Sistemas microemulsionados a base de Anonna muricata (Anonnaceae) como inibidores de corrosão em aço AISI 4142

The development of techniques that minimizes the effects caused by the corrosive processes, associated with the cost benefit of ecologically viable alternatives, is replaced by more relevant to society. The objective of this work was to prepare microemulsion systems (SME) as steel corrosion inhibito...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Gonçalves, Henrique Barbosa lattes
Orientador/a: Sarmento, Victor Hugo Vitorino
Co-advisor: Costa, Emmanoel Vilaça
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Química
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/6046
Citação:Gonçalves, Henrique Barbosa. Sistemas microemulsionados a base de Anonna muricata (Anonnaceae) como inibidores de corrosão em aço AISI 4142. 2016. 93 f. Dissertação (Pós-Graduação em Química) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2016.
Resumo Português:O desenvolvimento de técnicas que possam ajudar a minimizar os efeitos causados pelos processos corrosivos, associados ao custo benefício de alternativas ecologicamente viáveis, passa a ter maior relevância para a sociedade. O objetivo deste trabalho foi preparar sistemas microemulsionados (SME) como inibidores de corrosão em aço AISI 4142 a partir do óleo da Annona muricata (Annonaceae) (Am) (Graviola), tendo NaCl em uma solução aquosa com concentração de 3,5%, como fase aquosa, simulando o meio corrosivo. Para estabilização do sistema foram utilizados o Tween 80 como tensoativo (T) e etanol como cotensoativo (COT). As propriedades reológicas foram avaliadas, a estrutura e o potencial de inibição foram analisados por espalhamento de Raios X a baixo ângulo e ensaios eletroquímicos, respectivamente. As medidas reológicas mostraram que todos os sistemas apresentaram comportamento newtoniano típico de SME e confirmados por SAXS. A partir de aplicação de modelos, os resultados demonstraram que as microemulsões apresentaram formato elipsoidal “casca-caroço” para todas as amostras com exceção de SME com 70% de fase aquosa, 27% de fase oleosa e 3% de tensoativo que apresentou formato cilíndrico alongado. Ensaios eletroquímicos de polarização por extrapolação das curvas de Tafel foram realizados e demonstram que todos os SME apresentaram boa resistência à corrosão. Os valores de eficiência obtidos para as amostras apresentam percentual de inibição de 14,7% ME1, 14,7% ME2, 13,4% ME3, 12,2% ME4 e 10,7% para a ME5, sendo também evidenciado um deslocamento das curvas para potenciais mais positivos em comparação com a solução sem microemulsão. Os resultados mostraram que SME obtidos a partir do óleo da Annona muricata (Annonaceae) são potenciais inibidores de corrosão, sendo a ME2 com 14,7% de inibição e com uma curva localizada em maiores valores de densidade de corrente, a amostra que apresentou ser a melhor inibidora.
Resumo inglês:The development of techniques that minimizes the effects caused by the corrosive processes, associated with the cost benefit of ecologically viable alternatives, is replaced by more relevant to society. The objective of this work was to prepare microemulsion systems (SME) as steel corrosion inhibitors AISI 4142 from the oil of Annona muricata (Annonaceae) (Am) (Soursop), and NaCl in an aqueous solution with a concentration of 3.5%, as aqueous phase, simulating the corrosive medium. In order to stabilize the system Tween 80 was used as surfactant (T) and ethanol as a cosurfactant (TOC). The rheological properties were evaluated, the structure and the potential inhibition were analyzed by small angle X-ray scattering and electrochemical tests, respectively. Rheological measurements showed that all systems showed typical Newtonian behavior of SME and confirmed by SAXS. From application models, the results demonstrate that the microemulsions showed ellipsoidal shape "core-shell" for all SME except for samples with 70% aqueous phase, 27% oil phase and 3% surfactant which showed structures elongated cylindrical. Electrochemical tests polarization by extrapolation of Tafel plots were performed and demonstrate that all EMS had good corrosion resistance. The efficiency obtained for the samples show a percentage inhibition of 14.7% ME1, ME2 14.7%, 13.4% ME3, ME4 12.2% and 10.7% for ME5, and also evidenced an offset the most positive potential compared with curves for the solution without microemulsion. The results showed that obtained from EMS of Annona muricata (Annonaceae) oil are potential corrosion inhibitors, ME2 and 14.7% inhibition and a bend located at higher current density values, the sample showing be best inhibitor.