Estrutura e diversidade de comunidades e de populações vegetais em floresta atlântica de tabuleiros

Measure the diversity of species is fundamental for ecological research and biodiversity conservation. This measure is not restricted only to count or measure of species richness should be taken into account that biodiversity consists of several levels of biological organization including ecosystems...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Soares, Michellia Pereira lattes
Orientador/a: Meira Neto, João Augusto Alves lattes
Co-advisor: Oliveira, Luiz Orlando de lattes, Cruz, Cosme Damião lattes
Banca: Saporetti Junior, Amilcar Walter lattes, Souza, Agostinho Lopes de lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Viçosa
Programa: Doutorado em Botânica
Department: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://locus.ufv.br/handle/123456789/363
Citação:SOARES, Michellia Pereira. Structure and diversity of plant communities and populations in tabuleiros atlantic forest. 2010. 97 f. Tese (Doutorado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2010.
Resumo Português:Medir a diversidade de espécies é fundamental para pesquisas ecológicas e conservação da biodiversidade. Essa medida não pode ficar restrita apenas a contagem ou medida de riqueza de espécie, devendo ser levada em consideração que a biodiversidade consiste em vários níveis de organização biológica que incluem os ecossistemas, espécies e seus genes. Há um conhecimento muito limitado sobre a relação entre a riqueza de espécies e a variabilidade genética. Desta forma, a seguinte hipótese foi levantada: nas comunidades mais diversas em espécies e melhor conservadas (menos alteradas por distúrbios e estruturadas há mais tempo) a diversidade genética de populações vegetais é diferente do que nas comunidades menos diversas em espécies e mais alteradas por distúrbios. Os objetivos deste trabalho foram: 1) Determinar e comparar a diversidade de três áreas de amostragem em Floresta de Tabuleiro localizadas no extremo sul da Bahia e norte do Espírito Santo; 2) avaliar a diversidade genética de duas espécies vegetais cuja ocorrência é simultânea nas três fitocenoses; 3) verificar se existe relação entre o grau de conservação da biodiversidade das comunidades e a variação genética das espécies escolhidas. Para a amostragem da vegetação foi utilizado o método de parcelas contíguas. Em cada fragmento foram instaladas 50 parcelas de 10 x 10 m cada. Todos os indivíduos com CAP > 10 cm foram medidos e marcados. As espécies identificadas foram agrupadas em categorias sucessionais. A descrição estrutural foi feita por meio dos parâmetros fitossociológicos e distribuição dos indivíduos em classes diamétricas. Para comparar as três áreas foram utilizados estimadores da riqueza, rarefação da curva espécie-área e índices de biodiversidade. A análise de diversidade genética foi feita com o marcador molecular ISSR. Nos levantamentos fitossociológicos, a área com o maior número de espécies foi Juerana (233), seguida por Braço do Rio (193) e Mucuri (145). Nos três fragmentos estudados foram relacionadas 27 espécies listadas como ameaçadas de extinção e nove endêmicas da região. A maioria das espécies amostradas é representante de grupos avançados de sucessão (secundárias iniciais e tardias), principalmente das etapas finais. As espécies pioneiras representam um percentual mínimo, sendo mais pronunciado em Mucuri e com menor valor em Juerana. Os indivíduos foram distribuídos em classes diamétricas que variaram de 3 a 173 cm. Na Floresta de Mucuri a maior classe foi 88-93 cm, em Braço do Rio de 98-103 cm e Juerana foi a única área que obteve indivíduos distribuídos até a classe de 168-173 cm. Pelos valores de intercepto e inclinação da curva espécie-área não existe diferença estatística significativa entre os três locais em relação à diversidade alfa. A diversidade beta é diferente para Juerana e Braço do Rio, enquanto para Mucuri essa diversidade é igual às duas outras áreas. De acordo com o índice de Shannon, Braço do Rio e Juerana não apresentam diferença significativa de diversidade, somente Mucuri difere das duas áreas. Pelo índice de diversidade de Simpson as três áreas são totalmente diferentes entre si. A análise de variância molecular (AMOVA) indicou que a maior porcentagem de variação genética ocorreu dentro das populações, tanto para a espécie Astrocaryum aculeatissimum quanto para Carpotroche brasiliensis. Para Astrocaryum aculeatissimum foi revelado um agrupamento consistente entre os indivíduos de Braço do Rio, formando um grupo isolado. Os indivíduos de Juerana e Mucuri compartilham uma maior similaridade genética. Em Carpotroche brasiliensis foi evidenciada também maior proximidade genética entre os indivíduos coletados em Braço do Rio, entretanto, esses indivíduos compartilham certa similaridade com os outros provenientes de Juerana e Mucuri, não se estabelecendo como grupo único. Com estes resultados pode-se concluir que Juerana é o fragmento de maior diversidade, se destacou como uma floresta madura. Braço do Rio encontra-se em processo avançado de sucessão e Mucuri foi o fragmento com a menor de diversidade e menos avançado sucessionalmente. Os resultados obtidos para a diversidade genética rejeitaram a hipótese levantada, pois não foi verificada relação com diversidade da comunidade e diversidade genética das populações. Fragmentos que se encontram em diferentes estágios de sucessão têm o mesmo potencial para conservação genética de suas espécies do que áreas de floresta madura.
