Drogas anticâncer em efluente hospitalar: método, ocorrência, avaliação preliminar de risco, degradação por fotólise e ozonização

In the last decade, the demand for anti-cancer drugs has grown considerably. These products are one of the drug classes with great potential to cause harm to the environment, even in low concentrations, and may have cytotoxic, genotoxic, mutagenic, carcinogenic and teratogenic effects. Factors such...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: Souza, Darliana Mello lattes
Orientador/a: Martins, Ayrton Figueiredo lattes
Banca: Sirtori, Carla lattes, Arsand, Daniel Ricardo lattes, Machado, Ênio Leandro lattes, Mello, Paola de Azevedo lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Santa Maria
Centro de Ciências Naturais e Exatas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Química
Department: Química
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.ufsm.br/handle/1/16491
Resumo Português:Na última década, a demanda por drogas anticâncer tem crescido consideravelmente. Estes produtos constituem uma das classes de fármacos com grande potencial para causar danos ao ambiente, mesmo em baixas concentrações, e podem ter efeitos citotóxicos, genotóxicos, mutagênicos, carcinogênicos e teratogênicos. Fatores como a destinação incorreta, a ineficiência dos sistemas de tratamento de esgoto e o consumo crescente de fármacos, têm contribuído para a contaminação ambiental com estes contaminantes emergentes. Tais aspectos motivaram esta pesquisa, dedicada ao estudo da ocorrência e da degradação química de quatro drogas anticâncer, sendo estas doxorrubicina, daunorrubicina, epirrubicina e irinotecano. Para tanto, a primeira etapa do trabalho consistiu no desenvolvimento de método cromatográfico empregando extração em fase sólida e microextração líquido-liquido dispersiva para a quantificação destas quatro drogas anticâncer. O método desenvolvido foi empregado na quantificação destes antineoplásicos no efluente do Hospital da Universidade Federal de Santa Maria. As concentrações determinadas foram, então, preliminarmente, avaliadas quanto ao risco ecotoxicológico. Os processos de fotólise e ozonização, foram escolhidos como ‘processos avançados’ para investigar a degradação das drogas anticâncer, como pós-tratamento ao sistema microbiológico de tanques sépticos. Os resultados da validação do método desenvolvido mostram coeficientes de determinação superiores a 0,99 e valores de recuperação entre 74% e 105%, com uma precisão intradiária <15%. O limite de quantificação foi de 1,0 μg L- 1 e o efeitos de matriz foi negligenciável. Dessa forma, os parâmetros necessários para avaliar a confiabilidade analítica dos resultados e garantir a qualidade dos experimentos foram obtidos com sucesso, de acordo com com o guia de controle de qualidade analítica e procedimento de validação de métodos SANTE e em conformidade com as diretrizes estabelecidas pela norma ABNT NBR ISO/IEC 17025. Isto torna possível o emprego do método proposto para a determinação das drogas anticâncer em questão, em amostras de efluente hospitalar. No estudo do efluente gerado pelo Hospital Universitário, no período de sete dias, os quatro antineoplásicos foram quantificados na faixa de LOQ≤1,0 μg L-1 a 6,22 μg L-1. Uma avaliação preliminar das concentrações de ocorrência dos anticânceres revelou que constituem alto risco ecotoxicológico. Os experimentos em escala de bancada, empregando-se processos avançados de degradação dos quatro antineoplásicos, tanto via fotólise quanto via ozonização, apresentam-se como complemento aos processos microbiológicos de tratamento de efluentes. Por fim, a ozonização mostrou-se, como esperado, mais eficiente na degradação das moléculas de anticâncer comparado à fotólise.
Resumo inglês:In the last decade, the demand for anti-cancer drugs has grown considerably. These products are one of the drug classes with great potential to cause harm to the environment, even in low concentrations, and may have cytotoxic, genotoxic, mutagenic, carcinogenic and teratogenic effects. Factors such as misallocation, inefficiency of sewage treatment systems and increasing drug consumption have contributed to environmental contamination with these emerging contaminants. These aspects motivated this research, dedicated to the study of the occurrence and chemical degradation of four anticancer drugs, such as doxorubicin, daunorubicin, epirubicin and irinotecan. The first stage of the study consisted of the development of a chromatographic method using solid-phase extraction and dispersive liquid-liquid microextraction to quantify these four anti-cancer drugs. The method developed was used in the quantification of these antineoplastics in the hospital effluent of the Federal University of Santa Maria. The determined concentrations were then preliminarily evaluated for ecotoxicological risk. Photolysis and ozonation processes were chosen as 'advanced processes' to examine the degradation of anti-cancer drugs, as posttreatment to the microbiological system of septic tanks. The results of the validation of the method developed show coefficients of determination superior to 0,99 and values of recovery between 74% and 105%, with intraday precision <15%. The quantification limit was 1.0 μg L-1 and the matrix effects were negligible. Thus, the parameters necessary to evaluate the analytical reliability of the results and to guarantee the quality of the experiments were obtained successfully, according to the guide of analytical quality control and method validation procedure SANTE and in accordance with the guidelines established by ABNT NBR ISO / IEC 17025. This makes it possible to use the proposed method for the determination of the anti-cancer drugs in concern, in hospital effluent samples. In the study of the effluent generated by the University Hospital, in the period of seven days, the four antineoplastics were quantified in the range of LOQ≤1.0 μg L-1 to 6.22 μg L-1. A preliminary assessment of the concentrations of anti-cancer occurrences revealed that they constitute a high ecotoxicological risk. The in-bench scale experiments using advanced degradation processes of the four antineoplastics, both via photolysis and via ozonation, complement the microbiological processes of effluent treatment. Finally, ozonation showed, as expected, more efficient degradation of anti-cancer molecules compared to photolysis.