Ganho genético em aveia branca, trigo e girassol no Rio Grande do Sul

The objectives of this study were to evaluate the genetic progress of oat (Avena sativa L.), wheat (Triticum aestivum L.), and sunflower (Helianthus annuus L.) in trials organized and performed by the yield trials network of oat, wheat, and sunflower in the state of Rio Grande do Sul (RS), to evalua...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Follmann, Diego Nicolau lattes
Orientador/a: Cargnelutti Filho, Alberto lattes
Banca: Souza, Velci Queiróz de lattes, Nunes, Ubirajara Russi lattes, Lorentz, Leandro Homrich lattes, Boligon, Alexandra Augusti lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Santa Maria
Programa: Programa de Pós-Graduação em Agronomia
Department: Agronomia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.ufsm.br/handle/1/3277
Citação:FOLLMANN, Diego Nicolau. Genetic gain in oat, wheat, and sunflower in the state of Rio Grande do Sul. 2016. 71 f. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.
Resumo Português:Os objetivos deste estudo foram: avaliar o progresso genético das culturas de aveia branca (Avena sativa L.), de trigo (Triticum aestivum L.) e de girassol (Helianthus annuus L.), em ensaios organizados pelas redes de ensaios de aveia branca, trigo e girassol no Estado do Rio Grande do Sul (RS); estudar o progresso genético em ensaios conduzidos com e sem o uso de fungicidas na cultura de aveia branca para a produtividade de grãos e peso hectolítrico; estudar o progresso genético em ensaios conduzidos em regiões homogêneas de cultivo de trigo para produtividade de grãos; estudar o progresso genético na cultura de girassol para produtividade de grãos, teor de óleo e produtividade de óleo. Para a cultura de aveia branca foram utilizados 89 ensaios pertencentes a rede de competição de cultivares, com ensaios divididos com e sem o uso de fungicida, ensaios conduzidos em nove municípios do RS durante o período de 2007 a 2014. Para a cultura de trigo foram utilizados 137 ensaios de cultivares pertencentes ao ensaio estadual de cultivares de trigo (EECT), com ensaios divididos em duas regiões homogêneas de cultivo, estes ensaios foram conduzidos em vinte e três municípios do RS, no período de 2002 a 2013. Para a cultura de girassol foram utilizados 58 ensaios de cultivares pertencentes à rede de ensaio de avaliação de genótipos de girassol, os ensaios foram conduzidos em 19 municípios do RS, no período de 2005 a 2014. Para o estudo do progresso genético foi utilizada a metodologia proposta por Vencovsky et al. (1988) e determinado o balanço do progresso genético pelo método dos quadrados mínimos generalizados. O progresso genético anual para a produtividade de grãos de aveia branca, no período de oito anos no RS foi de 1,02% com a utilização de fungicida, e de 4,02% sem a utilização de fungicida. Com relação ao peso hectolítrico, o progresso anual foi de 0,08% para ensaios com fungicida e 0,71% sem aplicação de fungicida. A condução da rede de ensaios, com e sem o uso de fungicida na parte aérea é viável para avaliar a eficiência dos programas de melhoramento, na introdução de genes de resistência a patógenos nas cultivares lançadas. O progresso genético anual para a produtividade de grãos de trigo, no período de 12 anos, no estado do Rio Grande do Sul foi de 2,86%, oscilando entre as regiões homogêneas de cultivo. A diferença de progresso genético anual da região 1 (1,82%) em relação a região 2 (4,38%), justifica o estudo do progresso genético por regiões homogêneas de cultivo. O progresso genético anual de girassol no período de 10 anos (2005-2014), para a produtividade de grãos foi de 8,58%, para teor de óleo foi de -0,38% e para produtividade de óleo foi de 7,13%. Os programas de melhoramento genético da cultura de girassol no estado do Rio Grande do Sul foram eficientes para as variáveis produtividade de grãos e produtividade de óleo e não apresentaram eficiência para o teor de óleo.
Resumo inglês:The objectives of this study were to evaluate the genetic progress of oat (Avena sativa L.), wheat (Triticum aestivum L.), and sunflower (Helianthus annuus L.) in trials organized and performed by the yield trials network of oat, wheat, and sunflower in the state of Rio Grande do Sul (RS), to evaluate the genetic progress in trials performed with and without fungicide use in oat for grain yield and hectoliter weight; to study the genetic progress in trials performed in homogeneous growing regions of wheat for grain yield; and to study the genetic progress in sunflower for grain yield, oil content, and oil yield. For oat, 89 trials belonging to the yield trials network were used with trials divided into with and without fungicide use and the trials were performed in nine municipalities in the RS during the period of 2007 to 2014. For wheat, 137 cultivar trials belonging to the state wheat cultivars trials (EECT) were used, with trials divided into two homogeneous growing regions. Trials were performed in 23 municipalities in the RS during the period of 2002 to 2013. For sunflower, 58 cultivars trials belonging to the sunflower genotypes assessment trials network were used and the trials were performed in 19 municipalities in the RS during the period of 2005 to 2014. The methodology proposed by Vencovsky et al. (1988) was utilized for the study of genetic progress and the balance of genetic progress was determined by the method of generalized least squares. The annual genetic progress for oat grain yield was 1.02% with fungicide use and 4.02% without fungicide use during the period of eight years in RS. Regarding the hectoliter weight, the annual genetic progress was 0.08% for trials with fungicide use and 0.71% for trials without fungicide use. Performing network yield trials with and without fungicide use in the aerial part is feasible to evaluate the efficiency of oat breeding programs in the introduction of disease resistance genes in released cultivars. Annual genetic progress for wheat grain yield during the period of 12 years in the state of RS was 2.86%, oscillating between homogeneous growing regions. The difference of annual genetic progress in region 1 (1.82%) in relation to region 2 (4.38%) justifies the study of genetic progress by homogeneous growing regions. Annual genetic progress of sunflower during the period of ten years (2005-2014) for grain yield was 8.58%, for oil content was -0.38%, and for oil yield was 7.13%. The sunflower breeding programs in the state of Rio Grande do Sul were efficient for the traits grain yield and oil yield and presented no efficiency for oil content.