Informações sobre áreas de risco geotécnico e pluviométrico com contribuição ao planejamento urbano

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2001
Main Author: Santos, Luciana Maria dos
Orientador/a: Lapolli, Edis Mafra
Format: Dissertação
Language:por
Published: Florianópolis, SC
Online Access:http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/79922
Resumo Português:Neste trabalho se coloca a identificação das áreas de risco geotécnico ou pluviométrico como o reconhecimento das características destas áreas, buscando conhecê-las e não apenas localizá-las. Não é suficiente para o planejamento urbano a localização das áreas impróprias à ocupação. A simplificação das informações, em um mapa que somente localiza as áreas inadequadas, exclui dos planejadores informações importantes a serem ponderadas no planejamento da cidade. As informações necessárias para a identificação das áreas de risco, muitas vezes não estão organizadas de forma a facilitar a sua utilização, ou mesmo de posse destas informações, há falta de uma metodologia adequada para o seu uso. É comum se definir que "esta área é imprópria", ao invés de mostrar as características desfavoráveis da área e as suas potencialidades. Neste contexto, este trabalho tem como objetivo mostrar de que forma a identificação das áreas de risco geotécnico e pluviométrico pode ser útil no planejamento urbano. O trabalho mostra a importância de identificar: as ameaças as quais a ocupação de determinada área estará sujeita; se este risco é ou não tolerável; e como evitar que a ocupação potencialize este risco. No planejamento urbano, a observação das características da área orienta para: a execução de obras adequadas às características da área, compatibilizando-a com o uso proposto; ou para a não ocupação, quando não seja possível ou adequado modificar a área de forma a torná-la adequada a usos urbanos; ou ainda, nas áreas já ocupadas, subsidiar ações que minimizem os prejuízos. Um exemplo prático desta abordagem foi desenvolvido, em área que abrange os bairros Córrego Grande e Santa Mônica, em Florianópolis, SC.