Metodologia para eficiência energética, otimização do consumo e combate ao desperdício de energia através da inserção da cultura empreendedora e fontes de inovação tecnológica

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2004
Main Author: Weigmann, Paulo Roberto
Orientador/a: Lapolli, Edis Mafra
Co-advisor: Santos, Consuelo Aparecida Sielski
Format: Dissertação
Language:por
Published: Florianópolis, SC
Online Access:http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/88187
Resumo Português:O presente trabalho apresenta uma metodologia para a eficiência energética, otimização do consumo e combate ao desperdício de energia, considerando a inserção de uma cultura empreendedora e fontes de inovação tecnológica. A conservação de energia e eficiência energética são temas polêmicos, especialmente quando se consideram os diferentes pontos de vista e a variedade das atividades dos setores que compõem nossa sociedade. Neste contexto, destaca-se a necessidade do uso racional de energia e as devidas soluções com inovações tecnológicas para que as questões ambientais e de sustentabilidade sejam observadas. O desafio desta pesquisa foi adotar novos hábitos de consumo de energia e gerenciar mudanças, o que exigiu uma postura empreendedora. Adotar uma cultura empreendedora em conservação de energia e eficiência energética requer a habilidade de criar e construir algo a partir de muito pouco; é também desenvolver competências para descobrir e controlar recursos, aplicando-os de forma produtiva. A utilização de energia elétrica em prédios públicos, comerciais, industriais e residenciais apresenta, de modo geral, um nível alto de desperdício decorrente de instalações e do uso inadequado de lâmpadas, de sistemas de iluminação, de aparelhos de ar condicionado e outros equipamentos elétricos. Diante desse potencial de conservação de energia, sugere-se recomendações para a redução das despesas com energia elétrica e melhor aproveitamento da mesma sem o comprometimento de atividades, segurança e conforto. Foi feito um projeto piloto no CEFET/SC que envolveu mais de seis mil pessoas e em dezessete meses foram economizados R$ 80.000,00, o que representou uma economia de 30% por mês. Com os recursos economizados foi elaborado um projeto de eficiência energética para o CEFET. A metodologia adotada nesta pesquisa constituiu também na implantação de dois ambientes programáveis e adaptáveis com a utilização de fontes de energia alternativa (energia solar), nos quais podem ser realizados treinamentos através de cursos de capacitação e outras atividades técnico-pedagógicas com metodologia interdisciplinar para instituições públicas e privadas, além de serem disponibilizados para visitas técnicas de profissionais e do público em geral.