A cadeia produtiva da agricultura familiar do munic?pio de Couto de Magalh?es de Minas - Alto Vale do Jequitinhonha

Na regi?o do Alto Vale do Jequitinhonha s?o poucos os estudos voltados para a cadeia produtiva da agricultura familiar. O objetivo geral da pesquisa foi o de descrever a cadeia produtiva da agricultura familiar do munic?pio de Couto Magalh?es de Minas a partir da identifica??o e relatos dos agricult...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Silva, Erinaldo Barbosa da
Orientador/a: Murta, Nadja Maria Gomes
Format: Dissertação
Language:por
Published: UFVJM
Online Access:http://acervo.ufvjm.edu.br/jspui/handle/1/1046
Citação:SILVA, Erinaldo Barbosa da. A cadeia produtiva da agricultura familiar do munic?pio de Couto de Magalh?es de Minas - Alto Vale do Jequitinhonha. 2015. 103 p. Programa de P?s-Gradua??o em Sa?de, Sociedade e Ambiente, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Dimantina, 2015
Resumo Português:Na regi?o do Alto Vale do Jequitinhonha s?o poucos os estudos voltados para a cadeia produtiva da agricultura familiar. O objetivo geral da pesquisa foi o de descrever a cadeia produtiva da agricultura familiar do munic?pio de Couto Magalh?es de Minas a partir da identifica??o e relatos dos agricultores familiares, suas associa??es e parceiros institucionais. Tendo como objetivos espec?ficos identificar as etapas da cadeia produtiva da agricultura familiar, conhecer a import?ncia das organiza??es de agricultores familiares para o processo de comercializa??o de alimentos e diagnosticar os entraves t?cnicos e gerenciais das organiza??es de agricultores familiares. Para coleta de dados junto aos sujeitos de pesquisa foram utilizados question?rios semiestruturados. Participaram da pesquisa 13 agricultores familiares, quatro representantes das organiza??es de agricultores e quatro representantes das institui??es parceiras. A cadeia produtiva da agricultura familiar de Couto de Magalh?es de Minas segue um caminho simples e curto com seus produtos destinados principalmente ao mercado local. A maioria dos agricultores familiares entrevistados considerou que os assuntos tratados nas reuni?es de suas associa??es eram tanto de interesse da diretoria, quanto seus e que os benef?cios advindos da participa??o nas suas associa??es estavam relacionados: ao acesso aos implementos agr?colas, a obten??o de cr?dito rural e maior inser??o no mercado. Por outro lado, os parceiros institucionais destacaram que a import?ncia das associa??es eram relativas ? participa??o no Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustent?vel e pela sua representatividade junto ao poder p?blico. Os principais entraves apontados pelos agricultores familiares na cadeia produtiva foram: a aus?ncia de Assist?ncia e Extens?o Rural regular e constante, a falta do recurso h?drico, a falta de mat?ria-prima, a falta de transporte adequado dos produtos, a aus?ncia de divulga??o dos seus produtos e falta de selo de certifica??o sanit?rio. Evidenciou-se que as associa??es de agricultores familiares eram importantes atores sociais para a cadeia produtiva da agricultura familiar do munic?pio. Contudo, faz-se necess?rio que sejam criados mecanismos para que as associa??es sigam o proposto pelo Plano Nacional de Economia Solid?ria. Como proposta para o fortalecimento da cadeia produtiva do munic?pio, sugere-se a implanta??o de uma central de associa??es que aglutine e articule projetos e programas de interesse comum de todas.