Em meio a conversas : experiência nas relações cotidianas numa feira livre de Aracaju

Street markets are socio-cultural phenomena that go beyond the commercial character, they are held in market squares weekly turning a continuum habit despite all changes introduced by capitalist system. In these places new relationship ways are made, stories are built in a web of conversations that...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Pontes, Andressa Almada Marinho
Orientador/a: Lopes, Kleber Jean Matos lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Psicologia Social
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/6009
Resumo Português:A feira livre é um fenômeno sócio-cultural que vai além do caráter comercial, chama as pessoas a permanecerem em um local de passagem que se transforma semanalmente, construindo um costume que permanece apesar das mudanças na vida introduzidas na sociedade capitalista. Neste local se inventam modos de se relacionar, constroem-se histórias em meio a uma emaranhada rede conversas,que conecta uma diversidade de pessoas e situações. Esta pesquisa, como muitas,passou por dúvidas e percursos que foram se delineando na medida em que eu experimentava e transformava minha postura diante do campo. Narrei nesta dissertação as experiências vividas nas visitas à feira livre do bairro Castelo Branco, as discussões que perpassaram o mestrado como os modos de se fazer e pensar pesquisa, os desafios, as histórias, as conversas, as dúvidas, as curiosidades, enfim, conto da vida que se faz em pesquisa. Foram muitos os momentos de convivência com o cotidiano da feira querendo investigar as práticas e relações entre as pessoas que frequentavam esse lugar. As visitas na feira se concentraram nas bancas das fateiras Meire e Duquinha, onde se construíram histórias, observou-se conversas e interações que mostraram a dinamicidade desta feira e suas relações. Diante das experiências na feira, algumas questões que dizem respeito ao modo como as relações se construíram na nossa sociedade foram salientadas como a constituição do sujeito individual e intimista, a constituição de não-lugares de passagem e lugares de permanência, o controle do espaço urbano e um modo de compreender como as relações humanas são construídas e modulam encontros. A feira livre se mostrou um lugar curioso para compreender como se dão as relações num espaço urbano específico, carregado de tradição e biografias de seus habitantes cujas narrativas expressam uma memória coletiva. Esta pesquisa que teve por objetivo observar como se davam as relações entre aqueles que fazem parte da feira do bairro Castelo Branco. Este estudo importa ao enfrentamento da problemática da individualização na sociedade urbana e do processo de fragmentação/homogeneização entre grupos sociais, pois busca sentidos sobre as complexidades dos processos de trocas e relações sociais neste território urbano. A partir destas reflexões, foi possível compreender um pouco do universo da feira livre, bem como a importância da abertura para o inesperado dos encontros e suas oportunidades em construir relações que marcam tantas vidas de modo singular.
Resumo inglês:Street markets are socio-cultural phenomena that go beyond the commercial character, they are held in market squares weekly turning a continuum habit despite all changes introduced by capitalist system. In these places new relationship ways are made, stories are built in a web of conversations that connects a variety of people and situations. This research, like many others, went through doubts and methods that have been designed as long as I tried and changed my attitudes towards the field study. In this dissertation I narrated experiences lived while visiting Castelo Branco district street market, discussions that have permeated the master s program such as ways of thinking, how to do research, challenges, stories, conversations, questions, curiosities, in short, life experiences turned this research. There were many everyday life moments in loco trying to investigate practices and relationships among people who attend this place. The visit focused on Duquinha and Meire, fateiras newsstands traders, where stories were built, conversations and interactions watched that show the dynamics of fairs and their relationships. From this experience at the fair, some questions concerning the way the relations in our society were built highlighting the constitution of the individual and intimate subject, the formation of non-passage places and places of residence, the control of urban space and a way of understanding how human relationships are processed and meetings modulated. The street market was seen as a curious place to understand relationships in a specific urban area, a place full of tradition and biographies of its passers-by whose stories express a collective memory. This study aimed to observe how relationships between those who are part of Castelo Branco district fair. This study faces the problem of individuation in urban society and the process of fragmentation / homogenization between social groups, as it searches for meaning through the complexities of the trade processes and social relations in this urban marketplace territory. From these considerations, it was possible to understand a little about the universe of street markets, as well as the importance of openness to the unexpected of meetings and their opportunities to build relationships that mark so many lives in a unique way. t