Gerenciamento da comunicação numa perspectiva empreendedora: uma reflexão sobre a linguagem do discurso pedagógico

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2001
Main Author: Haeming, Waléria Külkamp
Orientador/a: Lapolli, Edis Mafra
Co-advisor: Santos, Consuelo Aparecida Sielski
Format: Dissertação
Language:por
Published: Florianópolis, SC
Online Access:http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/80192
Resumo Português:O presente trabalho analisa a linguagem utilizada pelos professores da Escola Técnica Federal de Santa Catarina (ETFSC), na construção de seu discurso pedagógico. Esta dissertação considera que o uso de uma linguagem construída sob uma cultura empreendedora é a indicada para este tempo marcado por transformações profundas no perfil das pessoas que irão inserir-se no mundo do trabalho deste século. Nesse sentido, após uma contextualização da educação nesse cenário, apresenta uma fundamentação teórica voltada à apresentação de conceitos fundamentais, envolvidos nesse processo, quais sejam: empreendedorismo, linguagem, interação e comunicação. A aplicação dessa teoria, apresenta-se como estudo de caso, com o qual, através de um questionário, busca-se retratar o discurso veiculado na ETFSC. Faz-se a apresentação dos resultados, objetivando uma análise qualitativa e quantitativa dos resultados apresentados, de modo a atingir o objetivo geral deste estudo: propor estratégias para o uso da linguagem balizada por uma cultura empreendedora de forma a transformar o discurso pedagógico, veiculado na ETFSC, em um instrumento de busca de espaços pessoais, sociais e profissionais do aluno, do professor e do conhecimento. Como conclusões do estudo, apontam-se os obstáculos à transposição do discurso tradicional para o empreendedor, bem como delineiam-se estratégias capazes de fazer essa transposição, as quais pautam-se na criatividade, entusiasmo e ousadia atitudes geradoras de todas as outras necessárias para compor o perfil de um educador com espírito empreendedor. Por fim, sugere-se a continuidade deste estudo, apontando a necessidade de buscar nos outros parceiros da educação - os alunos e a sociedade - a validação dos resultados apontados na pesquisa, bem como a busca dos possíveis entraves à criação de um discurso empreendedor para orientar a prática pedagógica.