Impactos do fogo no estrato de regeneração e no banco de sementes do solo em um trecho de Floresta Estacional Semidecidual

In order to test the hypothesis that the fire behavior changes the floristic composition and the density of individuals of both soil seed bank and regeneration layer in a stretch of a Seasonal Semidecidual Forest, the present study was carried out in a fragment called Reserva da Biologia , which bel...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Camargos, Virgínia Londe de lattes
Orientador/a: Martins, Sebastião Venâncio lattes
Co-advisor: Carmo, Flávia Maria da Silva lattes, Ribeiro, Guido Assunção lattes
Banca: Borges, Eduardo Euclydes de Lima e lattes, Campos, Érica Pereira de lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Federal de Viçosa
Programa: Doutorado em Botânica
Department: Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://locus.ufv.br/handle/123456789/347
Citação:CAMARGOS, Virgínia Londe de. Impacts of fire in the stratum of regeneration and seed bank in soil in a stretch of Seasonal Forest Semideciduous. 2008. 77 f. Tese (Doutorado em Botânica estrutural; Ecologia e Sistemática) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2008.
Resumo Português:Para testar a hipótese de que o comportamento do fogo altera a composição florística e a densidade de indivíduos do banco de sementes do solo e do estrato de regeneração em um trecho de Floresta Estacional Semidecidual, o presente estudo foi realizado em um fragmento denominado Reserva da Biologia , pertencente à Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, (20º35 -28º50 S e 42º45 -43º00 W) onde foram instaladas 10 parcelas de 5 x 5 m interdistantes em 1 m. Este estudo foi dividido em três capítulos. No primeiro, objetivou-se avaliar o comportamento do fogo usando as variáveis: intensidade do fogo, tempo de queima, material combustível, poder calorífico e calor liberado por área. Foi realizada uma queima controlada nas parcelas instaladas, utilizando a técnica do fogo a favor do vento, obedecendo o sentido do aclive. O tempo de duração da queima variou entre as parcelas de 3 30 a 9 18 . A velocidade do vento, temperatura e umidade relativa do ar no dia da queima permaneceram constantes em todas as parcelas, apresentando valores de 3,5 m.s-1 Norte, 20º C e 79%, respectivamente. Os valores encontrados para as variáveis do comportamento do fogo variaram entre as parcelas de: 0,32 a 1,10 kg.m-2 para material combustível, 11,94 a 75,79 Kcal.s-1.m-1 para a intensidade de queima e 1111 a 3789 Kcal.m-2 para o calor liberado por área. Os valores médios para velocidade de propagação e poder calorífico foram 0,017 m.s-1 e 4411 Kcal.kg-1, respectivamente. As condições climáticas de Viçosa em 2005 foram atípicas em relação aos outros anos, não apresentando nenhum mês seco. Esta condição interferiu nos parâmetros do comportamento do fogo, fazendo com que a queima fosse classificada como de baixa intensidade. No segundo capítulo o objetivo foi caracterizar o banco de sementes antes e depois do fogo, para verificar os efeitos desse distúrbio na densidade das populações e na composição florística da comunidade vegetal. No centro de cada parcela foi coletada uma amostra de solo de 40 x 25 cm, a partir da superfície da serapilheira até 5 cm de profundidade. Um dia após a coleta das amostras de solos as parcelas foram submetidas à queima controlada. Imediatamente após a queima foram realizadas novas coletas de solo seguindo a mesma metodologia adotada anteriormente. Foram obtidas 528 e 429 plantas germinadas das amostras do banco de sementes do solo antes e após o fogo, respectivamente, pertencentes a 23 espécies de 14 famílias botânicas, sendo as mais representativas Melastomataceae, Asteraceae e Urticaceae. Não houve redução significativa da riqueza de espécies nem da densidade de indivíduos das populações entre as duas amostragens e a similaridade florística foi de 34%. Foram amostrados indivíduos herbáceos, arbustivos e arbóreos. Miconia cinnamomifolia e Leandra purpurascens foram as espécies mais freqüentes/abundantes. As espécies pioneiras se destacaram com 44 e 40% das espécies presentes na área antes e após o fogo, respectivamente. No terceiro capítulo caracterizou-se florística e estruturalmente o estrato de regeneração natural antes e após o fogo. O levantamento foi realizado no canto superior direito de cada parcela, com auxílio de um quadro de madeira de 1 x 1 m trançado com elástico em intervalos de 10 cm, formando uma rede para mapeamento dos indivíduos amostrados em dois períodos distintos; antes do tratamento com o fogo e dois anos após. Foram amostrados nos dois inventários 24 espécies pertencentes a 12 famílias. As famílias com maior riqueza específica foram: Rubiaceae (6), Fabaceae (4) e Myrtaceae (4). A similaridade florística foi de 35% e as espécies com maior valor de cobertura foram: Sorocea bomplandii, Psychothria sessilis, e Anadenanthera macrocarpa. Não houve redução significativa na densidade das espécies entre as amostragens, mas sim no índice de diversidade de Shannon. Os indivíduos amostrados eram de vegetação arbustiva e arbórea sendo a rebrota um mecanismo chave na regeneração deste fragmento.
