O arrocha : o novo ritmo nordestino - uma discussão sobre desvalorização social

Cet article s`occupe d`un rythme véritablement provenant du Nord-Est brésilien, plus spécifiquement de la Bahia. C`est l`Arrocha, lequel est inspiré par la musique collante. D`ailleurs, cet étude s`agit du rapport entre ce rythme et un groupe social particulier, celui des classes ouvrières dont les...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Figueiredo, Dayanne Souza lattes
Orientador/a: Cunha, Eduardo Leal lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Sergipe
Programa: Pós-Graduação em Psicologia Social
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:https://ri.ufs.br/handle/riufs/5983
Citação:FIGUEIREDO, Dayanne Souza. O arrocha : o novo ritmo nordestino - uma discussão sobre desvalorização social. 2015. 197 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2015.
Resumo Português:O presente trabalho versa sobre o ritmo musical genuinamente nordestino e de origem baiana, o Arrocha, inspirado na música brega, bem como, sobre a sua vinculação a determinado segmento social, como por exemplo, classes trabalhadoras com remunerações menos favorecidas, tais como feirantes, empregadas domésticas e pedreiros, conforme mencionado por alguns entrevistados. Por meio de uma pesquisa bibliográfica, tem-se como basilar as obras de Vera Malaguti, Gilberto Freyre, Paulo Cesar de Araújo, Durval Muniz Albuquerque e Hermano Vianna, além da utilização de reportagens e páginas online para o desenvolvimento das entrevistas e pesquisa de campo. Para tanto, parte-se da definição do Arrocha descrita em uma página online que apresenta uma comparação deste ritmo com o Funk Carioca, visto que ambos são criticados por muitas pessoas, fato que podemos observar com facilidade em comentários disponíveis em redes sociais, mas em contrapartida, têm um público significativo e atingem grande sucesso de vendas. Partindo da ideia de que o Arrocha é voltado para as classes populares, nesta pesquisa qualitativa foi utilizada a pesquisa de campo com observações, entrevistas e fotografias, tendo como objetivo desenvolver análises e discussões sobre o local que o Arrocha ocupa na sociedade brasileira, suas convergências, divergências e os possíveis motivos das mesmas entre o Arrocha, o Funk Carioca e outros ritmos brasileiros. Foram discutidos também os motivos da desqualificação, marginalização ou desvalorização dos mesmos por parte da sociedade e os possíveis vínculos entre tal desqualificação ao público a que se destina e que lhe garante tanto sucesso. Com a experiência da pesquisa, os dados produzidos explicitaram a relação entre o preconceito de classes disfarçado de preconceito musical ou estético, além de ressaltar a necessidade de maiores explorações científicas sobre a manifestação cultural, Arrocha.