Síntese de derivados do estigmasterol e do ácido ursólico e avaliação de suas atividades biológicas

The present work describes the synthesis of twenty-two new derivatives (4-25) from stigmasterol (1) and seven new derivatives (26-32) from ursolic acid (2) via esterification and coupling reactions with different amino acids. All the structures of the compounds were confirmed by 1H and 13C NMR. The...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Borges, Nalin de Seixas lattes
Orientador/a: Dalcol, Ionara Irion lattes
Banca: Dornelles, Luciano lattes, Caro, Miguel Soriano Balparda lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal de Santa Maria
Programa: Programa de Pós-Graduação em Química
Department: Química
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.ufsm.br/handle/1/10561
Citação:BORGES, Nalin de Seixas. Synthesis of derivatives of stigmasterol and ursolic acid and evaluation of their biological activities. 2014. 229 f. Dissertação (Mestrado em Química) - Universidade Federal de Santa Maria, Santa maria, 2014.
Resumo Português:O presente trabalho descreve a síntese de vinte e dois novos derivados (4 - 25) do estigmasterol (1) e sete novos derivados (26 - 32) do ácido ursólico (2) através de reações de esterificação e de acoplamento com diferentes aminoácidos. Todas as estruturas dos compostos foram confirmadas por RMN 1H e RMN 13C. Os derivados foram testados quanto à sua atividade antimicrobiana, atividade antitumoral frente à célula cancerígena HT-29 (colorretal) e de inibição das enzimas POP, AChE e BChE. Na atividade antimicrobiana, dentre os compostos testados, o ácido ursólico (1) demonstrou o maior potencial de inibição. Os resultados obtidos nos ensaios de inibição enzimática foram satisfatórios, geralmente ocorrendo um aumento da atividade dos compostos de partida 1 e 2 após a introdução dos aminoácidos. Dentre os derivados avaliados, o ácido ursólico-prolina-prolina-OH (32) apresentou a maior capacidade inibitória das enzimas AChE e BChE, podendo ser considerado um inibidor colinesterásico dual, o que pode proporcionar maior eficácia no tratamento da doença de Alzheimer. Na avaliação do efeito antitumoral, após as primeiras 24 h, a maioria dos derivados do ácido ursólico demonstrou efeito de inibição da viabilidade celular entre 33,7 e 70 %. Após 72 h, o derivado 32 foi o que apresentou melhor desempenho, pois não aumentou o número de células viáveis em nenhuma concentração testada, o que indica que este composto pode ser um candidato a fármaco antitumoral.
Resumo inglês:The present work describes the synthesis of twenty-two new derivatives (4-25) from stigmasterol (1) and seven new derivatives (26-32) from ursolic acid (2) via esterification and coupling reactions with different amino acids. All the structures of the compounds were confirmed by 1H and 13C NMR. The derivatives were tested for their antimicrobial activity, antitumor activity against cancer cells HT -29 (colorectal) and inhibition of POP, AChE and BChE enzymes. In antimicrobial activity among the compounds tested, ursolic acid (1) showed the greatest potential for inhibition. The results obtained from enzyme inhibition tests were satisfactory, generally the activities of the starting compounds 1 and 2 were increased after the introduction of the amino acids. Among the derivatives evaluated, ursolic-proline-proline-OH acid (32) showed the highest inhibitory capacity of AChE and BChE enzymes and may be considered a dual cholinesterase inhibitor, which can provide greater efficacy in the treatment of Alzheimer's disease. In the evaluation of the antitumor effect, after the first 24 h, most of ursolic acid derivatives showed inhibition effect in cell viability between 33.7 and 70%. After 72 h, the derivative 32 showed the best performance because it did not increase the number of viable cells at any concentration tested, indicating that this compound may be a candidate for antitumor drug.