State and Capital. They are represented by subsidies and taxes exemptions willing to the capital so, it can increasingly explore in a flexible way the surplus workforce. The municipality of Si...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Santos, Márcio dos Reis lattes
Orientador/a: Conceição, Alexandrina Luz
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Geografia
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/5539
Citação:SANTOS, Márcio dos Reis. Labirintos do capital : mobilidade do trabalho e descentralização da indústria de calçados em Sergipe. 2015. 136 f. Dissertação (Pós-Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015.
Resumo Português:O processo de reestruturação produtiva com o aumento de indústrias em Sergipe é marcado pela cumplicidade entre Estado e Capital, representada pelos subsídios e isenções fiscais dispostos ao capital para que este possa explorar de modo cada vez mais flexível o excedente da força de trabalho. O município de Simão Dias (SE) ao sediar a instalação da indústria de calçados Dakota no ano de 2005 abriu caminho para que milhares de trabalhadores, muitos de origem camponesa fossem contratados e sujeitados ao assalariamento, ao trabalho exaustivo e precarizado. Nesse contexto, esta dissertação teve o objetivo de refletir sobre a relação capital-trabalho no processo de apropriação da força de trabalho via a industrialização, analisando as alterações nas relações de produção a partir da descentralização espacial das indústrias em Sergipe, a mobilidade do trabalho e a acumulação flexível capitalista na especificidade da indústria calçadista no município de Simão Dias. Discutimos a espacialização das indústrias e do capital, a partir do entendimento dos conceitos: capital, trabalho, espaço geográfico e mobilidade do trabalho. Nossa análise está pautada no método do materialismo histórico dialético, que conduz à experiência, à abstração e ao real concreto, observando a totalidade dos processos estudados e a realidade cotidiana dos trabalhadores da indústria. Nossa pesquisa permitiu concluir que, a mobilidade do trabalho em função da indústria de calçados é intensa, como também o processo de exploração da força de trabalho. Os trabalhadores são submetidos a longos e exaustivos turnos de trabalho flexível sob condições rígidas de controle do tempo e de produtividade. O processo de descentralização da indústria em Sergipe é articulado ao processo geral de acumulação flexível, onde o capital se move em busca de maiores taxas de lucro. Se no discurso este processo tem significado o aumento do número de empregos, na realidade revela que este tem acelerado e intensificado o processo de mobilidade do trabalho e do capital no espaço geográfico. Esta mobilidade indica que o capital intensifica suas relações de expropriação sem se importar com os resultados de sua objetivação, sustentando-se no discurso falacioso da garantia de melhoria de vida pelo assalariamento.
Resumo inglês:The restructuring process with the increase of industries in Sergipe is labed by the complicity between the State and Capital. They are represented by subsidies and taxes exemptions willing to the capital so, it can increasingly explore in a flexible way the surplus workforce. The municipality of Simão Dias (SE) host the facility Dakota footwear industry in 2005 opened a door for thousands of workers. Many of peasant origin were hired with a minimum wage and precarious work. About this context, this reaserch aimed to reflect the capital relationship and labor in the process of appropriation of the workforce by industrialization, analyzing the changes in production relations from the spatial decentralization of industries in Sergipe, labor mobility and capitalist accumulation on flexible specificity of the footwear industry in the Simão Dias city. We discussed the spatial distribution of industries and capital, based on the understanding of the concepts: capital, labor, space and geographical mobility of labor. It has the analysis guided by the method of dialectical historical materialism, which leads to experience, to abstraction and the real concrete, observing all the processes studied and the everyday reality of industrial workers. its research figured out that the mobility of labor due to the shoe industry is intense, but also the process of exploitation of the workforce. Workers are kept into long shifts under extensive and strict control conditions of time and productivity. The industry's decentralization process in Sergipe is articulated to the general process of flexible accumulation, where capital moves in search of higher profits. If the speech this process has meant increasing the number of jobs actually reveals that this has accelerated and intensified the process of mobility of labor and capital in the geographic space. This mobility indicates that the capital intensifies its expropriation relations regardless of the results of its objectification, it is holding up the fallacious discourse of ensuring better living by wage.