Resumo inglês:Measure the diversity of species is fundamental for ecological research and biodiversity conservation. This measure is not restricted only to count or measure of species richness should be taken into account that biodiversity consists of several levels of biological organization including ecosystems, species and their genes. There is a very limited knowledge about the relationship between species richness and genetic variability. Thus, the following hypothesis has been raised: in the communities with great diversity and best preserved (unless altered by disturbances and structured over time) the genetic diversity of plant populations is different those communities less diverse in species and more altered by disturbances. The present study aimed: 1) determine and compare the diversity of three areas in the Tabuleiros Forest located in south Bahia and north Espírito Santo, 2) evaluate the genetic diversity of two plant species occurring simultaneously in three communities, 3) check the relationship between the degree of communities conservation and genetic variation of the species. The vegetation were sampling by contiguous plots method. In each fragment were installed 50 plots of 10 x 10 m. All individuals were measured and marked when presented length breast height (LBH) ≥10 cm. The identified species were grouped into successional categories. The structural analysis was performed by phytosociological parameters and distribution of individuals by diameter class. To compare these three areas were used estimators of richness, rarefaction of species-area curve and indices of biodiversity. Analysis of genetic diversity was done with the ISSR molecularmarker. In phytosociological surveys the area with the greatest number of species was Juerana (233), followed by Braço do Rio (193) and Mucuri (145). In the three fragments were observed 27 species listed as endangered and nine endemic to the region. Most of the species are representatives of groups advanced succession (early secondary and late), especially of the final steps. The pioneer species represent a minimum percentage, being more pronounced in Mucuri and lowest in Juerana. Individuals were distributed in diameter classes ranging from 3 to 173 cm. In the Forest of Mucuri the largest class was 88-93 cm, Braço do Rio of 98-103 cm and Juerana was the only area that had individuals assigned to the class of 168-173 cm. The values of intercept and slope of the species-area curve is no statistical difference between the three communities on alpha diversity. The beta diversity is different for Juerana and Braço do Rio, while for Mucuri that diversity is the same as the other two areas. According to the Shannon index, Braço do Rio and Juerana no significant differences in diversity, only Mucuri differs from the two areas. For the diversity index of Simpson three areas are totally different. The molecular variance analysis (MOVA) showed that the highest percentage of genetic variation occurred within populations for both species Astrocaryum aculeatissimum and Carpotroche brasiliensis. To Astrocaryum aculeatissimum revealed a consistent group of individuals from Braço do Rio, forming an isolated group. Individuals of Juerana and Mucuri share a greater genetic similarity. In Carpotroche brasiliensis was also shown a greater genetic similarity between individuals collected from Braço do Rio, however, these individuals share certain similarities with others from Juerana and Mucuri not establishing themselves as a single group. The results showed that Jureana fragment presented greater diversity and appear as a mature forest. Braço do Rio is in an advanced process of succession and Mucuri was the fragment with the lowest diversity and less advanced successionaly. The results for the genetic diversity rejected the hypothesis because there was no relationship between community and genetic diversity of populations. Fragments at different stages of succession have the same potential for genetic conservation of their species than areas of mature forest.