Da identificação com a homeopatia a sua prática: estudo de caso com médicos homeopatas

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2004
Main Author: Tomazzoni, Renata Meirelles Gaspar Coelho
Orientador/a: Grosseman, Suely
Format: Dissertação
Language:por
Published: Florianópolis, SC
Online Access:http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/87923
Resumo Português:A homeopatia é uma racionalidade médica com mais de 200 anos de história, porém pouco difundida no meio acadêmico contemporâneo. Visando a construir conhecimentos sobre a prática da homeopatia, este estudo tem como objetivo conhecer o processo de identificação e aplicação da homeopatia no cotidiano da prática de médicos de Florianópolis e suas percepções sobre as possibilidades e limitações da homeopatia. O método é qualitativo, guiado por princípios do Referencial do Cuidado Holístico-Ecológico, do tipo estudo de caso. A técnica para coleta de dados foi a entrevista semi-estruturada em profundidade. A análise dos dados foi realizada pelo método Análise-Reflexão-Síntese. Foram entrevistados nove profissionais médicos homeopatas de Santa Catarina, com mais de dez anos de prática. O processo de análise evidenciou que entre os fatores que motivaram os entrevistados a buscar formação em homeopatia foram, a insatisfação com a medicina contemporânea e a identificação com a forma de abordar o paciente, tanto na relação entre médico e paciente quanto no tratamento. A análise demonstrou, em relação às possibilidades da homeopatia, que esta permite que o indivíduo seja tratado em qualquer faixa etária, em sua totalidade; que promove a qualidade de vida e o autoconhecimento do paciente, facilitando responsabilizar-se por si mesmo; que pode ser utilizada na comunidade e ser "promotora social"; que facilita a relação do médico com o seu paciente e o autoconhecimento do médico. Na aplicação em doenças a homeopatia possibilitaria obter sucesso terapêutico nas doenças alérgicas, respiratórias, gastrointestinais, dermatológicas e genitourinárias, e na depressão e enxaqueca. Em relação às limitações, o processo de análise apontou a dificuldade de adesão ao tratamento quando o paciente não se responsabiliza por sua saúde e/ou desconhece como é a entrevista homeopática e/ou deseja resultados imediatos e quando o médico homeopata apresenta medo e insegurança devido à dificuldade de dominar toda a complexidade da matéria médica homeopática. Houve variação na abordagem das doenças do sistema locomotor, hematológicas/carenciais, reumatológicas e de outras doenças neurológicas. Nas cirúrgicas, cardíacas, endócrinas e doenças com câncer e AIDS, a homeopatia é utilizada como coadjuvante por alguns e para outros é um limite terapêutico. Levando em consideração as possibilidades em relação às doenças apontadas e com apoio na literatura, a autora sugere a promoção de pesquisas científicas sobre essa racionalidade primeiramente nessas áreas.