A via crucis do desejo : a aprendizagem do amor homoerótico nas veredas do Grande Sertão

When transposing the doorway that leads us to the great labyrinth formed by rosiane paths, we have individuals marked by desire, whose dimensions - sexuality, love, body - are determined by socio-cultural dynamics in which they are inserted. However, if the cultural patterns of sexuality, often redu...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Santos, Manoel Messias Rodrigues lattes
Orientador/a: Rafael, Ulisses Neves lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Sociologia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/6269
Citação:SANTOS, Manoel Messias Rodrigues. A via crucis do desejo : a aprendizagem do amor homoerótico nas veredas do Grande Sertão. 2009. 180 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2009.
Resumo Português:Ao transpor o pórtico que nos conduz ao grande labirinto formado pelas veredas rosianas, deparamo-nos com indivíduos marcados pelo desejo, cujas dimensões sexualidade, amor, corpo são determinadas pela dinâmica sócio-cultural em que estão inseridos. Contudo, se as padronizações culturais da sexualidade, muitas vezes reduzem o desejo a formas intercambiáveis; a natureza desejante de cada indivíduo pode propor o contrário: um universo desejante quase ilimitado na sua inventividade. Por isso, o presente trabalho tem por objetivo analisar as configurações do desejo homoerótico em sua conexão com as faces de Eros, no romance Grande Sertão: Veredas de João Guimarães Rosa. Para tanto, realizou-se um percurso teórico-metodológico sustentado na tradição da Sociologia da Literatura e na hermenêutica-fenomenológica, uma vez que a problematização do desejo homoerótico se fez a partir da fala de Riobaldo quando remetida à imagem/lembrança de Diadorim. Nesta perspectiva, trabalhou-se o status homoerótico na fábula pelo viés performático, principalmente no que tange à performance travestida de Reinaldo/Diadorim e pela noção de estranhamento que se revela no momento em Riobaldo se percebe apaixonado pelo companheiro. A conscientização desse sentimento transita entre as personagens em silêncios e segredos, sabedoria de amor que lhes penetra o ser, mas negado por ambos a ser declarado. Essa luta permeará toda a narrativa: de um lado o medo e a culpa desse sentimento subversivo; de outro a certeza de um amor que parece aumentar com o passar do tempo. Um amor que levará Riobaldo a repensar sua existência, sua identidade, seu estar no mundo. Diadorim, por sua vez, revela as ambigüidades que descortinam o ser humano. Portanto, se a sociedade constrói discursos e scripts através dos quais nossa sexualidade é percebida e vivida, a trajetória de Riobaldo e Diadorim demonstra que, acima de estereótipos e preconceitos, o que há é apenas homem humano.
Resumo inglês:When transposing the doorway that leads us to the great labyrinth formed by rosiane paths, we have individuals marked by desire, whose dimensions - sexuality, love, body - are determined by socio-cultural dynamics in which they are inserted. However, if the cultural patterns of sexuality, often reduces the desire to interchangeable forms: the nature desiring almost unlimited in its inventiveness. Therefore, this study aims to examine the settings of homoerotic desire in his connection with the faces of Eros, the novel Grande Sertão: Veredas of João Guimarães Rosa. Thus, there was a sustained theoretical and methodological journey in the tradition of the Sociology of Literature and the hermeneuticphenomenological, since the questioning of homoerotic desire is from the speech of Riobaldo when referred to the image / memory of Diadorim. In this perspective, he is the status in homoerotic tale by performative way, especially with regard to the performance of transvestites Riobaldo / Diadorim and the concept of strangeness which is at the moment Riobaldo be seen by passionate companion. The awareness of that feeling passed between the characters in silences and secrets, wisdom of love that gets them to be, but denied both to be declared. This struggle permeated the whole narrative: on the one hand the feeling of fear and subversive guilt; of another to ensure a love that seems to increase with time. A love that will Riobaldo to rethink their existence, their identity, their being in the world. Diadorim in turn, reveals the ambiguity that reveals the human being. So if the company builds speeches and scripts through which our sexuality is perceived and experienced, and the trajectory of Riobaldo Diadorim shows that, above stereotypes and prejudices, what man is only human.