Asteraceae Dumort. nos campos rupestres do Parque Estadual do Itacolomi, Minas Gerais, Brasil

This work consisted of the floristic and taxonomic survey of Asteraceae in the rocky fields (Campos rupestres) of the Itacolomi State Park (ISP), located in the municipal districts of Ouro Preto and Mariana in Minas Gerais, as well as the analysis of geographical distribution patterns of and florist...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Almeida, Gracineide Selma Santos de lattes
Orientador/a: Okano, Rita Maria de Carvalho lattes
Co-advisor: Nakajima, Jimi Naoki lattes, Garcia, Flávia Cristina Pinto lattes
Banca: Vieira, Milene Faria lattes, Paula, Cláudio Coelho de lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Viçosa
Programa: Doutorado em Botânica
Department: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://locus.ufv.br/handle/123456789/348
Citação:ALMEIDA, Gracineide Selma Santos de. Asteraceae Dumort. in the rocky fields of Itacolomi State Park, Minas Gerais, Brazil. 2008. 386 f. Tese (Doutorado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Resumo Português:Este trabalho consiste do levantamento florístico e taxonômico de Asteraceae nos campos rupestres do Parque Estadual do Itacolomi (PEI), localizado nos municípios de Ouro Preto e Mariana em Minas Gerais, bem como da análise dos padrões de distribuição geográfica e similaridade florística com outras áreas de campo rupestre da Cadeia do Espinhaço. O levantamento realizou-se no período de agosto de 2005 a dezembro de 2007, em expedições mensais, realizadas em 10 trilhas pre-estabelecidas, cobrindo todos os tipos fitofisionômicos dos campos rupestres da área. Os exemplares coletados encontram-se depositados no Herbário da Universidade Federal de Viçosa (VIC). A família Asteraceae encontra-se representada na área em estudo por 224 táxons, sendo 219 espécies e 5 variedades, subordinadas a 56 gêneros e 11 tribos. As três subfamílias, Barnadesioideae (1 gênero), Cichorioideae (15) e Asterioideae (40), estão representadas. As tribos mais diversas são Eupatorieae (78 spp.), Vernonieae (38 spp.) e Astereae (38 spp.). Os gêneros mais representativos são Eupatorium (38 spp.), Baccharis (29 spp.) e Vernonia (27 spp.). Três novas espécies foram descobertas, Eupatorium sp.nov., Mikania sp. nov. e Stevia sp.nov., pertencentes a tribo Eupatorieae. Estes resultados fazem do Parque Estadual do Itacolomi a área de campo rupestre no Brasil, com o maior número de espécies de Asteraceae. A análise de distribuição geográfica mostra que 69,2% dos táxons são restritos ao território brasileiro, predominando nos padrões Brasil atlântico sudeste-sul e Brasil atlântico sudeste. A composição florística do Parque Estadual do Itacolomi mostrou uma correlação com as demais áreas de campo rupestre da Cadeia do Espinhaço, com influência de elementos florísticos do Cerrado e da Mata Atlântica, representados por 72, 8% de elementos generalistas. Os elementos especialistas correspondem a 61 táxons, restritos aos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço e/ou áreas adjacentes de Goiás, Mato Grosso e Pará. O endemismo regional está representado por 40,6% dos táxons restritos ao Brasil, destes 20,6% são restritos a Minas Gerais, e 1,9% são endêmicas do PEI. Na análise de similaridade o PEI agrupou-se a Serra do Cipó ao nível de 0,35 da escala de Sorensen, agrupamento justificado pela posição geográfica e similar influência do Domínio Atlântico na composição florística de ambas as áreas. São apresentados em forma de artigos científicos o tratamento sistemático das tribos amostradas, a distribuição geográfica e similaridade florística do PEI com as demais áreas de campo rupestre da Cadeia do Espinhaço e a descrição taxonômica dos três novos táxons para ciência.
Resumo inglês:This work consisted of the floristic and taxonomic survey of Asteraceae in the rocky fields (Campos rupestres) of the Itacolomi State Park (ISP), located in the municipal districts of Ouro Preto and Mariana in Minas Gerais, as well as the analysis of geographical distribution patterns of and floristic similarity with other areas of rocky fields in the Espinhaço Range. The survey was carried out from August/2005 to December/2007, by monthly visits to 10 preset trails, covering all the phytophysiognomy of rocky fields in the region. The collected samples were deposited in the Herbarium of Federal University of Viçosa (VIC). The Asteraceae family was represented in the study area by 224 taxons comprising 219 species and 5 varieties, belonging to 56 genera and 11 tribes. The three subfamilies Barnadesioideae (1 genus), Cichorioideae (15) and Asterioideae (40) were also represented. The most diverse tribes were Eupatorieae (78 spp.), Vernonieae (38 spp.) and Astereae (38 spp.). The most representative genera were Eupatorium (38 spp.), Baccharis (29 spp.) and Vernonia (27 spp.). Three new species were discovered, Eupatorium sp.nov., Mikania sp. nov. and Stevia sp.nov., belonging to the tribe Eupatorieae. These results make the Itacolomi State Park the area of rocky field in Brazil with the largest number of Asteraceae species. The analysis of geographical distribution showed that 69.2% of taxons are restricted to the Brazilian territory, predominant in the pattern Atlantic southeast-south Brazil and Atlantic southeast Brazil. The floristic composition of the Itacolomi State Park showed correlation with the other rocky field areas of the Espinhaço Range, with influence of floristic elements from the Cerrado and the Atlantic Forest, represented by 72.8% of generalist elements. The specialist elements correspond to 61 taxons that are restricted to the rocky fields of the Espinhaço Range and/or the adjacent areas of Goiás, Mato Grosso and Pará. Regional endemism is represented by 40.6% of taxons restricted to Brazil, of these 20.6% are restricted to Minas Gerais, and 1.9% are endemic to ISP. The similarity analysis grouped ISP with Cipó Range at the level 0.35 of the Sorensen scale, which was justified by the geographical position and similar influence of the Atlantic Domain on the floristic composition of both areas. The systematic treatment of the sampled tribes, the geographical distribution and the ISP floristic similarity with the other areas of rocky field in the Espinhaço Range and the taxonomic description of the three new taxons for science are presented in form of scientific articles.