Criação e compartilhamento do conhecimento da área de moda em um sistema virtual integrado de informações

Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Beirão Filho, José Alfredo
Orientador/a: Lapolli, Edis Mafra
Co-advisor: Ulbricht, Vania Ribas
Format: Tese
Language:por
Published: Florianópolis, SC
Online Access:http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/95920
Resumo Português:Memória da imigração, da cidade, da educação, da indústria da mulher, da família. Desde o início do século XX, a memória vem adquirindo novas dimensões e passou a ser configurada como um lugar, armazém ou depósito de acervos culturais, a quem cabe de posse das informações obtidas por meio dos objetos que armazena, reelaborar esse conhecimento e devolver à sociedade em forma de conhecimento novo. Esse fato também incide nos domínios da moda, considerando que a partir da década de 1970 novas teorias, métodos de abordagem e conhecimentos técnicos surgiram na área de preservação e promoção do conhecimento. Hoje a moda é para pesquisadores, o espelho da história, que nos revela aspectos singulares e representa fontes de informações importantes para o estudo da cultura e de uma sociedade. Caminhando nesse sentido, o Curso de Bacharelado em Moda da UDESC, visando a incentivar novas pesquisas e a produção científica nesse domínio, deu início a implantação de um espaço de memória a partir do Projeto de Pesquisa MODATECA: Espaço para Preservação de Moda e Vestuário. Essa perspectiva ensejou algumas questões para este estudo, a fim de responder questionamentos que se constituem o objeto de estudo deste pesquisador: por que preservar acervos têxteis? Como organizar esses acervos? Como disponibilizar e compartilhar esse acervo a pesquisadores e comunidade? Com a finalidade de atender aos objetivos desta tese, foi proposto o desenvolvimento de um Sistema Virtual Integrado de Informações (SIMODA), tomando como base os preceitos da WEB 2.0, com a finalidade de enxergar o mundo virtual como um espaço com possibilidades de ação cultural on-line ampliadas, com uma comunicação multidirecional entre a moda e o usuário como participação, diálogo, colaboração, trocas e compartilhamento. Dessa maneira, toma-se a WEB como um ambiente adequado de convergência tecno-cultural para a promoção, investigação e mediação do conhecimento.
Resumo inglês:Since the beginning of the XX century, the notion of "memory" has been acquiring new dimensions and, in one of these, it is now construed as a place, a warehouse or deposit of cultural heritage. And, gleaning from the information derived from the objects it stores, this repository is supposed to derive new meanings, reelaborate knowledge and give it back to society as new knowledge. This also holds true in the realm of fashion, considering that new theories and technical knowledge have emerged to promote fashion knowledge, especially from the 1970's onwards. Today, fashion for its researchers is a mirror of a history that reveals singular aspects of cultures and is an important source of information in studying societies. In this context, the Bachelor's Degree in Fashion course of UDESC has started to put together a space for collecting the "memory" of fashion in order to stimulate new research and knowledge. This space is the project MODATECA for the preservation of Fashion and Apparel. This initiative has brought up questions which is the aim of the present study to address: Why maintain such a textile collection in the first place? How to organize the collection? How to share and make the collection available to researchers and the community? To address these issues, this study proposes the development of an Integrated Information Virtual System (SIMODA) that is built on the axioms of the WEB 2.0 so as to see the virtual world as a space rich in opportunities for amplified online cultural actions and activities, with multidirectional communication between fashion and users. Thus, the WEB becomes a proper environment for a techno-cultural convergence for the promotion, investigation and mediation of knowledge.