Resumo inglês:In order to test the hypothesis that the fire behavior changes the floristic composition and the density of individuals of both soil seed bank and regeneration layer in a stretch of a Seasonal Semidecidual Forest, the present study was carried out in a fragment called Reserva da Biologia , which belongs to the Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brazil (20º35 -28º50 S e 42º45 -43º00 W), where ten 5 x 5m plots, 1m away from each other, were set up. This study was divided into 3 chapters. In Chapter One, the fire behavior was evaluated according to the following variables: fire intensity, burning time, fuel material, calorific power, and released heat per area. A controlled burning was performed on the plots, following the wind-driven fire technique, according to the slope orientation. The burning time varied from 3 30 to 9 18 among the plots. The wind speed, temperature and air relative humidity on the burning day were constant for all plots, showing 3.5m.s-1 North, 20ºC and 79%, respectively. The values found for the variables of fire behavior varied among the plots according to the following results: for fuel material, from 0.32 to 1.10kg.m-2; for the burning intensity, from 11.94 to 75.79Kcal.s-1.m-1; for the released heat per area, from 1111 to 3789Kcal.m-2. The mean values for speed and calorific power were 0.017m.s-1 and 4411Kcal.kg-1, respectively. The weather in Viçosa 2005 was unusual in relation to previous years. It did not occur a dry month. Such fact interfered in the fire behavior parameters, causing the burning to be classified as a low intensity burning. In the Chapter Two, it was aimed to characterize the bank seed before and after fire, in order to verify the effects of such discontinuance on both population density and floristic composition of the tree community. In the middle of each plot a 40x 25cm soil sampling was collected, from the leaf litter downward 5cm deep. A day after the sample collections the plots underwent controlled burning. New soil collections were done immediately after burning, following previous methodology. Five hundred twenty-eight and 429 plants sprouted from the soil seed bank before and after the fire, respectively. Such plants belonged to 23 species and 14 botanical families, from which Melastomataceae, Asteraceae and Urticaceae stood out. There was no meaningful reduction in the species richness or in the density of individuals of the populations between both samplings. The floristic similarity was 34%. I was shown herbaceous, shrubby, and woody individuals. Miconia cinnamomifolia and Leandra purpurascens were the most frequent/abundant species. Pioneer species stood out making up 44 and 40% of the species found in the area before and after fire, respectively. In Chapter Three, the natural regeneration layer was floristically and structurally characterized before and after fire. The floristic survey was performed on the upper right corner of each plot aided by a 1 x 1m wooden square strung with rubber band at each 10cm, making up a net for mapping the sampled individuals in two distinct periods; before fire treatment and then two year after that. It was sampled for both inventories 24 species and 12 families. The families with greater species richness were: Rubiaceae (6), Fabaceae (4) e Myrtaceae (4). The floristic similarity found was 35% and the species with higher cover value were: Sorocea bomplandii, Psychothria sessilis, and Anadenanthera macrocarpa. There was no meaningful reduction in the species density between the samplings, the same cannot be considered to the Shannon diversity index. The individuals sampled belonged to shrubby or woody vegetation, being the regrowth the key mechanism for this fragment regeneration.