A construção social da identidade de jovens na feira livre do município de Simão Dias/SE

Adopting a gender perspective in this study aimed to examine the identity construction of young people entered in the informal sector in the free city of the Days of Simon in Sergipe. The methodological choice fell on the qualitative research based on oral history, to understand how to build the sub...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Silva, Grasiela Oliveira Santana da lattes
Orientador/a: Cruz, Maria Helena Santana lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Sociologia
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/6335
Citação:SILVA, Grasiela Oliveira Santana da. A construção social da identidade de jovens na feira livre do município de Simão Dias/SE. 2010. 144 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2010.
Resumo Português:Adotando a perspectiva de gênero, este estudo teve como objetivo principal analisar a construção da identidade de jovens inseridos no setor da informalidade na feira livre do Município de Simão Dias em Sergipe. A opção metodológica recaiu sobre a pesquisa qualitativa, com base na história oral, visando compreender como se edifica a subjetividade dos jovens inseridos no trabalho informal, seu universo de significados, suas aspirações, crenças, valores e atitudes. Foram consultadas várias fontes: bibliográficas, documentais, priorizando-se a observação livre e a realização de entrevistas. Os participantes deste estudo foram 15 jovens (10 mulheres e 05 homens) na faixa etária entre 15 e 24 anos inseridos na feira livre do município de Simão Dias/SE. Grande parte dos jovens insere-se na atividade informal para contribuir com a renda da família em razão da própria exclusão de classe. Os papéis sociais por eles desempenhados são construídos no contexto social mais amplo e definidos como territórios de acordo com o sexo do trabalhador. O espaço ocupado pela mulher na feira livre é limitado pela barraca, local associado ao espaço privado, a ocupação ―leve‖ adequada às características femininas. Os homens exercem atividades que exigem mais força física possibilitando a circulação no espaço público da feira. Os papéis domésticos/familiares limitam a disponibilidade das mulheres para o mercado formal e dificultam a ampliação dos direitos. Contudo, na informalidade, as mulheres se fazem presentes visando adquirir uma relativa ―autonomia‖. Em geral, os jovens encontram-se desempregados, apresentam baixo nível educacional e, portanto, reduzidas perspectivas de construção de projetos profissionais. A ausência de políticas públicas voltadas para a formação integral dessa juventude; incluindo uma educação de qualidade, participação em cursos profissionalizantes, oferta de emprego; é um fator determinante para que eles se insiram na informalidade do trabalho.
Resumo inglês:Adopting a gender perspective in this study aimed to examine the identity construction of young people entered in the informal sector in the free city of the Days of Simon in Sergipe. The methodological choice fell on the qualitative research based on oral history, to understand how to build the subjectivity of young people entered into informal work, its universe of meanings, aspirations, beliefs, values and attitudes. We consulted several sources: bibliographic, documentary, focusing on free observation and interviews. The study participants were 15 students (10 women and 05 men) aged between 15 and 24 years entered in the free city of the Simão Dias / SE. Most young students is part of the informal activity to contribute to the family income by reason of exclusion of class. The social roles played by them are built in the wider social context and as defined territories according to the sex of the worker. The space occupied by women in the free stall is limited by, local private space associated with the occupation "light" appropriate to the female characteristics. The men perform activities that require more physical strength enabling the movement in public space at the fair. Domestic roles and family members limit the availability of women in the formal market and impede the expansion of rights. However, informally, women are present in order to acquire a relative "autonomy". In general, young people are unemployed, have low educational level, and thus little prospect of building design professionals. The absence of public policies for integral formation of youth, including quality education, participation in professional training, job placement, is a determining factor for them to fall in informal employment.