Consumo de frutas, verduras e legumes, e atividade física em estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina de Florianópolis

O consumo de frutas, verduras e legumes (FLV) e a prática de atividade física (AF) são indispensáveis para o bom funcionamento do organismo. Má alimentação e sedentarismo são importantes fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis, contribuindo assim para o aumento desses agravos nas ú...

Access Level:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Bandeira, Caroline
Advisor: Kupek, Emil
Format: masterThesis
Language:por
Online Access:https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/122850
Portuguese Abstract:O consumo de frutas, verduras e legumes (FLV) e a prática de atividade física (AF) são indispensáveis para o bom funcionamento do organismo. Má alimentação e sedentarismo são importantes fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis, contribuindo assim para o aumento desses agravos nas últimas décadas. O objetivo do estudo foi avaliar a associação entre o consumo de FLV em estudantes universitários e os fatores sociodemográficos e comportamentais associados. Trata-se de um estudo transversal com uma amostra representativa dos universitários da Universidade Federal de Santa Catarina em Florianópolis (N=1314). Dados foram coletados por meio de um questionário auto-aplicável no ano de 2012 em universitários com idade a partir de 18 anos que responderam as perguntas sobre a freqüência do consumo de FLV, frequência e duração da prática de AF, hábito de fumar, além de perguntas sobre dados socioeconômicos e demográficos. A média do consumo diário de FLV foi menor que duas vezes ao dia, sendo que as mulheres consumiam mais do que os homens (p=0,002), e quanto maior a idade dos universitários, maior a média de consumo. Do total de entrevistados, 38,6% praticavam menos que 10 min/dia de AF, 24,9% entre 10 a 19 min/dia e 36,5% praticava mais que 20 min/dia. Os resultados encontrados evidenciarm que o consumo de FLV em ambos os sexos é baixo, servindo de subsídio para ações de prevenção às doenças crônicas não transmissíveis, com a adoção de estratégias educativas, principalmente entre universitários, enfatizando a importância da alimentação saudável e da prática de atividade física na redução de agravos à saúde.<br>
English Abstract:Abstract : The consumption of fruits and vegetables (FLV) and physical activity (PA) are indispensable for the proper functioning of the body. Poor diet and physical inactivity are important risk factors for chronic diseases, thus contributing to the increase of these diseases in recent decades. The aim of the study was to evaluate the association between fruit and vegetable intake in college students and associated sociodemographic and behavioral factor. This is a cross-sectional study with a representative sample of students at UFSC in Florianópolis (N = 1314). Data were collected through a self-administered questionnaire in 2012 in college aged from 18 years responded to questions about the frequency of fruit and vegetable intake, frequency and duration of PA practice, smoking, and questions on socioeconomic and demographic data. The average daily consumption of fruits and vegetables was less than 2 times a day, while women consumed more than men (p = 0.002), and the higher the age of the students, the higher the average consumer. Of the total respondents, 38.6% practiced less than 10 min / day of PA, 24.9% from 10 to 19 min / day and 36.5% practice more than 20 min / day. The results show that fruit and vegetable intake in both sexes is low, serving as a subsidy for prevention activity in chronic diseases, with the adoption of educational strategies, especially among college students, emphasizing the importance of healthy eating and the practice of physical activity in reducing health problems.