A marca da lei no corpo : considerações sobre o registro da (in)utilidade no corpo de trabalhadores bancários

This study aims to describe what discourses about the illness of the body of the worker diagnosed with RSI/Dort and its relation to social protection devices of the state (accident benefits and wages) and against the state (administrative and legal demands of the workers against the INSS). This is i...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Silva, Adriana Souza da lattes
Orientador/a: Pereira, Maria Teresa Lisboa Nobre lattes
Format: Dissertação
Language:por
Programa: Pós-Graduação em Psicologia Social
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/5968
Resumo Português:O presente estudo objetiva enunciar as discursividades sobre o adoecimento do corpo do trabalhador acometido por LER/Dort e sua relação com os dispositivos de proteção social do Estado (benefícios acidentários e previdenciários) e contra o Estado (demandas administrativas e judiciais dos trabalhadores contra o INSS). Com isso, pretende identificar os relatos sobre a (in)utilidade do corpo do trabalhador acometido por LER/Dort presente nas publicações do INSS e, a partir dessas publicações, mapear os demais atores sociais que se presentificam nesses documentos no discursos sobre o conceito de corpo incapaz para o trabalho. Também se problematizam a relação entre trabalho, corpo e saúde na contemporaneidade a partir dos sentidos que se constroem nesse jogo discursivo e de que forma as diversas instâncias e dispositivos de Estado se atravessam na produção de sentidos sobre os sujeitos que são acometidos pelas LER/DORT e que se encontram numa situação de incapacidade para o trabalho. Na tentativa de demarcar as condições de possibilidade dessas discursividades, busca enfatizar as marcas de historicidade envolvidas nos aspectos de produção, circulação e consumo desses discursos. Partindo da pesquisa documental como estratégia metodológica, o trabalho pauta-se no olhar que assume a análise das práticas discursivas através da produção de sentidos. São utilizados como documentos as publicações do INSS em seu portal eletrônico que têm como assunto abordado as LER/Dort. Na análise dos documentos, observa-se a consolidação das publicações do INSS na produção de sentidos sobre as LER/Dort, mas também é enunciado o recente arregimento entre o Ministério da Previdência e Assistência Social e os Ministério da Saúde e Ministério do Trabalho e do Emprego. No que diz respeito à avaliação da incapacidade para o trabalho, ressalta-se a supremacia do olhar clínico sobre os exames físicos, o que indica possivelmente a importância dada ao perito previdenciário na produção de verdade sobre essa enfermidade. As medidas terapêuticas ainda são consideradas incipientes e o prognóstico é bastante desfavorável ao trabalhador. A reinserção profissional do trabalhador que foi acometido pelas LER/Dort e encontra-se apto ao retorno ao trabalho ainda é uma etapa conflituosa, o que tem demandado questões sobre a responsabilização pelo adoecimento e pela proteção social desse trabalhador. As ações judicias entre trabalhador e empresa, trabalhador e INSS e empresa e INSS parecem estabelecer um campo conflituoso para garantia de direitos e proteção social para o trabalhador que é marcado como incapaz para o trabalho em virtude das LER/Dort.
Resumo inglês:This study aims to describe what discourses about the illness of the body of the worker diagnosed with RSI/Dort and its relation to social protection devices of the state (accident benefits and wages) and against the state (administrative and legal demands of the workers against the INSS). This is intended to identify the reports about the (in) utility body worker diagnosed with RSI/Dort present in INSS and publications from these publications, map the other social actors that present themselves in these documents in discourses on the concept of body unable to work. Also problematize the relationship between work, body and health in contemporary from the senses that are constructed in discursive play and how the various devices and instances of state crossing in the production of meanings about the subjects that are affected by RSI/WMSD and we are in a situation of inability to work. In an attempt to demarcate the conditions of possibility of these discourses, seeks to emphasize the historicity of brands involved in aspects of production, circulation and consumption of these discourses. Based on the desk research as a methodological strategy, the work is guided in look that takes the analysis of the discursive practices through the production of meanings. Documents are used as the publications of the INSS on your Website that have addressed the issue as RSI/Dort. Examination of documents, notes the consolidation of the publications of the INSS in the production of meanings about RSI/Dort, but also is the recent statement arregimento between the Ministry of Social Security and the Ministry of Health and Ministry of Labour and Employment. Regarding the assessment of incapacity for work, emphasizes the supremacy of medical care for physical examinations, which possibly indicates the importance given to social security expert in the production of truth about this disease. Therapeutic measures are still considered incipient and the prognosis is not favorable to the worker. The reintegration of the worker who has been affected by RSI/Dort and is able to return to work is still a step-confrontational, which has demanded accountability questions about the disease and the social protection of such workers. Shares judicias between worker and company, employee and company and INSS and seem to establish a field conflictive to guarantee rights and social protection for the worker who is marked as unable to work due to RSI/Dort.