Potencial anticâncer do óleo essencial das folhas de Lippia gracilis Schauer (Verbenaceae)

Medicinal plants are one of the most important sources of drugs used in the pharmaceutical industry. Among traditional medicinal plants of the Brazilian northeastern, Lippia gracilis Schauer (Verbenaceae) had been used for several medicinal purposes. Therefore, the present study aimed to determine t...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Ferraz, Rosana Paula Cruz lattes
Orientador/a: Bezerra, Daniel Pereira lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/4007
Citação:FERRAZ, Rosana Paula Cruz. Anticancer potential of leaf essential oil of Lippia gracilis Schauer (Verbenaceae). 2013. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Fisiológicas) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.
Resumo Português:As plantas medicinais são uma das mais importantes fontes de medicamentos para a indústria farmacêutica. Entre as plantas utilizadas na medicina popular no nordeste do Brasil, a Lippia gracilis Schauer (Verbenaceae) é uma das mais tradicionais e tem sido usada para diversos propósitos. Sendo assim, o presente trabalho teve por objetivo geral avaliar o potencial anticâncer do óleo essencial (OE) das folhas de L. gracilis em modelos experimentais in vitro e in vivo. O OE foi extraído por hidrodestilação e a análise química foi feita por CG/EM. Os efeitos citotóxicos do OE e dos seus componentes, timol, p-cimeno, γ-terpineno e mirceno, foram avaliados em células tumorais das linhagens HepG2, B16-F10 e K562, bem como em células não-tumorais (PBMCs). O efeito do OE na proliferação celular e na indução de apoptose foram investigados nas células HepG2. Além disso, camundongos transplantados com células do tumor Sarcoma 180 foram usados para confirmar sua eficácia in vivo. Os resultados mostraram que o OE apresentou o timol como composto químico majoritário e demonstrou promissora citotoxidade contra todas as células tumorais testadas. Por outro lado, os seus componentes investigados, apresentaram efeito citotóxico pouco potente. Além disso, o tratamento com o OE acarretou parada do ciclo celular das células HepG2 na fase G1, acompanhada por indução de fragmentação do DNA, sem afetar a integridade da membrana. Morfologia celular consistente com apoptose e uma notável ativação de caspase-3, também foram observadas, sugerindo indução de morte celular por apoptose dependente de caspase. O estudo da atividade antitumoral in vivo mostrou inibição do crescimento tumoral com taxas de 38,5% 41,9%. Assim, o OE apresentou o timol como principal constituinte e demonstrou significativa atividade antitumoral in vitro e in vivo. Os resultados obtidos sugerem que o OE das folhas de L. gracilis é um potencial recurso medicinal, que pode vir a ser empregado no tratamento do câncer.
Resumo inglês:Medicinal plants are one of the most important sources of drugs used in the pharmaceutical industry. Among traditional medicinal plants of the Brazilian northeastern, Lippia gracilis Schauer (Verbenaceae) had been used for several medicinal purposes. Therefore, the present study aimed to determine the chemical composition of the leaf essential oil (EO) of L. gracilis, as such to evaluate it in vitro and in vivo anticancer potential. For that, the leaf essential oil (EO) of L. gracilis was prepared using hydrodistillation followed by GC MS analysis. The cytotoxic effects of EO and its components (thymol, p-cymene, γ-terpinene and myrcene) have been assessed in HepG2, K562 and B16-F10 tumor cells as such in non- tumoral (PBMC). The effects of EO on cell proliferation and apoptosis induction were investigated in HepG2 cells. Furthermore, mice bearing Sarcoma 180 tumor cells were used to confirm its in vivo effectiveness. The results showed that the EO composition was characterized by the presence of thymol as major constituent which exhibited promising cytotoxicity against the all tumor cells tested, whereas its investigated components presented low cytotoxic potential. Moreover, EO treatment caused G1 arrest in HepG2 cells accompanied by the induction of DNA fragmentation without affecting cell membrane integrity. Cell morphology consistent with apoptosis and a remarkable activation of caspase-3 were also observed, suggesting induction of caspase-dependent apoptotic cell death. In vivo antitumor study showed tumor growth inhibition rates of 38.5 41.9%. In conclusion, the EO, which has thymol as its major constituent, possesses significant in vitro and in vivo antitumor activity. These data suggest that leaf essential oil of L. gracilis is a potential medicinal resource, which may ultimately be used in cancer treatment.